João Spadari Adami e os apelidos dos moradores segundo seus ofícios - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Memória22/05/2020 | 07h00Atualizada em 22/05/2020 | 07h00

João Spadari Adami e os apelidos dos moradores segundo seus ofícios

Pesquisa feita por João Spadari Adami foi publicada no Pioneiro em 1962

João Spadari Adami e os apelidos dos moradores segundo seus ofícios Montagem sobre as fotos de reprodução e Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / Divulgação/Divulgação
A funileira Gigia Bandera, o escultor Pietro Stangherlin e o retratista Giovanni Battista Serafini Foto: Montagem sobre as fotos de reprodução e Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / Divulgação / Divulgação

Todo mundo conhece alguém cujo apelido está diretamente atrelado à sua especialidade profissional. E essa característica é bastante forte na Serra desde os primórdios da colonização – vide Gigia Bandera, a Luigia Funileira, mãe do industrialista Abramo Eberle. 

Tanoeiros, parteiras, dentistas, sapateiros, professores, benzedeiras, a maioria "carregava" no nome a respectiva especialidade ou era reconhecida por ela. Uma curiosa lista trazendo dezenas dessas profissões – vários delas em dialeto vêneto – foi publicada no Pioneiro de 12 de maio de 1962 pelo historiador e pesquisador da imigração João Spadari Adami, atendendo a uma solicitação dos senhores Hugo Lunardi e Zulmir Fabbris.

Trata-se de um nostálgico glossário que recorda de diversos personagens fundamentais no cotidiano de Caxias desde o final do século 19 até as primeiras décadas do século 20, em suas mais variadas demandas e origens. Lembra de algum deles? Marque nos respectivos quadrados. 

Os nomes obedecem à publicação original de 1962. Caso encontre erros ou alterações nas grafias, entre em contato pelo e-mail rodrigolopes33@gmail.com.  

Lista de apelidos de moradores de Caxias segundo os ofícios de cada um, em finais do século 19 e nas primeiras década do século 20. Pesquisa foi feita por João Spadari Adami a pedido dos senhores Zulmir Fabbris e Hugo Lunardi. Publicada no Pioneiro de 1962<!-- NICAID(14505388) -->
Foto: Centro de Memória da Câmara de Veradores de Caxias do Sul / Reprodução

Nomes e profissões

:: Paroloto (parol, tacho de fazer polenta): David Zanotelli
:: Ferrer (ferreiro): Irmãos Daniel e Andrea Benetti
:: Sartor (alfaiate): Rodolpho Braghirolli
:: Barbieri (barbeiro): Luiz Rossi
:: Paderon (padeirão): Vittorio Zanella
:: Beccher (açougueiro): Irmãos Sartori
:: Buzér (coveiro): Felice Rossi
:: Mandulatér (fabricante de mandolate): Pedro Curtolo
:: Caragheta (fabricante de cadeiras coloniais): João Dal Pont
:: Loroger (relojoeiro): José Micheletto
:: Quel dei pessetti (o dos peixinhos de açúcar): Jacinto Sartor
:: Che fa su i porchi (que carneia porcos a domicílio): José Peletti
:: Tamancher (fazedor de cepos para tamancos): Fiorindo Ruaro
:: Capeler (fabricante de chapéus de palha): Irmãos Chiaradia
:: Bandera (funileira): Luiza Zanrosso Eberle, a Gigia Bandera
:: Scarper (sapateiro): Vittorio Chitolina
:: Seller (seleiro): Vittorio Mussoi
:: Trombom (tocador de baixo): Vicenzo Cossio
:: Toni de la Strope (Antonio dos Vimes): Antonio Spada
:: Quel que fai possi (fazedor de poços): João Candiago
:: Postin (agente de correio): Luiz Curtolo
:: Maestrin (professorzinho): Francisco Bonatto
:: Checon (Chicão): Francisco Adami
:: Gazózer e Birer (fabricante de cerveja e gasosa): Rafael Buratto
:: Sacrestan (sacristão): João Mocelin
:: Farmassista (farmacêutico): Hugo Luciano Ronca
:: Gigio Padoan (natural de Padova, Itália): Luiz Frabbris
:: De la Maestra (do Morro da Maestra): Luiza Morelli Marchioro
:: La modista (modista): Maria Basso Bragagnolo
:: Boca storta (boca torta): Luiz Siviero (quitandeiro)
:: Gigia tega (vendedora de vagens): Luisa Corso
:: Dei Codogni (a dos marmelos): Teresa Susin (Stechet)
:: Moliner (moleiro): Augusto Da Ré (Gustin Moliner)
:: Mecânico (idem): Caetano Finco
:: Quequin: Francisco Dal Prá (dono de quiosque)
:: Marconi (por ter cortado, certa ocasião, uma fatia de polenta sem fio): José Dal Prá
:: Botaro (tanoeiro): Giacomo Mosele
:: Fornasin (oleiro): Ambrosio Fasoli
:: Lombrelér (consertador de guarda-chuvas): José Ceolatto
:: Giastu ossi (ajustador de ossos): Domingos Zago
:: Pignatário (fabricante de pratos, tigelas de barro, etc): Martinho Mattioda
:: Ortolan (hortaliceiro): Francisco Rossi
:: Munarol (moleiro): Andrea Salvador
:: Scultor (escultor): Pietro Stangherlin
:: Dentista (idem): Nicola Salerno
:: Piereto dei sigheri (fabricante manual de cigarros): Pedro Dartora
:: Cavagnin (fabricante de cestas de vime): Paulo Fillipini
:: Retratista (fotógrafo): João (Giovanni) Battista Serafini
:: Telegrafista: Orestes Cattani, o primeiro de Caxias
:: Côgo (cozinheiro): José Grossi, fundador do Hotel Bella Vista
:: Catina Dele Érbe (das ervas medicinais): Catarina Menegol
:: Vecchio Moleta (amolador): Pedro Giappoli
:: Nani Marangon (marceneiro): João Bragagnolo
:: Brocheta (fabricante manual de tachas e rebites): Luiz Casali
:: Saoner (saboneiro, fabricante de sabão): João Sperandio
:: Marieta Mascata (mascate): Maria Carolo Gasparetto
:: Bepon (Bepi grande): José Carlassara  
:: La Pina (parteira): Josefina Debeni
:: Catina Capelera (chapeleira com palha de trigo): Catarina Coltro
:: Cachassin (fabricante de cachaça): Vittorio Boz
:: Barberoni (barbeirões): Caetano Gianferrari e filhos Ernesto, Addone e Ettore. E sua esposa, que também auxiliava o marido em tal ofício. Era conhecida por “La Barberona”.
:: Verona (natural de Verona, Itália): Antonio Lessa
:: Tirolesa (natural do Tirol, Itália): Maria Tomasi
:: Bergamo (natural de Bergamo, Itália): João Bertelli
:: Cremona (natural de Cremona, Itália): Ferdinando Mari
:: Piero Roso (Pedro vermelho de cabelos e barba): Pedro Rissardi
:: La Baronesa (a baronesa): Catarina Von Schlabrendorff
:: Ciuccia Fiori (chupa flor): Antonio Vignolli (professor municipal)
:: Rua Dele Caore (Rua das Cabritas): trecho da Os Dezoito do Forte entre as ruas Marechal Floriano e Guia Lopes
:: Joan Sonador (João tocador de músicas, gaiteiro): João De Carli
:: Toni Petiço (Antonio Petiço): Antonio Bracaccioli
:: Rosca (vendedor de roscas quando pequeno): Armando Vidal
:: Catina Scoeta (Catina vassoureira): Catarina Cecchini
:: Polaco (de origem polonesa): motorista João Redner
:: Botelho (por ter sido representante da firma Botelho & Cia): Antonio Ribeiro Mendes 

Leia também
Anuncio Ungaretti e o segundo quiosque da Praça Dante em 1898
Um barbeiro franco-lusitano em Caxias, vítima da Gripe Espanhola
A trajetória humanitária de José Angelo Aloise (1890-1972)

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros