Sete hospitais da Serra Gaúcha têm capacidade para ampliar leitos de UTI - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Coronavírus01/04/2020 | 13h22Atualizada em 01/04/2020 | 14h37

Sete hospitais da Serra Gaúcha têm capacidade para ampliar leitos de UTI

Instituições podem abrir 42 novas vagas na região

Sete hospitais da Serra Gaúcha têm capacidade para ampliar leitos de UTI Porthus Junior/Agencia RBS
Hospital Pompéia é um que ampliará leitos Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Sete hospitais da Serra comunicaram a 5ª Coordendadoria Regional de Saúde (CRS) que têm capacidade para ampliar leitos de UTI. Isso significa que eles têm espaço físico disponível para receber equipamentos. Essas instituições de saúde somam a oferta de cerca de 40 vagas ao Estado, o que ampliaria significativamente a quantidade de pacientes que podem ser atendidos. O número de leitos operando normalmente é de 62 em hospitais que servem de referência para 49 municípios da região.

Conforme a titular da 5ª CRS, Tatiane Misturini Fiorio, o município com maior capacidade de ampliação de UTI é Caxias. São 10 no Hospital Geral (HG) e sete no Pompéia. Além disso, a coordenadoria diz que o Virvi Ramos ofereceu cinco, mas o hospital afirma que são três leitos. Farroupilha, que arrecadou recursos da comunidade, pode dobrar os atendimentos de terapia intensiva, abrindo 10 novas vagas no São Carlos. O Hospital Tacchini, em Bento Gonçalves, anunciou a ampliação de quatro leitos, mas disponibilizou um à 5ª CRS. Já nos Campos de Cima da Serra, o Hospital Nossa Senhora da Oliveira, de Vacaria, poderá receber oito pacientes a mais com estado de saúde grave. Na Região das Hortênsias, o Arcânjo São Miguel, de Gramado, tem capacidade para uma nova vaga.

Leia mais
Hospital de Farroupilha arrecada mais de R$ 1 milhão para ampliação de UTI

De acordo com a coordenadora regional de Saúde, o momento é de ajuste na documentação necessária para obter os equipamentos e autorizações junto ao Ministério da Saúde. Todos esses leitos são para o SUS, mas Tatiane salienta que em uma situação de calamidade pública o governo pode solicitar vagas privadas para internação de qualquer paciente. Afirma também que a intenção é aumentar ainda mais o número de leitos, mas existe uma limitação física dos hospitais. Segundo ela, o Hospital Geral, por exemplo, vai usar o setor de hemodinâmica.

O diretor do HG, Sandro Junqueira, espera para esta semana a chegada de equipamentos destinados pelo Estado e afirma que as equipes já estão sendo organizadas para a ampliação das vagas. Em nota, o Pompéia informou que já tem equipe e recursos para a abertura dos sete leitos. Dos 30 que o hospital possui, 10 estão reservados para atendimento de pacientes com a covid-19.

Leia também
Construção de nova sede para o Samae não é prioridade no momento, diz diretor-presidente da autarquia
Governo do Estado publica decreto com regras mais rigorosas para todas as cidades gaúchas
Produtores rurais da Serra Gaúcha enfrentam seca e coronavírus

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros