Coronavírus: acompanhe os casos confirmados na Serra - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Saúde pública16/03/2020 | 11h25Atualizada em 03/04/2020 | 14h37

Coronavírus: acompanhe os casos confirmados na Serra

Ferramenta possibilita mapear os casos conforme atualizações das Secretarias da Saúde

Coronavírus: acompanhe os casos confirmados na Serra Arte Pioneiro/
Ferramenta possibilita mapear os casos conforme atualizações das Secretarias da Saúde Foto: Arte Pioneiro
Pioneiro
Pioneiro

Para facilitar o acompanhamento dos casos de coronavírus que estão sendo monitorados na Serra, o Pioneiro lança uma ferramenta online que possibilita acessar, de maneira simples e rápida, um mapa com os casos que já foram confirmados na região.

Tire suas dúvidas: tudo que você quer saber sobre o coronavírus
Curados do Coronavírus em Caxias do Sul têm idade média de 35 anos e respeitaram isolamento social

O Pioneiro utiliza, para contabilizar os casos no Rio Grande do Sul, os números divulgados pela Secretaria Estadual da Saúde. O dado pode apresentar defasagem em relação aos apresentados por prefeituras. Na contagem estadual, os diagnósticos confirmados precisam ter passado pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) do Rio Grande do Sul, processo que pode levar cerca de sete a dez dias. Apenas os pacientes internados com sintomas graves, que indicam a possibilidade de infecção, são testados.

Saiba em que casos são feitos exames para diagnosticar covid-19 em Caxias

A médica infectologista Lessandra Michelim Rodriguez Nunes Vieira, que integra a diretoria da Sociedade Brasileira de Infectologia e é professora da Universidade de Caxias do Sul (UCS), ressalta que, se os resultados dos exames saírem juntos, pode ocorrer um aumento súbito no número de casos:

—  Há muitos exames em andamento. Então, o fato de não ter a confirmação de doença não significa que ela não esteja acontecendo, e sim que os exames ainda não estão prontos. Temos que ter a consciência de que podemos ter o vírus circulando pela cidade. O cenário atual mostra que a evolução dos casos está sendo lenta, mas sabemos que isso também se deve porque o clima atual na Serra é favorável para que não tenha tanta infecção respiratória. Quando o clima mudar a partir da segunda quinzena de abril, nós teremos mais procura com quadros respiratórios e o número de pacientes infectados deve aumentar. Estamos esperando o aumento do número de casos em abril e maio — explica Lessandra.

Leia mais
Confira o planejamento dos hospitais da Serra Gaúcha para enfrentar o coronavírus
Saiba os cuidados necessários em supermercados e nos pedidos de delivery em meio à pandemia
#juntoscontraovírus: a rede de solidariedade que contamina a Serra Gaúcha

Acesse o mapa:

Leia também
Confira o que o decreto estadual determina para cada atividade
Bento Gonçalves achata curva de contágio e anuncia retomada gradual das atividades
VÍDEO: em Caxias, pai fã de Star Wars grava mensagem para conscientizar as filhas sobre o coronavírus

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros