Festa da Uva 1972: o último ano do pavilhão da Alfredo Chaves - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Memória05/05/2020 | 07h00Atualizada em 05/05/2020 | 11h06

Festa da Uva 1972: o último ano do pavilhão da Alfredo Chaves

Estrutura sediou também as edições de 1954, 1958, 1961, 1965 e 1969

Festa da Uva 1972: o último ano do pavilhão da Alfredo Chaves Hildo Boff/acervo pessoal de Ricardo Boff,divulgação
O largo do pavilhão em 1972, quando os jardins ainda eram adornados por roseiras. Ao fundo, as esferas de fibra de vidro do governo do Estado Foto: Hildo Boff / acervo pessoal de Ricardo Boff,divulgação

De 1954 a 1972, ele abrigou seis edições da Festa Nacional da Uva. Chegou a receber um pavilhão extra, menor, mas ficou pequeno para comportar todas as atrações, expositores e público, vide o crescimento vertiginoso da cidade nos anos 1970. Readequados para abrigar a administração municipal a partir de 1975, o prédio e o parque da Rua Alfredo Chaves, no entanto, permanecem na memória dos moradores mais antigos do Centro e dos bairros Exposição e Panazzolo.

As fotos desta página, integrantes do acervo de slides do fotógrafo Hildo Boff (1931-2014), promovem uma viagem a 1972, quando o terreno em frente ao pavilhão, sede do antigo Super Cesa e do atual Zaffari, acomodava as clássicas esferas de fibra de vidro. As estruturas, trazidas do Parque de Exposições de Esteio e posteriormente devolvidas ao município, abrigavam as mostras do governo do Estado. À época, o Rio Grande do Sul era administrado pelo caxiense Euclides Triches, prefeito da cidade quando o prédio foi inaugurado, 18 anos antes, na festa de 1954.

A partir de 1975, com a chegada dos novos Pavilhões a festa ficou mais distante, mas nem por isso menos frequentada. Pergunta que não quer calar nesses tempos de pandemia: 

Teremos edição em 2021?

Leia mais
Praça Dante durante a Festa da Uva de 1937
Lembranças da Festa da Uva na década de 1930
Festa da Uva de 1950 e uma homenagem a Adelia Eberle 

Casa no meio da rua

Outro atrativo de 1972 foi a “construção” de uma residência no meio da Rua Alfredo Chaves. Na verdade, era uma das famosas casas pré-fabricadas da Madezatti, que aproveitava a passagem de milhares de visitantes e turistas para divulgar seus produtos. Responsável pela área de engenharia do evento, o empresário Dagoberto Lima Godoy recordou dessa intervenção:

– O que houve foi a vontade do então presidente da Festuva, Mario Bernardino Ramos, de aumentar a área da exposição, sem a interrupção da rua. Daí o fechamento temporário da Alfredo Chaves – recordou.

Parte das informações desta página foi publicada originalmente na coluna de 12 de junho de 2015.

Parque da Festa da Uva de 1972, localizado no terreno que posteriormente abrigou o Super Cesa e o Zaffari, na Rua Alfredo Chaves. A partir de 1975, local abrigaria a prefeitura municipal, sede do centro administrativo municipal. Parque captado a partir das escadarias do Parque dos Macaquinhos, na Rua Os Dezoito do Forte.<!-- NICAID(11470546) -->
O pavilhão captado a partir das escadarias do Parque dos Macaquinhos, na Rua Os Dezoito do ForteFoto: Hildo Boff / acervo pessoal de Ricardo Boff,divulgação

Participe

Você possui outras fotos do parque e da festa no pavilhão da Rua Alfredo Chaves, entre 1954 e 1972? Envie as imagens, em alta resolução e acompanhadas de uma breve descrição, para o e-mail do alto da página.

Leia também
Lourdes: o álbum da família Demori
Lembranças de moradores "raiz" de Lourdes
#tbt's em tempos de isolamento social


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros