Cidades da região consultam Caxias sobre possibilidade de abrigar moradores de rua nos Pavilhões - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Assistência social27/03/2020 | 13h54Atualizada em 27/03/2020 | 13h54

Cidades da região consultam Caxias sobre possibilidade de abrigar moradores de rua nos Pavilhões

FAS, no entanto, diz que não tem como atender pessoas de outros municípios

Cidades da região consultam Caxias sobre possibilidade de abrigar moradores de rua nos Pavilhões Nivea Rosa / divulgação/divulgação
Abrigo nos pavilhões conta com ala para isolamento Foto: Nivea Rosa / divulgação / divulgação

Prefeituras de pelo menos três cidades da região procuraram a Fundação de Assistência Social (FAS) de Caxias do Sul nos últimos dias para verificar a disponibilidade de abrigo a moradores de rua na estrutura montada nos Pavilhões da Festa da Uva. Vacaria, Farroupilha e Bom Jesus cogitaram encaminhar ao maior município da Serra pessoas em situação de rua, caso houvesse necessidade.

Leia mais
Pavilhões da Festa da Uva abrigarão moradores de rua durante pandemia de coronavírus
Com ambulatório para isolamento, Pavilhões da Festa da Uva já têm 100 moradores de rua em Caxias
Prefeitura inicia o acolhimento aos moradores de rua nos Pavilhões da Festa da Uva, em Caxias do Sul

A presidente da FAS, Marlês Sebben, no entanto, disse que Caxias não tem como prestar assistência a moradores de outros municípios. Segundo ela, a estrutura montada na cidade foi pensada para as cerca de 750 pessoas que atualmente vivem nas ruas da cidade.

— Não é querer dizer não. Não temos nem condição de fazer isso, nem com pagamentos, porque não é só isso. Conhecemos nossos usuários e sabemos que eles têm abstinência de álcool e drogas e eles nos respeitam — explica.

O abrigo nos Pavilhões da Festa da Uva já reúne, até essa sexta-feira (27), 105 pessoas; outras 80 ocupam vagas nas duas casas de passagem da cidade. As demais são acompanhadas pelas equipes de assistência social e convidadas a ir ao abrigo, além de receber orientações a respeito do coronavírus. Até agora, segundo Marlês, uma pessoa que estava no abrigo ​nos Pavilhões apresentou sintomas do coronavírus e foi encaminhada ao isolamento.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Social de Vacaria, Araci Almeida, a consulta a Caxias do Sul foi realizada porque o albergue do município está lotado e novos pessoas que buscam auxílio são orientadas a voltar para as cidades de origem. Atualmente,  a cidade tem cerca de 40 pessoas no abrigo e de 20 a 30 nas ruas.

— A solicitação era para pessoas "avulsas" que passam por aqui. A maior dificuldade que temos hoje é com pessoas de Santa Catarina, que não têm transporte (que está restrito entre os dois estados) — afirma o secretário.

Já a secretária de Desenvolvimento Social e Habitação de Farroupilha, Renata Trubian, afirma que o serviço de assistência social do município tem condições de atender a demanda. O albergue do município, por exemplo, não está com todas as vagas ocupadas no momento, por exemplo.

— Essa consulta foi para ver como outros municípios estão trabalhando e também para nós nos prevenirmos — destaca.

A reportagem não conseguiu contato com a prefeitura de Bom Jesus.

Leia também
População ignora riscos de contágio e o movimento aumenta nas ruas de Caxias do Sul
Prevista para maio, 141ª Romaria de Caravaggio pode ter programação a portas fechadas
Rio Grande do Sul registra duas mortes por coronavírus; Serra tem 28 casos confirmados

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros