Saiba quais medidas adotadas por casas asilares de Caxias para evitar contágio de coronavírus - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Cuidados04/05/2020 | 18h59Atualizada em 04/05/2020 | 19h10

Saiba quais medidas adotadas por casas asilares de Caxias para evitar contágio de coronavírus

Visitas foram suspensas nos locais e EPIs são utilizados por funcionários e idosos

Saiba quais medidas adotadas por casas asilares de Caxias para evitar contágio de coronavírus Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

A fim de aprimorar as medidas de segurança para evitar que o coronavírus chegue até as 32 casas asilares de Caxias do Sul com certificação do Conselho Municipal do Idoso algumas medidas foram tomadas. Entre elas, a suspensão das visitas desde março e sem previsão de retorno. 

Leia mais:
Casa de repouso de Farroupilha tem 11 casos positivos para coronavírus
Lares para idosos em Caxias suspendem visitas em função do coronavírus
Você tem mais de 60 anos? Busque proteção agora contra o coronavírus

—  Há duas semanas, os dois agentes administrativos que temos no Conselho fizeram a ligação para todas as casas de idosos para saber como estavam os cuidados, se as casas tinham os EPIs e como estavam lidando com a situação. O que tivemos de retorno, naquele momento, é que não tínhamos nenhum idoso com os sintomas da covid-19 — relata a presidente do Conselho Municipal do Idoso, Vanisse Zancan.

A respeito dos EPIs, conforme Vanisse, todas as casas contam com equipamento suficiente para todos os funcionários. No entanto, em relação aos idosos, nem todos tinham máscaras e alguns, inclusive, não possuem o entendimento da segurança que elas agregam. Para auxiliar na aquisição de máscaras, o Conselho fez uma campanha e arrecadou, até esta segunda-feira (4), 200 unidades. A entrega nas casas lares ocorrerá nesta semana. 

— Os que são lúcidos conseguem usar, os que não são têm essa questão que é um incomodo, não conseguem entender porque é importante — explica. 

O Lar da Velhice São Francisco de Assis atende 70 idosos. E, para conter a pandemia e evitar que o vírus adentre o local, as medidas de segurança e limpeza foram expandidas. Além do cancelamento das visitas, a entrada dos 73 funcionários também sofreu alterações:

— Eles chegam com máscaras, lavam as mãos na entrada, passam álcool gel. A temperatura é medida, trocam as máscaras e as roupas logo que chegam. É feito um cuidado bem intenso aqui. Conversamos com os funcionários semanalmente e com os idosos também — explica o coordenador do Lar da Velhice São Francisco de Assis, Valdir Costella. 

A presidente do Lar da Velhice São Francisco de Assis, Analice Carrer, explica que os idosos sentem bastante falta das visitas e das ações realizadas por voluntários. Além de estarem apreensivos com o atual momento:

— As visitas eram mais de voluntários, que iam lá, faziam doações, bingos, cantavam e proporcionavam outras atividades de entretenimento. Te digo hoje, mais de um mês depois, que os idosos sentiram demais. Tem uma parte deles que compreendem a gravidade do coronavírus e tem uma preocupação. Então, existe essa apreensão.

A presidente do Conselho Municipal do Idoso explica que, de modo geral, todos os funcionários das casas asilares estão cumprindo a jornada de trabalho diária e que não há estrutura física para que eles residam nos asilos neste período. Entretanto, quando algum profissional apresenta sintomas da covid-19 é afastado, por precaução. 

COMO É FEITA A FISCALIZAÇÃO 

Vanisse explica que, presencialmente, o Conselho Municipal do Idoso não está fazendo a fiscalização. Esse trabalho está sendo realizado pela Vigilância Sanitária da prefeitura. 

— A gente fez uma orientação com base no decreto do Estado, junto com uma nota informativa do município e encaminhamos para todas elas. E estamos fazendo visitas para avaliar se eles estão cumprindo o que está no decreto e também existe uma regulamentação da Anvisa que determina como eles devem agir — explica a diretora técnica da Vigilância Sanitária, Tanara Moraes. 

Tanara explica que há uma orientação a respeito das visitas e o controle de acesso para evitar aglomerações. Assim, a Vigilância Sanitária está averiguando se os espaços estão funcionando de forma adequada. 

— As orientações estão baseadas na nota técnica da Anvisa que fala sobre as medidas de prevenção e controle da disseminação do vírus. Como, por exemplo, avaliar e monitorar diariamente os residentes quanto a presença de sintomas respiratórios, orientar a higiene das mãos e higiene respiratória, limpeza e desinfecção das superfícies, utensílios, etc. Além da vacinação dos idosos, orientação de como proceder com as visitas, evitar aglomerações, redução do número de visitantes, frequência e duração da mesma, questionar os visitantes na chegada sobre sintomas respiratórios, orientação quanto a utilização das áreas comuns, como em refeitórios, distanciamento de pelo menos um metro entre os idosos,  entre outras orientações — expõe. 

O Ministério Público de Caxias, por sua vez, suspendeu as inspeções ordinárias realizadas nas casas asilares, para evitar a propagação do novo coronavírus, especialmente, pelo espaço conter muitos integrantes do grupo de risco e ressalta que isso está a cargo da Vigilância Sanitária. 

— Eventuais situações emergenciais podem dar ensejo a uma fiscalização excepcional, mas o serviço responsável pelo acompanhamento e orientações diretas é a Vigilância Sanitária, que deverá encaminhar a este órgão situações que possam ensejar a intervenção do Ministério Público — explica a doutora Adriana Karina Diesel Chesani, da 5ª Promotoria de Justiça Especializada

O órgão ressalta que, ainda nesta semana, serão expedidas recomendações a respeito de medidas preventivas e de controle. Como, por exemplo, afastamento de funcionários com sintomas respiratórios. Até o momento, o Ministério Público não recebeu denúncias. Elas podem ser encaminhas pelo e-mail pjecaxias@mprs.mp.br ou telefone 3216-5300.

CAXIAS FARÁ TESTAGENS NOS ASILOS

Caxias do Sul começará as testagens nas casas asilares nesta semana. Idosos e funcionários serão testados. A Secretaria de Saúde informa que todos os idosos de casas asilares serão testados ainda nesta semana. Serão 690 testes realizados. A presidente do Conselho Municipal do Idoso compreende que as testagens serão de suma importância:

— A medida que nós acreditamos que possa dar uma resposta é essa da testagem, o quanto antes. A questão das visitas serem suspensas, sem previsão de retomada. E as casas estão seguindo com muito cuidado as orientações tanto do Conselho quanto da Vigilância.  Nesse momento, nós temos uma tranquilidade relativa. As casas do município têm tido um cuidado muito grande. 

CONTÁGIO EM FARROUPILHA

Uma casa de repouso do município sofreu com a pandemia de coronavírus. Foram 24 testes aplicados pela Secretaria Municipal de Saúde na Viveamore Casa de Repouso e 11 tiveram resultado positivo. Destes, seis são funcionários, passam bem e cumprem isolamento domiciliar. E cinco são idosos entre 84 e 96 anos. Neste caso, um está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de Caxias, um está hospitalizado em leito comum em Farroupilha e três estão em isolamento domiciliar na própria casa de repouso. 

O diretor geral da Secretaria de Saúde de Farroupilha, Davi Almeida, diz que há uma suspeita sobre o que possa ter ocasionado o contágio:

— Nós identificamos que uma das cuidadoras teve o contato com um trabalhador de um dos frigoríferos que nós também estamos investigando e possivelmente ela tenha se contaminado. Nós fizemos a testagem nesse rapaz e possivelmente tenha vindo daí. Então, a gente acredita que possa ter essa ligação com os casos do frigorífero. 

Almeida ressalta que, por enquanto, é apenas uma suspeita. Mas que, durante a semana, a Secretaria de Saúde já deve ter essa informação.  

Leia também:
CineSerra vai disponibilizar online produções selecionadas em edições anteriores
Bento Gonçalves registra 29 infectados pelo coronavírus em 24 horas

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros