Publicado decreto estadual que permite o funcionamento do comércio na Serra - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Retomada do comércio16/04/2020 | 22h34Atualizada em 16/04/2020 | 22h35

Publicado decreto estadual que permite o funcionamento do comércio na Serra

Veja quais são as principais regras para o retorno das atividades

Publicado decreto estadual que permite o funcionamento do comércio na Serra Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Foi por volta das 21h de quinta-feira (16) que o Governo do Estado do Rio Grande do Sul publicou, no Diário Oficial, um dos decretos mais aguardados pelas administrações municipais da Serra desde a chegada da pandemia de coronavírus na região.

 Leia mais
Governador do Estado libera flexibilização da atividade econômica na Serra Gaúcha Após conversa com Eduardo Leite, prefeitos da Serra projetam abertura do comércio Um dia depois do luto, comércio reabre em Serafina Corrêa 

O decreto de número 55.185 altera o de número 55.154, publicado ainda no dia 1º de abril, que, entre outras providências, determinva o fechamento do comércio em todo Rio Grande do Sul. A  medida flexibiliza o funcionamento de atividades na Região Metropolitana da Serra.

Também nesta quinta-feira, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) publicou a Portaria de número 270/2020, que regulamenta o funcionamento dos estabelecimentos comerciais. O documento estabelece normas como a redução do número de atendentes e clientes dentro da loja, bem como medidas de higienização dos espaços e produtos.

Confira as principais regras a serem cumpridas pelo comércio

:: Número de funcionários reduzido e implantação de revezamento. Distanciamento mínimo de dois metros entre os funcionários caso a atividade exija mais de um trabalhador ao mesmo tempo. Os trabalhadores serão obrigados a trabalharem usando máscaras que devem ser disponibilizadas pelos estabelecimentos.

:: Número de clientes deve atingir, no máximo, 50% da capacidade do estabelecimento. Filas formadas na parte externa deverão ter distanciamento demarcado de, no mínimo, 2 metros entre cada pessoa.

:: Higienização periódica de superfícies do estabelecimento, como corrimão de escada, maçaneta, entre outros, bem como, de pisos, paredes e banheiros.

:: As lojas deverão disponibilizar álcool gel 70% e/ou preparações antissépticas ou sanitizantes de efeito similar, para utilização dos clientes e funcionários do local, que deverão realizar a higienização das mãos ao acessarem e saírem do estabelecimento.

:: Janelas e portas devem ser mantidas abertas para cirulcação do ar.

:: Fica proibida a prova de roupas e outros itens na loja. Todos os produtos adquiridos deverão ser limpos antes de entregues ao consumidor. Produtos expostos devem ser higienizados com frequência.

Leia também
Idoso de Vacaria é a segunda morte por covid-19 na Serra
Caxias do Sul registra mais um caso de coronavírus




 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros