Prefeitura de Caxias confirma quatro novos casos e divulga estimativa de contágio - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Combate ao coronavírus26/03/2020 | 19h17Atualizada em 26/03/2020 | 19h54

Prefeitura de Caxias confirma quatro novos casos e divulga estimativa de contágio

Mais de 50 mil pessoas podem ser infectadas, sendo que 345 necessitariam de leitos em UTIs

Prefeitura de Caxias confirma quatro novos casos e divulga estimativa de contágio Fabiana de Lucena / Divulgação/Divulgação
Foto: Fabiana de Lucena / Divulgação / Divulgação

Por meio de uma transmissão ao vivo realizada pelas redes sociais, no final da tarde desta quinta-feira (26), a prefeitura de Caxias do Sul anunciou mais quatro casos confirmados de Coronavírus. Sendo assim, são 11  no total, seis confirmados pelo Lacen/RS e outros cinco pela rede privada. 

Dos quatro novos, um deles, um homem de 62 anos, está hospitalizado na UTI. Os outros três estão em isolamento domiciliar, como já ocorria com outros quatro pacientes. Três são considerados curados.

A prefeitura ainda divulgou uma breve projeção referente à quantidade de contágios que o coronavírus pode atingir na cidade. Os números calculados com base em dados fornecidos pelo governo do Estado, foram apresentados pela médica infectologista Andréa Dal Bó, diretora das vigilâncias em Saúde do município.

Leia mais
Em Caxias do Sul, novo decreto amplia restrição ao funcionamento do comércio em 15 dias 

De acordo com ela, se 10% da população caxiense — que atualemente é de 510 mil habitantes — for infectada pelo coronavírus, serão 51 mil pessoas. Destas, 41 mil tendem a apresentar apenas sintomas leves enquanto 7.668 necessitarão de atendimento hospitalar. O número mais preocupante é o de possíveis internações que necessitem de equipamentos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) — um total estimado em 345 pacientes.

— Todas as ações adotadas neste momento são justamente para diminuir a circulação do vírus e, assim, essas internações sejam feitas de forma gradativa para que possamos absorver ao longo de quatro meses os atendimentos tanto na rede pública quanto privada — justificou a médica.

Ao todo, Caxias do Sul dispõe atualmente de 100 leitos de UTI. A equipe do chamado gabinete de crise, que avalia diariamente medidas locais para o combate à pandemia mundial, estima, porém, que 60% dos atendimentos relacionados ao coronavírus serão buscados pela rede pública.

De acordo com o vice-prefeito, Édio Elói Frizzo (PSB), a prefeitura está em contato frequente com o governo do Estado para definir claramente políticas de ampliação das unidades locais e também no sentido de articulações conjuntas que protejam a comunidade.

Leia mais
Secretário da saúde de Caxias confirma que cidade receberá 22 leitos de UTI adicionais no SUS 

— Nosso foco é diminuir a velocidade do contágio para que não ocorram picos e os atendimentos sejam diluídos dentro de 120 dias. É preciso um esforço da comunidade, impedir a mobilidade social com medidas como o cancelamento das aulas. Não existe a possibilidade de avaliar o retorno neste momento — declarou Frizzo na transmissão.

Ele informou medidas como o serviço de triagem que passará a ocorrer junto às Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Central e Zona Norte. Segundo ele, o atendimento para casos de problemas respiratórios graves deverá ser buscado, preferencialmente, na unidade central.

O prefeito  Flávio Cassina (PTB) abriu e fechou o ato de pronunciamento com mais um apelo à comunidade para que permaneça em casa e colabore com as estrategias traçadas pela equipe em parceria com entidades representativas de todos os setores:

—  Coloquem-se em nosso lugar, compreendam o nosso papel. Estamos entre a cruz e a espada. Estamos aqui pra isso vamos fazer a nossa parte.

Leia Também
Etapa regional dos Jogos Escolares da Juventude, em Gramado, é cancelada pelo COB


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros