Caxias do Sul realiza primeira doação de plasma para tratamento experimental de coronavírus no Estado - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Esperança22/05/2020 | 13h41Atualizada em 22/05/2020 | 13h41

Caxias do Sul realiza primeira doação de plasma para tratamento experimental de coronavírus no Estado

Paciente internado em UTI poderá ser beneficiado com processo pioneiro no RS

Caxias do Sul realiza primeira doação de plasma para tratamento experimental de coronavírus no Estado Andreia Copini/Secretaria Municipal da Saúde
Foto: Andreia Copini / Secretaria Municipal da Saúde

Um homem de 63 anos, que está sob ventilação respiratória mecânica, poderá ser beneficiado por um processo pioneiro no Estado. Na manhã desta sexta-feira (22), um doador recuperado da covid-19, de 31 anos, concedeu o plasma do seu sangue em procedimento realizado no Hemocentro Regional de Caxias do Sul (Hemocs). A partir disso, os dois participam de um tratamento experimental em que os anticorpos do doador poderão ser transferidos ao doente. A técnica ocorre pela primeira vez no Rio Grande do Sul. 

Conforme a secretaria municipal de Saúde, foram coletados 600ml de plasma em um procedimento que durou cerca de 50 minutos. O modelo vem proporcionando esperança pelo mundo em relação ao combate à pandemia. Porém, existe a necessidade de compatibilidade do plasma doado com as condições do receptor. Esse fator poderá ser conhecido na próxima segunda-feira (25). Esta é uma expectativa da equipe, segundo a médica intensivista do Hospital Virvi Ramos, Eveline Correa Gremelmaier.

O doador de Caxias do Sul é um homem de 31 anos que efetuou a doação por meio de um maquinário capaz de fazer a seleção do plasma, instalada há cerca de dois anos no Hemocs. Segundo a Secretaria de Saúde, o paciente é considerado recuperado desde 30 de março. Caso os exames apontem compatibilidade, o homem internado na Unidade de Tratamento Intensiva (UTI) do Virvi passará por transfusão imediatamente.

— Tentaremos conferir ao receptor uma imunidade que chamamos de passiva. Estaremos dando anticorpos, células de defesa de alguém que já se curou para alguém que ainda está gravemente acometido. Se o paciente vai se curar, não sabemos, a expectativa é que sim. Se pelo menos ele conseguir uma quantidade de imunidade que permita que ele saia da ventilação (respiratória) já será um bom resultado — diz Eveline.

Leia mais
Hemocentro começa a coletar sangue de curados do coronavírus para tratamento experimental em Caxias do Sul

A família do receptor autorizou o processo e a realização de pesquisa científica sobre o assunto. O hospital adotou um protocolo já aprovado pela Anvisa para uso de plasma convalescente no tratamento de pacientes internados em estado grave afetados pelo coronavírus.

O Hemocs começou a receber doadores de plasma nesta semana. A orientação é para que o curado interessado em participar agende atendimento pelos telefones (54) 3290-4543 e (54) 3290-4580 ou pelo  Whatsapp (54) 984188487.  A seleção dos doadores de plasma passará por uma avaliação rigorosa. Inicialmente, as pessoas recebidas serão homens, de no mínimo 18 e no máximo 60 anos, que tiveram a doença confirmada por meio do teste PCR e estão há mais de 28 dias recuperados. Os voluntários precisam estar sem sintomas e não apresentarem outras doenças infecciosas.

Leia também
Decreto municipal oficializa restrição do acesso a Caravaggio a partir deste sábado

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros