Veja se você tem direito ao auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Benefício03/04/2020 | 18h07Atualizada em 03/04/2020 | 18h07

Veja se você tem direito ao auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal

Primeiros depósitos devem ser feitos na semana que vem

Veja se você tem direito ao auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal Fernando Ramos/Agencia RBS
Foto: Fernando Ramos / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Os primeiros depósitos do auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal devem ser feitos na próxima quarta-feira (8). A data foi mencionada pelo ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, em entrevista ao portal G1, publicada nesta sexta-feira (3). 

Leia mais
Caxias do Sul fica 24 horas sem registrar novos casos do coronavírus

Terão direito ao benefícios cidadãos maiores de 18 anos que não têm emprego formal; não recebem benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, exceto o Bolsa Família; têm renda mensal per capita de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135); e não tenham recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018.

O auxílio também vale para quem é microempreendedor individual (MEI), contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social e para o trabalhador informal, de qualquer natureza, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) ou que cumpra o requisito de renda até 20 de março de 2020.

O recebimento do auxílio emergencial está limitado a dois membros da mesma família. O auxílio substituirá o benefício do Bolsa Família quando for mais vantajoso.

No Rio Grande do Sul, 333.811 famílias estão aptas a receber o auxílio por integrarem o programa Bolsa Família. O grupo deverá ser o primeiro a ter acesso aos valores. Se houver viabilidade técnica, pessoas de outras categorias incluídas na ação, registradas no Cadastro Único, também poderão receber antes. 

A estimativa é de que o número de beneficiados com o auxílio supere os 54 milhões de brasileiros. São cerca de 20 milhões de trabalhadores informais, sem registro no Cadastro Único, que ainda terão que ser trazidos para o programa emergencial.

Leia também
Prefeitos gaúchos podem responder criminalmente por abrir comércio, dizem especialistas
Com futuro econômico do país incerto, CEO da Randon acredita que há possibilidade de demissões na indústria brasileira
Saiba como diferenciar os sintomas das alergias de outono e do coronavírus

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros