"Muitos expressam que quando acabar a pandemia virão a pé", afirma padre auxiliar de Caravaggio - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Devotos à distância26/05/2020 | 13h36Atualizada em 26/05/2020 | 14h03

"Muitos expressam que quando acabar a pandemia virão a pé", afirma padre auxiliar de Caravaggio

Jocimar Romio afirma que mensagens da comunidade são de agradecimento pela romaria não ter sido cancelada

"Muitos expressam que quando acabar a pandemia virão a pé", afirma padre auxiliar de Caravaggio André Fiedler / Agência RBS/Agência RBS
Romaria deste ano é transmitida pela internet Foto: André Fiedler / Agência RBS / Agência RBS

Os devotos não puderam comparecer ao Santuário de Caravaggio, em Farroupilha, na romaria deste ano, mas isso não significa que o contato tenha sido perdido. A reitoria do templo tem recebido diversas mensagens de fiéis agradecendo a oportunidade de rezar para Nossa Senhora, apesar das restrições. As manifestações ocorrem via plataformas digitais, assim como as transmissões das missas.

— Várias pessoas expressam que conseguem rezar. Recebemos várias mensagens de agradecimento por não termos cancelado a romaria e muitos expressam que quando acabar a pandemia virão aqui, virão a pé — afirma o padre Jocimar Romio, auxiliar da reitoria do Santuário. 

O envolvimento da comunidade com as celebrações também pode ser medido em números: somente a missa das 10h30min desta terça-feira (26) teve 31,7 mil visualizações no Facebook, sem contar outras plataformas por onde foi transmitida. A das 8h, por exemplo, teve 14 mil. Essa participação virtual é a possibilidade de compartilhar a palavra de Deus mesmo em meio a uma pandemia é motivo de alegria para Romio, embora ele também não esconda a tristeza de não ver os devotos por perto.

Leia mais
Missa tradicional no dia de Nossa Senhora de Caravaggio emociona fiéis
Dia de Caravaggio tem frio, céu nublado e santuário vazio em Farroupilha
"Sairemos desta situação fortalecidos humana e espiritualmente", afirma Bispo Dom José Gislon, em Caravaggio  
No dia de Nossa Senhora de Caravaggio entenda como nasceu a devoção dos fiéis

Quem também sente falta dos romeiros é Rudinei Galafassi, proprietário do restaurante e hotel BemTeVi, no entorno do santuário. Em romarias anteriores o estabelecimento registrava 100% de ocupação e o restaurante tinha lista de espera. Além disso, uma estrutura era montada para vender lanches aos fiéis. Neste ano, porém, o hotel tem ocupação de apenas 10% dos leitos e a direção optou por manter o restaurante fechado, embora ele já esteja funcionando durante a semana.

— Como comércio, a romaria é diferente porque temos toda a estrutura montada para atender as pessoas. Neste ano, a empresa está aberta para atender ao almoço da Brigada Militar (BM) e alguns hóspedes que estão aqui a trabalho — relata.

Apesar do cenário diferente nesta romaria, Galafassi também acredita que o a romeiros encontrarão uma forma de vir a pé quando tudo passar.

 — Nada impede que as pessoas tenham seu momento de fé em casa e façam o trajeto a pé ao longo do ano — observa.

Leia também
VÍDEO: idoso vítima de Covid-19 recebe homenagem ao ter alta da UTI, em Bento Gonçalves
Como está o dia a dia das pequenas empresas de Caxias do Sul que incorporaram o trabalho remoto
Prefeitura de Bento Gonçalves vai antecipar pagamento a escolas infantis e do transporte escolar


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros