Reitor da UCS sugere mutirão para concluir novo prédio do Hospital Geral para uso no combate ao coronavírus - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Saúde24/03/2020 | 11h23Atualizada em 24/03/2020 | 11h23

Reitor da UCS sugere mutirão para concluir novo prédio do Hospital Geral para uso no combate ao coronavírus

Evaldo Kuiava diz que está em estudo a ampliação da capacidade de uso dos equipamentos, mas é preciso criar novos leitos

Reitor da UCS sugere mutirão para concluir novo prédio do Hospital Geral para uso no combate ao coronavírus Antonio Valiente / Agência RBS/Agência RBS
Conclusão da obra no HG geraria cerca de 120 novos leitos Foto: Antonio Valiente / Agência RBS / Agência RBS

O reitor da Universidade de Caxias do Sul (UCS), Evaldo Kuiava, quer mobilizar a comunidade para um mutirão que possibilite concluir o novo prédio do Hospital Geral (HG). A ideia ainda é embrionária, mas nesta manhã o professor conversa com equipes para tratar do assunto e verificar os encaminhamentos possíveis.

A intenção é aproveitar o momento de mobilização no combate ao coronavírus para garantir maior capacidade de internação na região, porque há perspectiva de que a covid-19 exija melhor estrutura hospitalar. Depois, destaca o reitor, a obra ficaria como um legado para a comunidade da Serra.

— Muitos municípios estão pensando em criar espaços improvisados. É um custo que poderíamos colocar para algo definitivo — destaca Kuiava.

Leia mais
Hospital Geral de Caxias deverá dobrar número de leitos de UTI para enfrentar o coronavírus
Hospital Geral de Caxias do Sul receberá R$ 1,5 milhão para retomar obras de ampliação

Com as construtoras paradas, o reitor estima que seria possível mobilizá-las de maneira rápida. Ainda não há uma estimativa de qual é o tempo necessário para terminar a obra em uma possível força-tarefa. Sobre os equipamentos, Kuiava diz que existem equipes estudando maneiras de multiplicar a capacidade de uso, como no caso dos respiradores de ar, que têm alta demanda devido às dificuldades respiratórias causada pelo coronavírus.

— O que precisa é mais leitos, mais espaços. Temos equipes dedicadas a potencializar os equipamentos, mas as pessoas vão ficar onde? — questiona.

A conclusão da obra no HG geraria cerca de 120 novos leitos – hoje são 227.  Cerca de 60% da obra e faltam, por exemplo, janelas, portas e pintura.

Leia também
Motociclista que morreu em acidente na Rota do Sol será cremado em Caxias do Sul
Bombeiros fazem parto de bebê dentro de unidade de resgate em Bom Princípio
Vila Flores altera horário de expediente da prefeitura em função do coronavírus 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros