Após produzirem e venderem bonecos, meninas doam R$ 50 a hospital de Caxias - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Solidariedade na pandemia01/05/2020 | 13h26Atualizada em 01/05/2020 | 13h28

Após produzirem e venderem bonecos, meninas doam R$ 50 a hospital de Caxias

Rafaela Marcarino e Mariana Filippon de Camargo arrecadaram destinaram o dinheiro ao Hospital Geral

Após produzirem e venderem bonecos, meninas doam R$ 50 a hospital de Caxias Hospital Geral/Divulgação
As amigas estão felizes em saber que poderão ajudar na proteção de profissionais da saúde Foto: Hospital Geral / Divulgação

Se o momento é de aflição nas áreas da saúde e da economia, é bom saber que também é de atos que garantem uma dose de esperança. Quando a solidariedade parte de crianças, a sensação é ainda mais especial, daquelas que fazem os olhos brilharem e o coração se encher de alegria mesmo frente a uma pandemia. O "fofurômetro" está explodindo, sim, e é pela ação de duas amigas. Rafaela Marcarino, 10 anos, e Mariana Filippon de Camargo, 8, decidiram dar o exemplo e doaram R$ 50,30 ao Hospital Geral (HG) de Caxias do Sul.

O dinheiro não veio fácil. As meninas foram as responsáveis por produzir e vender bonecos de gesso para arrecadar os recursos. As amigas "desde a barriga", como descreve Mariana, são um case de sucesso. Partiu delas a ideia de fazer cartazes de divulgação dos produtos e mandar áudios para conhecidos, pelo WhatsApp, para divulgar a venda dos bonecos.  

— A gente estava fazendo bonequinhos de gesso para mim, para o meu irmão e para ela (a Rafaela). Aí surgiu a ideia da gente vender na frente do portão da minha casa os bonequinhos de gesso para poder ajudar o hospital. A gente ficou tão feliz de poder doar um pouco para o hospital, muito feliz mesmo. Essa ideia surgiu porque, agora com a pandemia, estávamos pensando que existem pessoas que precisam muito mais que a gente nesse momento, inclusive as que pegaram isso (coronavírus). Vou levar esse momento para o resto da minha vida — conta Mariana.

o Hospital Geral de Caxias do Sul recebeu uma doação singela, mas muito especial: R$ 50,30. O dinheiro foi resultado do trabalho de Rafaela Marcarini, 10 anos, e Mariana Filippon de Camargo, 8. As amigas começaram a produzir bonecos de gesso para comercializar e, assim, destinar o recurso para o Hospital.<!-- NICAID(14490416) -->
A dupla também fez cartas de incentivo aos profissionais da saúdeFoto: Hospital Geral / Divulgação

A analista de departamento pessoal Carine Filippon, 40 anos, mãe da Mariana, conta que as duas estavam brincando quando chegaram com a ideia de vender os bonecos:

— Do nada, elas vieram me dizer: mãe, vamos vender no portão. Em um primeiro momento, fiquei até assustada. Mas aí elas disseram: a gente vai doar (o dinheiro) para o hospital.

As duas meninas conseguiram vender sete bonecos. O material acabou e elas ainda têm encomendas pendentes. Caso encontrem o gesso, pretendem fazer mais. O espírito solidário da dupla está tão aflorado que, ainda no sábado passado, após encerrarem a capacidade de produção dos bonecos, as amigas venderam também pipocas para arrecadar fundos. Tudo para ajudar quem mais precisa:

— A gente escolheu esse hospital porque ele atende pessoas que não têm dinheiro para poder pagar um plano de saúde. Então foi muito especial. No começo, a gente achava que não ia fazer muita diferença e nem ajudar muito. Mas agora que vimos que dá para comprar mais ou menos 240 máscaras com esse dinheiro, fiquei mais feliz ainda — comenta Rafaela.

A empresária Luciana Marcarini, 39, mãe da Rafaela, conta que a percepção de que o dinheiro terá um destino importante para a proteção dos profissionais da saúde fez as meninas se sentirem ainda mais entusiasmadas.

— Elas saíram do hospital super motivadas, pensando em outras formas de ajudar — conta a mãe.

Uma das ideias, conta Rafaela, é doar materiais escolares e de escritório, já que o hospital tem uma caixa de arrecadação para esses itens.

Leia também
Menino de 11 anos doa R$ 21,45 para o hospital de Antônio Prado
Bombeiros combatem incêndio próximo ao Parque Pedra do Silêncio em Nova Petrópolis
Início do feriadão registra movimento em direção às praias pela Rota do Sol

Ouça o áudio em que as meninas comentam a ação:


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros