Psicóloga recomenda atividades que deem prazer e foco positivo para enfrentar período de isolamento domiciliar - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Entrevista20/03/2020 | 15h11Atualizada em 20/03/2020 | 15h11

Psicóloga recomenda atividades que deem prazer e foco positivo para enfrentar período de isolamento domiciliar

Profissional comentou como as pessoas podem passar por período de permanência em casa da melhor forma

Psicóloga recomenda atividades que deem prazer e foco positivo para enfrentar período de isolamento domiciliar Diego Vara/Agencia RBS
Psicóloga orienta que as pessoas que estão em quarentena busquem atividades que deem prazer, como ler um livro, por exemplo Foto: Diego Vara / Agencia RBS

Ainda não se sabe quanto tempo a maioria da população terá de ficar em casa para evitar a propagação do coronavírus. Mas, além dos cuidados com a saúde física, é importante cuidar do bem-estar psicológico neste período, que pode se tornar prolongado. Em entrevista ao programa Gaúcha Hoje, da rádio Gaúcha Serra, na manhã desta sexta-feira (20), a psicóloga Joselaine Barros comentou como as pessoas podem viver melhor diante desta situação. Um dos pontos importantes é não se expor constantemente ao acompanhamento de um noticiário negativo e não ficar pensando na incerteza do futuro, mas buscar atividades que deem prazer.

— Procurar fazer leituras, estamos vendo várias universidades colocando cursos on-line gratuitos, escutar uma música, fazer atividade física, o que é muito importante. Algumas academias estão mandando treinos para os seus alunos, e aí a família toda pode fazer. Essas atividades físicas, essas coisas que trazem prazer — leitura, música, dança, jogos em família — tudo isso vai liberar os "hormônios da felicidade", como a gente diz, que são serotonina, endorfina, dopamina, ocitocina, que é o hormônio do amor, das relações, do afeto — explica.

Leia mais
Nesta sexta-feira, vá para a janela e aplauda os profissionais de saúde
Supermercados estabelecem horários de atendimento para idosos e grupos de risco
Em quatro dias, 1,5 mil doses de vacinas da gripe se esgotam em plano de saúde de Caxias

Joselaine, que é psicóloga clínica com especialização em terapia cognitiva comportamental e terapia de casal e família, destacou também que os profissionais de saúde poderão prestar atendimento on-line, o que dá mais tranquilidade às pessoas. Ela reforça também a importância de as pessoas se aterem ao presente, e não ficarem remoendo problemas.

— Tem uma coisa da Psicologia Positiva que fala muito para a gente potencializar e dar enfoque às coisas boas. Para as nossas habilidades, nossas competências... E tirar o foco do problema. Porque isso nos ajuda a ficar bem.

Joselaine comentou ainda sobre o curioso fenômeno da corrida para comprar papel higiênico nos supermercados.

— Está muito ligado à questão da higiene, de manter o corpo saudável e higienizado neste momento. Mas é todo um processo que a gente diria que é um efeito manada; então, uma pessoa começa a fazer e as outras começam a ir atrás sem pensar muito, sem raciocinar muito. E isso serve para tudo, para o álcool gel, para as outras coisas também. São coisas meio irracionais e até uma certa histeria coletiva. Mas temos que ser racionais e parar para pensar que, se eu comprar todo o estoque, vai faltar para alguém. E está aí a mídia divulgando que não vai faltar produto. Então, temos que ter cuidado com esse efeito manada — reforça.

A psicóloga destacou a importância aos profissionais da saúde, que estão na linha de frente do combate à propagação do coronavírus, da gratidão manifestada por aplausos registrados por moradores em diversas cidades do país nesta quinta-feira (19). Outro ponto destacado na entrevista foi a espiritualidade.

— Porque a gente sabe que a espiritualidade ampara a pessoa. Dá uma segurança, porque a pessoa sabe que pode contar com alguém. Com a sua crença, não estou aqui para falar de uma ou outra religião. Mas acreditar em algo a ciência nos prova que nos torna mais fortes, mais capazes, mais corajosos. Então, que as pessoas também recorram à sua espiritualidade, à sua introspecção. É um momento novo para nós, e a gente vai ter que se desafiar e buscar resolver todas essas questões conflitivas da melhor maneira possível — conclui.

Ouça a entrevista na íntegra:

 

Leia também
Saiba para onde ligar em caso de dúvidas sobre coronavírus na Serra
Pelo menos 20 mil trabalhadores da indústria entrarão em regime de férias na próxima segunda-feira na Serra
 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros