Comunidade de Bento Gonçalves se une para construção de ala hospitalar - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Prevenção ao coronavírus23/03/2020 | 14h15Atualizada em 23/03/2020 | 14h29

Comunidade de Bento Gonçalves se une para construção de ala hospitalar

Objetivo é finalizar 40 leitos para pacientes com coronavírus em 30 dias

Comunidade de Bento Gonçalves se une para construção de ala hospitalar Prefeitura de Bento Gonçalves/Divulgação
Obras tiveram início nesta segunda-feira e devem durar até 17 de abril Foto: Prefeitura de Bento Gonçalves / Divulgação

Diante da pandemia de coronavírus, a comunidade de Bento Gonçalves se mobilizou, junto com a prefeitura municipal e o Centro da Indústria, Comércio e Serviços (CIC), para construir uma ala hospitalar voltada ao atendimento de pessoas sintomáticas da doença. As obras tiveram início na terça-feira (17) e têm previsão de conclusão em 17 de abril. A ala está sendo montada em um dos andares de uma estrutura em construção que fica atrás da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade, conhecida como Complexo Hospitalar de Saúde. Este hospital já tem alguns setores em funcionamento.

Leia mais
Tire suas dúvidas: tudo que você quer saber sobre o coronavírus
Hotéis, motéis e pousadas fecham as portas na Serra por conta do coronavírus 

Segundo o presidente da Associação médica de Bento Gonçalves, Fernando Tormen, serão disponibilizados 40 leitos e a ala será exclusiva para pessoas com sintomas da covid-19 que precisem ficar em observação.

– É a maior obra de Bento Gonçalves, não por causa do valor, mas do censo comunitário que ela está causando. É o simbolismo que ela tem de unir a comunidade, eu nunca tinha visto isso em Bento. Vai ser muito rápido, porque não vai passar por processo licitatório – comenta  o secretário de Saúde, Diogo Siqueira.

Ainda conforme Siqueira, a ideia foi proposta pelo prefeito, Guilherme Pasin, devido ao avanço da pandemia. Ele afirmou que somente no domingo (22), foram 65 voluntários trabalhando na construção.  

– É um trabalho fantástico. Tem voluntariado que doa alimento, busca material, traz álcool gel, se coloca como motorista, higienizador – conta o secretário.

Segundo o presidente da Associação Médica de Bento, os voluntários são pessoas que trabalham diretamente nas obras, que têm conhecimento e que já fizeram esse tipo de serviço.

– O objetivo disso é desafogar o Hospital Tacchini, que é o hospital de referência aqui da cidade –  acrescenta.

A CIC ficou encarregada de captar os voluntários e comprar os materiais. O secretário da Saúde ressalta que não há nenhum investimento do município nesta obra e que os recursos vêm totalmente por meio de doações. Para isso, uma vaquinha online foi criada e, atualmente já foram doados mais de R$ 19 mil.  

Leia também
Postos de combustível de Caxias seguirão com restrição de horário
Ruas desertas no Centro marcam primeiro dia de isolamento social para combater o coronavírus em Caxias
Médicos se colocam à disposição em redes sociais para esclarecer dúvidas sobre o coronavírus à população

 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros