Prejuízo da Codeca é de R$ 14 milhões, diz diretor-presidente - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Balanço11/02/2020 | 12h06Atualizada em 11/02/2020 | 12h07

Prejuízo da Codeca é de R$ 14 milhões, diz diretor-presidente

Aporte financeiro da prefeitura não é uma 'impossibilidade', conforme Nestor Basso

Prejuízo da Codeca é de R$ 14 milhões, diz diretor-presidente Fabiana de Lucena/Prefeitura de Caxias do Sul
Dados sobre as perdas da Codeca foram apresentados nesta terça-feira (11) na prefeitura de Caxias do Sul Foto: Fabiana de Lucena / Prefeitura de Caxias do Sul

A situação da Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (Codeca) é tida como a mais difícil dos últimos anos no que se refere ao setor de finanças. Um balanço foi apresentado pelo diretor-presidente, Nestor Basso, em coletiva de imprensa na manhã desta terça-feira (11) na prefeitura de Caxias do Sul.

O ano de 2019 apresentou R$ 14 milhões em prejuízos. A quantia ainda pode aumentar já que, segundo a diretoria, um relatório final será conhecido na próxima semana. A partir disso, será definido se a Codeca irá pedir auxílio da prefeitura.

—Não é uma impossibilidade! Não descartamos o aporte para conseguirmos inverter a curva e retomar a estrutura da companhia - disse Basso

O déficit de 2018 está avaliado em cerca de R$ 1 milhão. A grande diferença, se comparado ao resultado do ano passado, se deve a fatores como a ausência de reajustes em contratos e a perda de clientes. Já em 2017, o prejuízo foi  de R$ 7 milhões enquanto o ano de 2016 apresentou cerca de R$ 550 mil em perdas.  

De acordo com o diretor administrativo financeiro da Codeca, Luis Felipe Burtet, se houver recuperação de clientes - como estabelecimentos comerciais que utilizam o serviço de coleta orgânica - o faturamento poderá ser restabelecido em cerca de R$ 250 mil mensais. 

Leia mais
Cracolândia, na Rua Borges de Medeiros, em Caxias, é alvo de operação de limpeza
Força-tarefa mira excesso de mato em 10 bairros de Caxias do Sul
Esposa de ex-vereador de Caxias do Sul é demitida da Codeca

Além disso, é esperado um acréscimo de R$ 4 milhões ainda neste mês caso os reajustes de contratos sejam efetuados. Conforme Burtet, esses reajustes já são previstos e, por isso,  a atitude da atual gestão será apenas efetivar.

Outro ponto apresentado foi o aumento no valor de insumos aditivos que são utilizados na liga asfáltica para obras de manutenção no município. Houve um aumento de 40% em 2019, segundo os dados apresentados.

Mesmo com a conta negativa, a Codeca pretende retomar operações como a de tapa-buracos nas ruas da cidade. Para capina de rodovias dentro do perímetro urbano, é aguardado um parecer principalmente do Departamento Autônomo de Estradas e Rodagem (Daer) para que a Rota do Sol possa receber a manutenção. 

Leia também
Prédio do Instituto Cristóvão de Mendoza receberá estudantes da Escola Arnaldo Ballvê
"Ele atirou pra matar, não pra assustar", relata frequentadora de centro de umbanda atacado em Caxias do Sul
Praça de Antônio Prado ganha monumento de Giuseppe Garibaldi

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros