CIC de Caxias entrega 130 toneladas de alimentos para distribuição a famílias necessitadas - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

12 caminhões20/05/2020 | 13h45Atualizada em 20/05/2020 | 16h01

CIC de Caxias entrega 130 toneladas de alimentos para distribuição a famílias necessitadas

Cestas básicas serão distribuídas pela Fundação de Assistência Social (FAS)

CIC de Caxias entrega 130 toneladas de alimentos para distribuição a famílias necessitadas Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Solenidade ocorreu na manhã desta quarta-feira (20) Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Famílias de Caxias do Sul impactadas pela pandemia de coronavírus terão mais 130 toneladas de alimentos à disposição. Os mantimentos foram entregues à Fundação de Assistência Social (FAS) na manhã desta quarta-feira (20) após serem doados por 11 entidades e empresas em uma ação coordenada pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC). A solenidade ocorreu no estacionamento dos pavilhões da Festa da Uva com bênção do bispo Dom José Gislon.

Leia mais
CIC de Caxias do Sul doará 12 caminhões de alimentos à prefeitura
Troca de cervejas por alimentos arrecada toneladas de doações em Caxias

— Eu tenho certeza que, no passado, as pessoas que estiveram aqui, principalmente os italianos, passaram por coisas piores do que estamos passando e ainda teve a gripe espanhola em 1918 — disse o presidente da CIC, Ivanir Gasparin, durante a entrega.

Ao todo foram preenchidos 12 caminhões, cada um deles com um tipo de alimento, como arroz, açúcar, extrato de tomate e biscoitos, entre outros. As doações totalizam 144 mil itens num valor total de R$ 500 mil. Segundo a FAS, as doações vão virar 12 mil cestas básicas. 

A ideia de arrecadar alimentos foi do vice-presidente de comércio da CIC e proprietário da rede de supermercados Andreazza, Jaime Andreazza, após ver a mobilização dos clientes na compra de cestas básicas.

— As pessoas compravam três, quatro, cinco cestas e doavam esporadicamente. Notamos que algumas famílias ganhariam duas cestas e outras não iriam ganhar nada. Eu já tinha o desejo de fazer essa doação e aí comecei a compartilhar dentro da CIC, com as empresas, sindicatos e todo mundo apoiou a ideia — afirma Andreazza, acrescentando que foram necessários 20 dias entre a ideia e a entrega dos alimentos.

Após o ato de entrega, os caminhões saíram em comboio em direção ao Andreazza do bairro Kayser, onde vai ocorrer a montagem das cestas. O material vai ficar lá à disposição da FAS que fará a entrega conforme as famílias solicitarem.

Conforme a presidente da entidade, Marlês Seben, as famílias beneficiadas deverão retirar os mantimentos nos Centros de Referência em Assistência Social (Cras). Em caso de pessoas com dificuldade de locomoção, no entanto, poderá ser viabilizada a entrega. Quem não está inserido no Cadastro Único, deve buscar um Cras e informar nome, endereço e CPF, entre outros dados. Já as famílias que constam no banco de dados do município serão atendidas dentro do Cras da região onde mora. 

Segundo Marlês, presidentes de bairro também têm ajudado a identificar famílias que necessitam de alimentos. A partir de junho, a FAS passará a comprar 10 mil sextas básicas por mês. Como a compra depende de licitação, não foi possível viabilizar a aquisição para maio.

Leia também
Prefeituras de municípios da Serra registram 142 casos confirmados da covid-19 nesta terça-feira
Quarta morte por coronavírus é confirmada pela prefeitura de Garibaldi

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros