"Para nós ainda é um mistério", diz irmã de motorista morto em acidente envolvendo um ônibus em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Luto17/02/2020 | 21h31Atualizada em 17/02/2020 | 21h31

"Para nós ainda é um mistério", diz irmã de motorista morto em acidente envolvendo um ônibus em Caxias do Sul

Luis Joanito Pereira, 46, era caseiro em uma chácara de Vila Seca

"Para nós ainda é um mistério", diz irmã de motorista morto em acidente envolvendo um ônibus em Caxias do Sul Arquivo pessoal / Divulgação/Divulgação
Foto: Arquivo pessoal / Divulgação / Divulgação

Para a família, a morte de Luis Joanito Pereira, 46, — motorista de Kadett envolvido em acidente com ônibus na Rota do Sol — ainda é um mistério. Isso porque o carro que ele dirigia não pertencia a ele e nenhum familiar sabe quem possa ser o passageiro ainda não identificado oficialmente pela perícia. Segundo a irmã, Sônia de Fátima Pereira, 44, o motorista havia se mudado há cerca de três meses para uma chácara em Vila Seca, onde trabalhava como caseiro.

Leia mais
"Quando vi o carro estava em cima da gente" relata motorista do ônibus envolvido em acidente com duas mortes em Caxias
"Eles foram passar o dia no litoral", conta dono de ônibus envolvido em acidente com duas mortes em Caxias Identificado motorista de carro morto em acidente com ônibus na Rota do Sol em Caxias Acidente deixa dois mortos e 16 feridos na Rota do Sol   

Todos os dias eles conversavam por telefone e, no dia do acidente não foi diferente.

— Eu tinha falado com ele de manhã, ele contou que estava preparando o almoço. Ele era muito alegre, sempre me ligava para dar notícias. Para nós isso tudo que aconteceu ainda é um mistério — lembra a irmã, que era uma das mais próximas dele na família de seis irmãos.

Sônia ficou sabendo da morte somente nesta segunda-feira, poucas horas antes de telefonar para ele novamente. Ela diz que ele estava feliz morando na chácara após anos trabalhando como motorista. Pereira morou no bairro Vila Cristina antes de divorciar-se. Ele deixa uma filha de 15 anos, além dos irmãos e dos pais, que moram no bairro Santa Fé.

O corpo de Pereira está sendo velado na Capela Santa Rita de Cássia, do bairro Santa Fé, com sepultamento previsto para terça-feira (18), às 10h, no Cemitério Municipal.

Leia também
Pacote em praça de Caxias do Sul simulava uma bomba, mas não era explosivo, afirmam policiais



 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros