Foco de surto de coronavírus, frigorífico de Caxias do Sul havia sido autuado uma semana antes - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Fiscalização do trabalho31/05/2020 | 14h08Atualizada em 31/05/2020 | 14h40

Foco de surto de coronavírus, frigorífico de Caxias do Sul havia sido autuado uma semana antes

Com 12 casos confirmados, este é o primeiro surto em ambiente fechado no município

Foco de surto de coronavírus, frigorífico de Caxias do Sul havia sido autuado uma semana antes Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Foco do primeiro surto de coronavírus em Caxias do Sul, o frigorífico em Ana Rech havia sido autuado pela Gerência Regional do Trabalho uma semana antes da confirmação dos casos pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS). No relatório, três auditores fiscais do trabalho relataram a falta de distanciamento mínimo entre trabalhadores e a ausência de identificação de funcionários que fizeram contato com colegas que apresentavam sintomas ou suspeita de coronavírus. A empresa possui 1.699 trabalhadores, sendo 885 homens e 814 mulheres. Na sexta-feira (29), a SMS confirmou 12 casos positivos de covid-19 no frigorífico.

Leia mais
Todas pessoas que tiveram contato com funcionários de frigorífico em Caxias do Sul serão monitoradas
Frigorífico em Caxias do Sul registra surto de coronavírus entre funcionários

Segundo a SMS, o primeiro caso de coronavírus no frigorífico da JBS foi registrado no dia 13 de maio. A notificação dos auditores do trabalho foi assinada no dia 22 de maio — e não refere nenhuma contaminação conhecida. A empresa teria 10 dias para recorrer das autuações e, após, mais cinco para apresentar relatório das adequações.

No total, os auditores lavraram 34 autos de infração. Sobre as medidas contra o covid-19, foram realizadas duas inspeções físicas. O relatório aponta que foram solicitadas alterações em setores em que o afastamento entre trabalhadores era reduzido, como também a instalação de barreiras físicas em pontos críticos nos quais a distância mínima não podia ser implementada. Os fiscais também solicitaram ações nos vestiários, local para refeições e durante o transporte de trabalhadores.

A inspeção também constatou que haveria falha no acompanhamento de informações sobre os empregados afastados, pois não eram identificadas as pessoas que tiveram contato com os casos suspeitos de covid-19. A empresa também não manteria monitoramento da condição clínica dos afastados. Os fiscais destacaram que não existia sequer um protocolo para busca passiva de contaminados ou suspeitos (ou seja, a descoberta dependia da comunicação pelo próprio paciente).

Ao final, a equipe de fiscais sugeriu o encaminhamento do relatório à Procuradoria do Trabalho de Caxias do Sul para adoção das medidas que entendesse cabíveis.

CONTRAPONTO

Responsável pelo frigorífico de Ana Rech, a JBS emitiu um comunicado e destacou  o afastamento de trabalhadores com indicação médica. Confira a nota completa:

"A JBS informa que desde o início da pandemia no Brasil tem se pautado pelo absoluto foco na saúde, segurança e proteção dos seus mais de 130 mil colaboradores para o enfrentamento à covid-19 em todas suas unidades.

Tão logo teve a confirmação do primeiro caso de covid-19 em sua planta de Ana Rech  (RS), a empresa seguiu com todas as medidas previstas em seu protocolo - afastando todos os casos com indicação médica e monitorando 100% dos demais colaboradores. Entre as medidas previstas também estão a desinfecção geral da unidade.

A companhia vem atuando em conjunto com as autoridades públicas e suas ações seguem as recomendações dos órgãos de saúde e também do protocolo dos Ministérios da Saúde, Agricultura e Economia. A JBS contratou especialistas do Hospital Albert Einstein e de médicos infectologistas para apoiar na construção das medidas de prevenção e na proteção aos seus colaboradores."

Leia também
Serra Gaúcha segue com bandeira laranja em quarta rodada do distanciamento controlado
Farroupilha ajusta decreto e flexibiliza trabalho de pessoas com mais de 60 anos
Grupo de corrida de Caxias arrecada 1,7 mil livros para integrarem cestas básicas

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros