Prefeitura de Farroupilha cancela compra de 20 respiradores para o Hospital São Carlos - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Desnecessários23/04/2020 | 14h04Atualizada em 23/04/2020 | 14h04

Prefeitura de Farroupilha cancela compra de 20 respiradores para o Hospital São Carlos

Segundo prefeito Claiton Gonçalves, Ministério da Saúde poderá emprestar aparelhos em caso de necessidade

Prefeitura de Farroupilha cancela compra de 20 respiradores para o Hospital São Carlos Federação das Santas Casas/Divulgação
Foto: Federação das Santas Casas / Divulgação

A compra de 20 respiradores para o tratamento de casos graves de covid-19 foi cancelada pela prefeitura de Farroupilha. A rescisão de contrato, firmado há uma semana por meio de dispensa de licitação, foi oficializada nesta quinta-feira (23).

Segundo o prefeito Claiton Gonçalves (PDT), o município desistiu da compra porque não há mais a necessidade dos aparelhos. A aquisição havia sido encaminhada a partir das projeções de casos de coronavírus no município, que não se confirmaram até agora. Além disso, o Ministério Público (MP) questionou a prefeitura a respeito das ações que seriam adotadas para reforçar a rede de saúde do município para o enfrentamento da doença e a aquisição garantiria o atendimento da demanda.

Outro motivo para o cancelamento, segundo Claiton, é a compra, por parte do Ministério da Saúde, de 15 mil respiradores, que serão distribuídos por todo o país na modalidade de comodato. Dessa forma, quando não houver mais necessidade em determinado município, o aparelho poderá ser levado a outro. O entendimento do prefeito é de que os respiradores poderão ser solicitados ao governo federal, caso haja aumento de demanda.

Com a desistência, o município vai deixar de desembolsar R$ 3,4 milhões, o que corresponde a R$ 171 mil por aparelho.

— Não há necessidade do município investir nesta questão. Nesse sentido fizemos o distrato. Os respiradores desse modelo têm um valor de mercado que está ficando estratosférico. Antes se comprava por R$ 80 mil a R$ 85 mil e agora custa R$ 171 mil — explica.

Os respiradores seriam instalados nos leitos de UTI do Hospital São Carlos. Atualmente, de acordo com o prefeito, a instituição já conta com 10 leitos do tipo, todos equipados com respiradores.

Leia também
Câmara de Caxias congela salários de prefeito, secretários e vereadores
Tecnologia caxiense pode ajudar a combater propagação do vírus no transporte público
Passo Fundo registra sexta morte por coronavírus e RS chega a 29 óbitos 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros