Agentes de trânsito e de segurança de Caxias alertam: Na rua, só em situações extremas - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Prevenção24/03/2020 | 19h58Atualizada em 25/03/2020 | 08h54

Agentes de trânsito e de segurança de Caxias alertam: Na rua, só em situações extremas

Blitze começaram nesta terça-feira para orientar motoristas nas vias centrais

Agentes de trânsito e de segurança de Caxias alertam: Na rua, só em situações extremas Lucas Amorelli/Agência RBS
Fiscais de trânsito entregaram panfletos com orientações aos motoristas na Rua Os Dezoito do Forte, em Lourdes Foto: Lucas Amorelli / Agência RBS

O slogan Blitz pela Vida nunca foi tão adequado para uma campanha. Nesta terça-feira, em Caxias do Sul, agentes de trânsito e da segurança pública iniciaram blitze nas ruas da cidade para orientar motoristas a só saírem de casa em casos de extrema necessidade. Algo que tem ecoado nas vozes de autoridades de saúde de todas as esferas, com a frase 'fique em casa', que também tem estampado cartazes e materiais de divulgação sobre as medidas para conter o avanço do contágio por coronavírus.

Leia mais
Secretarias municipais confirmam mais dois casos de coronavírus na Serra Gaúcha
Saiba o que fazer se você trabalha e seus filhos estão de recesso
Coronavírus: como e quando buscar ajuda em Caxias em caso de sintomas  

Essa "nova lei" ainda não impera no maior município da Serra. Por isso, os agentes resolveram ir às ruas, praças e parques. 

Passava um pouco das 14h, quando servidores da fiscalização de trânsito e da Guarda Municipal se uniram a policiais militares e começaram a abordar condutores na esquina das ruas Os Dezoito do Forte e Humberto de Campos, no bairro Nossa Senhora de Lourdes. Equipados com máscaras e luvas, assim que o sinal ficava vermelho e a fila de carros se formava, eles se aproximavam das janelas dos veículos para falar com os motoristas.

– Boa tarde. O senhor está indo para onde? – perguntou o agente.

Após a resposta, o fiscal seguiu:

– Estamos orientando as pessoas para ficarem em casa. Aqui, um material sobre o coronavírus – concluiu, entregando o panfleto.

O folheto traz as formas de contaminação e métodos de prevenção. Em um dos centenas de carros abordados estava Evandro Della Giustina, 52 anos. Ele dirigia usando máscara cirúrgica. Quando questionado pela reportagem sobre o motivo pelo qual utilizava o dispositivo, disse:

– Estou tentando ir ao mercado. É para me proteger.

A blitz não chegou a gerar congestionamentos porque o fluxo de veículos, apesar de seguir contínuo, está menor na cidade.

– É um movimento de domingo. Mas ainda não notamos uma redução drástica. Espero que com as operações e comércio fechado ajude – comentou o gerente da Fiscalização de Trânsito, Éder Martini

Em outra abordagem, Josebel Toss de 57 anos disse que iria ao Centro para pegar uma medicação e ouviu do agente a explicação simples e suscinta sobre porque essa medida de distanciamento social é tão importante:

– Ficar em casa o máximo possível, evitar deslocamento e evitar contágio, tá?!

Ela agradeceu:

– Eu trabalho na área da saúde, então, estou me cuidando bastante.

A iniciativa teve sequência na Rua Moreira César, no bairro Fátima. Pela manhã, as blitze ocorreram na Avenida São Leopoldo e na Rua Padre Anchieta, no bairro Cinquentenário  As blitze seguirão por tempo indeterminado em quatro locais por dia, com duas equipes de cada órgão envolvido. 

 – Encaramos, realmente, como blitz da vida. O objetivo é conscientizar os condutores a fazer essa reflexão se é necessário estar em via pública. Para que a pessoa só saia em extrema necessidade – explanou Martini. 

Os agentes também têm lembrado à população de que haverá vacinação para idosos junto à Praça Dante Alighieri na quinta-feira e no sábado no que está sendo chamado de sistema drive-thru, em que os idosos serão imunizados dentro dos carros.

Paralelo às blitze, um outro alerta está sendo feito em alto e bom som:

– Estamos passando em parques e praças com os veículos que possuem alto falante para alertar a população do risco de permanecerem sem necessidade em parques e praças e para deslocarem para suas casas que são os locais mais seguros – declarou Jeferson Vargas, diretor da Guarda Municipal.

Os agentes também reforçaram as rondas em unidades básicas de saúde e Centro Especializado em Saúde e Pavilhões da Festa da Uva, onde foi montada estrutura para acolher pessoas em situação de rua.

Leia também:
Bombeiros fazem parto de bebê dentro de unidade de resgate em Bom Princípio

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros