Coronavírus: Flores da Cunha determina fechamento do comércio entre outras medidas - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Quarentena19/03/2020 | 18h04Atualizada em 19/03/2020 | 18h04

Coronavírus: Flores da Cunha determina fechamento do comércio entre outras medidas

Seguindo o movimento regional, município emitiu decreto que passa a vigorar nesta sexta-feira (20), com validade de 10 e 30 dias

Coronavírus: Flores da Cunha determina fechamento do comércio entre outras medidas Fabio Carnesella / Divulgação/Divulgação
Foto: Fabio Carnesella / Divulgação / Divulgação

Por meio de um decreto que passa a vigorar a partir desta sexta-feira (20), o município de Flores da Cunha — assim como outras cidades da região — determinou o fechamento do comércio entre outras medidas locais a fim de reduzir o impacto do coronavírus entre a população.

Leia mais
Coronavírus: Flores da Cunha suspende atividades de espaços culturais

O decreto apresentado pelo prefeito Lídio Scortegagna no final desta quinta-feira (19), suspende uma série de atividades pelo período de 10 dias.  Estão inclusos no documento serviços privados considerados não essenciais. Eventos e reuniões de qualquer natureza, de caráter público ou privado, incluídas excursões, cursos presenciais, missas e cultos religiosos ficam suspensos por 30 dias.

Além disso, a determinação recomenda que o setor hoteleiro não receba novos hóspedes e a Indústria trabalhe com capacidade mínima ou até esgotar a matéria prima. 

Confira quais são as determinações:

:: Atividades suspensas por 10 dias

— Circulação de veículos de transporte coletivo urbano municipal e de fretamento de passasageiros, respectivamente, nos dias 20/03/2020 e 23/03/2020;

— Bares, restaurantes e similares e todas as demais atividades e serviços privados que não forem definidos como essenciais;

— As indústrias, respeitadas as restrições à circulação de pessoas, deverão operar com sua capacidade mínima necessária;

— As instituições bancárias e as cooperativas de crédito deverão obedecer às orientações normativas oriundas da Federação Brasileira de Bancos (Febraban);

— A entrada de novos hospédes no setor hoteleiro.

:: Medidas válidas por 30 dias

Ficam suspensos eventos e reuniões de qualquer natureza, de caráter público ou privado, incluídas excursões, cursos presenciais, missas e cultos religiosos.

Leia também
Unimed vai ter área exclusiva para primeiro atendimento a casos suspeitos de coronavírus em Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros