Crise da pandemia motiva série de ações solidárias em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Coronavírus15/04/2020 | 20h43Atualizada em 15/04/2020 | 20h54

Crise da pandemia motiva série de ações solidárias em Caxias do Sul

Conheça algumas campanhas e saiba como colaborar com quem precisa

Crise da pandemia motiva série de ações solidárias em Caxias do Sul Cross Filmes/Divulgação
Foto: Cross Filmes / Divulgação

A falta de recursos para a compra de alimentos é uma preocupação social em Caxias do Sul. A crise gerada pela pandemia do novo coronavírus afeta a economia como um todo, mostrando seus primeiros reflexos nos lares mais vulneráveis. Como uma forma de garantir que ninguém passe fome, inúmeras campanhas para coleta e distribuição de alimentos estão ocorrendo, por diferentes iniciativas, em toda a cidade. Confirma algumas delas e saiba como colaborar.

COMUNIDADE MARIA ARACI MOBILIZADA

Por iniciativa de um grupo de professores da Escola Estadual de Ensino Médio (EEEM) Maria Araci Trindade Rojas, do bairro Santa Lúcia Cohab, pelo menos 25 famílias serão beneficiadas até o final do mês de abril. Cestas básicas de diferentes tamanhos _ adaptadas conforme o número de integrantes da família _ foram montadas com itens doados pela própria comunidade em uma ação realizada por dois dias no Supe QualiBem, que fica em frente à escola. A ação foi projetada a partir de um levantamento da secretaria da escola em relação às famílias de estudantes mais vulneráveis, que acabam perdendo uma importante referência com a suspensão das aulas presenciais em toda a rede._ Sabemos da situação de carência dos estudantes que atendemos, que são aqui do Santa Lúcia, Reolon, Rota Nova, Matioda... Resolvemos abraçar nossa comunidade, até pra mostrar que como escola também estamos preocupados com alunos _ afirma Samara Cevey Machado, uma das professoras envolvidas no projeto. A campanha segue aberta por tempo indeterminado, mais informações pelo 54 9967-8194.<!-- NICAID(14475972) -->
Foto: Divulgação / Divulgação

Por iniciativa de um grupo de professores da Escola Estadual de Ensino Médio (EEEM) Maria Araci Trindade Rojas, do bairro Santa Lúcia Cohab, pelo menos 25 famílias serão beneficiadas até o final do mês de abril. Cestas básicas de diferentes tamanhos — adaptadas conforme o número de integrantes da família — foram montadas com itens doados pela própria comunidade em uma ação realizada por dois dias no Super QualiBem, que fica em frente à escola. A ação foi projetada a partir de um levantamento da secretaria da escola em relação às famílias de estudantes mais vulneráveis, que acabam perdendo uma importante referência com a suspensão das aulas presenciais em toda a rede.

— Sabemos da situação de carência dos estudantes que atendemos, que são aqui do Santa Lúcia, Reolon, Rota Nova, Matioda... Resolvemos abraçar nossa comunidade, até para mostrar que como escola também estamos preocupados com os alunos — afirma Samara Cevey Machado, uma das professoras envolvidas no projeto. 

A campanha segue aberta por tempo indeterminado. Mais informações pelo telefone (54) 99967.8194.

:: Valor do lanche revertido

Em uma parceria com o Felippi's Lanches, todas os pedidos realizados por meio de telentrega neste sábado (18), terão parte do valor revertido à campanha. O atendimento ocorre no horário de almoço, das 11h às 13h30min, e também à noite, das 18h às 22h, pelo (54) 3224-1787. O que for arrecadado será utilizado para aquisição de alimentos e confecção de mais cestas básicas. 

UM POUCO SEMPRE É MUITO

A ação é realizada pelo produtor de eventos Bruno Vaz, retomando a campanha "Um pouco sempre é muito", que mobilizou a cidade em nome da solidariedade no ano de 2015, após as chuvas de outubro que deixaram milhares de pessoas desabrigadas em todo o Rio Grande do Sul. 

A ação é realizada pelo produtor de eventos Bruno Vaz, retomando a campanha Um pouco sempre é muito que mobilizou a cidade em nome da solidariedade no ano de 2015, após as chuvas de outubro que deixaram milhares de pessoas desabrigadas em todo o Rio Grande do Sul._ Como o setor de eventos foi o primeiro a ser impactado pela pandemia, nossa empresa está parada no momento, assim como milhares de outras no Estado. Alguns trabalhadores que prestam serviço pra gente e empresas parceiras estavam passando por dificuldades, então retomamos o projeto atualizando ele para 2020. Já existe um público que necessita de auxilio todos os dias, neste momento esse público só vem aumentando em virtude da pandemia e da parada nos serviços. Se todos que puderem doarem um pouco, diminuiremos drasticamente o número de pessoas que estão passando por dificuldades_ afirma Vaz.Segundo ele, além de familiares e amigos, também participam da campanha artistas como Jair Kobe _ o Guri de Uruguaiana _ e Serginho Moah; esportistas como Ramiro _ jogador do Corinthians (ex-Juventude), Cauê Verzolla, do Basquete Cearense (ex- Caxias do Sul Basquete) e até o técnico da Seleção Brasileira de futebol, Adenor Leonardo Bachi, o Tite, que gravaram vídeos de apoio usando o slogan que dá nome à ação, divulgada pelas redes sociais da Personnalite Eventos.A arrecadação iniciada ainda no dia 20 de março já atingiu 1,5 tonelada de alimentos, distribuídos entre Caxias do Sul e Porto Alegre para famílias de trabalhadores da indústria do entretenimento e outras que procuram a organização por estarem passando necessidade. A campanha conta com apoio da Nordeste Alimentos e da 3G Entretenimento e pretende angariar ainda mais donativos, tendo em vista o número crescente de famílias necessitadas que pedem ajuda._ Nas publicações sempre reforçamos que as pessoas fiquem e casa, mas que, se por algum outro motivo forem sair e puderem, assim, no ajudar, ficaremos felizes em distribuir os alimentos a quem precisa _ reforça o organizador.O Barra Garden Eventos, na Avenida São Leopoldo, 1115, em Caxiasd o Sul, é o ponto de coleta para doações de alimentos, agasalhos, álcool gel, leite, água e produtos de limpeza a serem destinados para pessoas em situação de vulnerabilidade social em Caxias do Sul. Os donativos podem ser entregues de segunda a sexta-feira, das 14h às 17h. Mais informações pelo (54) 99707-0340.<!-- NICAID(14475974) -->
Foto: Bruno Vaz / Divulgação

— Como o setor de eventos foi o primeiro a ser impactado pela pandemia, nossa empresa está parada no momento, assim como milhares de outras no Estado. Alguns trabalhadores que prestam serviço para a gente e empresas parceiras estavam passando por dificuldades, então retomamos o projeto "atualizando" ele para 2020. Já existe um público que necessita de auxilio todos os dias. Neste momento, esse público só vem aumentando em virtude da pandemia e da parada nos serviços. Se todos que puderem doarem um pouco, diminuiremos drasticamente o número de pessoas que estão passando por dificuldades — afirma Vaz.

Segundo ele, além de familiares e amigos, também participam da campanha artistas como Jair Kobe, o Guri de Uruguaiana, e o músico Serginho Moah, além de atletas como Ramiro (ex-Juventude e jogador do Corinthians), Cauê Verzolla (ex-Caxias do Sul Basquete e atualmente no Basquete Cearense), além do técnico da Seleção Brasileira, o caxiense Adenor Bachi, o Tite. Todos gravaram vídeos de apoio usando o slogan que dá nome à ação, divulgada pelas redes sociais da Personnalite Eventos.

A arrecadação, iniciada ainda no dia 20 de março, já atingiu 1,5 tonelada de alimentos, distribuídos entre Caxias do Sul e Porto Alegre para famílias de trabalhadores da indústria do entretenimento e outras que procuram a organização por estarem passando necessidade. A campanha conta com apoio da Nordeste Alimentos e da 3G Entretenimento e pretende angariar ainda mais donativos, tendo em vista o número crescente de famílias necessitadas que pedem ajuda.

— Nas publicações sempre reforçamos que as pessoas fiquem em casa mas que, se por algum outro motivo forem sair e puderem ajudar, ficaremos felizes em distribuir os alimentos a quem precisa — reforça o organizador.

O Barra Garden Eventos, na Avenida São Leopoldo, 1115, em Caxias do Sul, é o ponto de coleta para doações de alimentos, agasalhos, álcool gel, leite, água e produtos de limpeza a serem destinados para pessoas em situação de vulnerabilidade social. Os donativos podem ser entregues de segunda a sexta-feira, das 14h às 17h. Mais informações pelo (54) 99707.0340.

CESTAS BÁSICAS NO LUGAR DE CHOCOLATES

A Páscoa, data comemorativa que, há sete anos originou o Projeto Nono Giacomelli, com a distribuição de caixas de bombons às crianças do Vila Ipê e arredores, em Caxias do Sul, acabou sendo diferente neste ano. Devido à pandemia, a ONG decidiu distribuir cestas básicas às famílias da localidade, que permanentemente conta com ações organizadas pelo projeto. Segundo a idealizadora, a fotógrafa caxiense Shaiane Giacomelli, uma ação específica que arrecadaria os chocolates em troca de quadros feitos com fotografias de bebês. A ideia era distribuir duas mil caixas._ Uma exposição seria realizada no shopping São Pelegrino e no Prataviera e os pais doariam os bombons em troca dos quadros. Porém agora pedimos a contribuição em dinheiro, no valor de R$ 56,00 para a compra dos alimentos _ relata Shaiane, que fundou a ONG em homenagem ao avô.Um total de 60 cestas já foram distribuídas, mas a ideia é atingir ainda mais famílias. As colaborações estão sendo recebidas em dinheiro para facilitar a compra dos mantimentos e evitar que as pessoas saiam de casa. Confira os dados para depósito ou transferência:<!-- NICAID(14475973) -->
Foto: Cross Filmes / Divulgação

A Páscoa, data comemorativa que há sete anos originou o Projeto Nono Giacomelli, com a distribuição de caixas de bombons às crianças do Vila Ipê e arredores, em Caxias do Sul, acabou sendo diferente este ano. Devido à pandemia, a ONG decidiu distribuir cestas básicas às famílias da localidade, que permanentemente conta com ações organizadas pelo projeto. Segundo a idealizadora, a fotógrafa caxiense Shaiane Giacomelli, uma ação específica arrecadaria os chocolates em troca de quadros feitos com fotografias de bebês. A ideia era distribuir 2 mil caixas.

— Uma exposição seria realizada nos shoppings San Pelegrino e Prataviera e os pais doariam os bombons em troca dos quadros. Porém, agora pedimos a contribuição em dinheiro, no valor de R$ 56 para a compra dos alimentos — relata Shaiane, que fundou a ONG em homenagem ao avô.

Um total de 60 cestas já foram distribuídas, mas a ideia é atingir ainda mais famílias. As colaborações estão sendo recebidas em dinheiro para facilitar a compra dos mantimentos e evitar que as pessoas saiam de casa. 

Confira abaixo os dados para depósito ou transferência:

Banco do Brasil
Agência: 2871-1
Conta: 55600-9
CNPJ: 35.562.975/0001-98

"AMAR E MUDAR AS COISAS"

Belchior Solidarius é o nome que batiza a ação voluntária idealizada pelo escritor e professor Bruno Blanco Arámburu. No slogan, a afirmação sou como você repetida infinitas vezes pelo cantor na música Fotografia 3x4, que relata a experiência vivida por muitos retirantes do Nordeste que acabam vivendo nas ruas. O movimento solidário basicamente distribui sanduíches a pessoas em situação de rua e já teve mais de 20 edições desde o dia 24 de março, quando o idealizador preparou e entregou mais de 120 unidades em Caxias do Sul, com apoio do clube Padel Land Caxias. A ação, que tem como patrono o ator Matheus Nachtergaele, também conta com o apoio de personalidades como Antonio Luis Miranda e Luiz Fernando Guimaraes, sendo reproduzida por grupos voluntários de Porto Alegre, Uruguaiana e Curitiba._ Sempre fiquei indignado por aceitarmos como sendo algo normal tantas pessoas vivendo nas ruas, era uma ação que eu já queria começar antes da pandemia e acabou coincidindo agora. Em Caxias estamos cuidando de 100 pessoas. Nas quatro cidades já entregamos 2,5 mil sanduíches e três toneladas de roupas _ afirma o idealizador local.Paralelo a isso, Arámburu está comercializando duas de suas obras literárias com valor revertido integralmente à ação, que distribui também kits de higiene e agasalhos à população vulnerável, como catadores e dependentes químicos. Amar e mudar as coisas, outra emblemática frase do cantor nordestino, também inspira a campanha, divulgada pelo Facebook pessoal do voluntário. Ingredientes e até mesmo sanduíches prontos podem ser doados para a ação. Saiba como colaborar pelo (54) 99125-8322.<!-- NICAID(14475969) -->
Foto: Divulgação / Arquivo pessoal

 Belchior Solidarius é o nome que batiza a ação voluntária idealizada pelo escritor e professor Bruno Blanco Arámburu. No slogan, a afirmação "sou como você" é repetida infinitas vezes pelo cantor na música Fotografia 3x4, que relata a experiência vivida por muitos retirantes do Nordeste que acabam vivendo nas ruas.

O movimento solidário basicamente distribui sanduíches a pessoas em situação de rua e já teve mais de 20 edições desde o dia 24 de março, quando o idealizador preparou e entregou mais de 120 unidades em Caxias do Sul, com apoio do clube Padel Land Caxias. A ação, que tem como patrono o ator Matheus Nachtergaele, também conta com o apoio de personalidades como Antonio Luis Miranda e Luiz Fernando Guimarães, sendo reproduzida por grupos voluntários de Porto Alegre, Uruguaiana e Curitiba.

— Sempre fiquei indignado por aceitarmos como sendo algo "normal" tantas pessoas vivendo nas ruas, era uma ação que eu já queria começar antes da pandemia e acabou coincidindo agora. Em Caxias estamos cuidando de 100 pessoas. Nas quatro cidades já entregamos 2,5 mil sanduíches e três toneladas de roupas — afirma o idealizador local.

 

Paralelo a isso, Arámburu está comercializando duas de suas obras literárias com valor revertido integralmente à ação, que distribui também kits de higiene e agasalhos à população vulnerável, como catadores e dependentes químicos. "Amar e mudar as coisas", outra emblemática frase do cantor nordestino, também inspira a campanha, divulgada pelo Facebook pessoal do voluntário. Ingredientes e até mesmo sanduíches prontos podem ser doados para a ação. 

Saiba como colaborar pelo (54) 99125.8322.

URBANISMO CONTRA O CORONA

O curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Caxias do Sul (UCS), por meio do Escritório Modelo de Arquitetura e Urbanismo (TaliesEM), está engajado na campanha "Urbanismo contra o Corona".

Em todo o Brasil, a mobilização tem atuado em várias frentes, como arrecadação de alimentos para as famílias mais vulneráveis, que perderam suas fontes de renda devido à pandemia; mapeamento de comunidades em que seja identificada maior vulnerabilidade, para informar ao poder público os locais e grupos de maior risco; levantamento de locais para abrigar acometidos pela Covid-19, em caso de necessidade; e criação de materiais gráficos, como folders e cards, para manter a população informada sobre os cuidados necessários para evitar a contaminação.

No município, a primeira ação foi entrar em contato com as lideranças das comunidades caxienses, com as quais o TaliesEM já tinha contato por outras ações realizadas, para o levantamento das necessidades. Assim, foi dado início à arrecadação de alimentos para a distribuição de cestas básicas à população.

 

— Inicialmente tínhamos como meta distribuir 100 cestas, mas tivemos uma boa resposta e, em apenas uma semana, conseguimos montar 80 unidades que serão distribuídas para não deixar as pessoas esperando. Vamos continuar arrecadando e realizar uma segunda entrega em breve — relata a arquiteta voluntária Manuela Rettore.

As doações podem ser feitas em dinheiro, pelo site vakinha.com.br, código 974823. O Super Testolin (na Rua Marechal Floriano, 1490) e o Super Forlin (na Rua Ana Neri, 477) são pontos físicos de coleta para doação de alimentos não perecíveis, além de produtos de higiene e de limpeza. Mais informações pelo telefone (54) 99905.4585.

CINQUENTENÁRIO II

Um levantamento inicial realizado pela Associação dos Moradores de Bairro (Amob) do Cinquentenário II identificou pelo menos 120 famílias em situação de vulnerabilidade, para as quais serão destinadas as cestas básicas montadas a partir de uma campanha solidária que teve início há cerca de duas semanas. Segundo o presidente da entidade, Robson Paim, 50 cestas já foram entregues, com alimentos arrecadados e kits de máscaras doados por Sara Boeira Atelier.

 

— A meta agora é distribuir as outras 70 cestas e dar continuidade à campanha, caso seja necessário. Entendemos que o auxílio emergencial demora um certo tempo, assim como o Bolsa Família, e muitas pessoas acabaram ficando desempregadas neste momento — relata Paim.

A associação recebe doações de alimentos, produtos de limpeza, luvas, álcool gel, fraldas, dieta alimentar, cadeiras de rodas e até cama hospitalar. Interessados em colaborar podem entrar em contato com o presidente da Amob pelo telefone/WhatsApp (54) 99251.3803.

"CAXIAS DO AMOR" CONTINUA

Supermercados, farmácias e postos de gasolina estão entre os pontos de coleta que integram a campanha "Caxias do Amor, a caridade também contagia" promovida pela Diocese de Caxias do Sul e outras entidades, em parceria com a prefeitura. Para solicitar informações por telefone, o contato é via 156 do Alô Caxias, ou 3218.6000. Esses canais podem ser utilizados por pessoas interessadas em doar, mas que não podem sair de casa. 

Todos os alimentos não perecíveis e produtos de higiene doados serão recolhidos com apoio do Banco de Alimentos e da Defesa Civil, e repassados por meio da Fundação de Assistência Social (FAS) às famílias credenciadas no Centro de Referência em Atendimento Social (Cras). Pessoas com cadastro podem solicitar cestas básicas ligando para a unidade mais próxima e agendando um horário de atendimento. Já para quem não tem cadastro, há outros números de contato específicos. Confira:

:: Para quem tem cadastro na FAS

— Cras Centro - (54) 3027.5948 ou (54) 3028.3209 — Cras Norte (unidade do Santo Antônio) - (54) 3901.1591 ou (54) 3901.1484 — Cras Sul (unidade do Bom Pastor) - (54) 3029.2923 — Cras Leste (unidade do Sagrada Família) - (54) 3028.3955 — Cras Oeste (unidade do Cidade Nova) - (54) 3901.1492 ou (54) 3901.1480 — Cras Sudeste (unidade do Planalto) - (54) 3901.1487

:: Para quem não tem cadastro

— Entrar em contato pelos telefones: (54) 99909.0539, (54) 98402.7636 ou (54) 3220.8739

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros