"É uma situação ainda controlada", diz superintendente do Hospital Pompéia sobre internações por coronavírus em Caxias - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Pandemia25/05/2020 | 11h42Atualizada em 25/05/2020 | 11h51

"É uma situação ainda controlada", diz superintendente do Hospital Pompéia sobre internações por coronavírus em Caxias

Lara Sales Vieira destacou que medidas tomadas rapidamente, como o isolamento, colaboram para um cenário favorável na cidade

"É uma situação ainda controlada", diz superintendente do Hospital Pompéia sobre internações por coronavírus em Caxias Porthus Junior/Agencia RBS
Segundo superintendente, a taxa de ocupação geral do Pompéia está entre 40% e 50% Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Os casos de urgência e emergência por síndrome respiratória aguda grave e até mesmo de internação com sintomas do coronavírus reduziram no Hospital Pompéia, de Caxias do Sul, nas últimas duas semanas. É o que afirmou a superintendente da instituição, Lara Sales Vieira, em entrevista ao Gaúcha Hoje da rádio Gaúcha Serra nesta segunda-feira (25).

Ouça a entrevista na íntegra:

Segundo ela, a taxa de ocupação geral do Pompéia está entre 40% e 50%. A avaliação é que a situação em relação à pandemia de coronavírus está sob controle no hospital, que é um dos principais da região. Estão internados um paciente com caso confirmado e um suspeito.

— Hoje, a situação, especificamente para nós, o Pompéia, é bastante controlada, o que eu acredito que espelha o município como um todo. Isso ocorre diante das ações que foram rapidamente tomadas, como a questão do isolamento e de alguns testes de controle sendo executados. Também, toda a comunidade dos sistemas hospitalares foram adequando seus protocolos de forma a tentar não expor o seu profissional de saúde, esse grande herói da luta contra a pandemia, também uma comunidade que nós temos procurado proteger e ter muito zelo por estar na linha de frente atendendo esses pacientes — comenta.

Leia mais
Voluntários produzem aventais para doar ao Hospital Pompéia, em Caxias do Sul
Nova superintendente do Pompéia, em Caxias, assume hospital com desafio de superar crise gerada pela pandemia
"Região corre risco com a chegada do inverno", diz superintendente do Pompéia, em Caxias, sobre o coronavírus

Lara considera que ainda não é possível dizer o pico de casos em Caxias já ocorreu, mas salientou que a situação, considerada favorável por ela neste momento, é resultado também das ações individuais, como o uso de máscaras e a higienização das mãos. Por isso, recomendou que essas medidas sejam mantidas pela população.

A superintendente afirmou ainda que, além dos casos de urgência e emergência e os de covid-19, o Pompéia retomou parcialmente os procedimentos eletivos.

— Nós estamos, sim, com bastante critério, mas estamos realizando algumas cirurgias eletivas, exames de imagem, outros procedimentos, que não necessariamente irão impactar em risco ao nosso paciente – explica.

Com a suspensão de parte dos atendimentos que não são urgentes, o Pompéia registrou redução na taxa de ocupação, o que impacta no orçamento da instituição. Lara salientou que um dos principais desafios será manter a sustentabilidade financeira do hospital, sem o fechamento de serviços. Além disso, ela comentou que essa redução de atendimentos possibilitou a disponibilização de mais leitos para o poder público sem necessidade de montagem de estrutura para um hospital de campanha.

O Pompéia também aguarda a destinação de 10 leitos de UTI que seriam enviados pelo governo federal. Até agora, não há informações de quando os equipamentos chegarão.

Obras paradas

A construção de um centro clínico e um estacionamento vertical, que tinham previsão de ficarem prontos até abril do ano que vem, está suspensa. Com isso, o Pompéia não tem um cronograma de entrega. Conforme Lara, a definição só será possível após o fim do período mais crítico relacionado ao pandemia.

Leia também
Prefeitura de Caxias do Sul anuncia nova morte por coronavírus
Paralisado por conta da pandemia, setor hoteleiro da Serra Gaúcha parte para retomada
"Ele pegou o carro escondido", diz primo de jovem de 18 anos morto em acidente na RSC-453, em Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros