Vacina pentavalente está em falta na rede pública de Caxias há cerca de um mês - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Imunização08/01/2020 | 10h28

Vacina pentavalente está em falta na rede pública de Caxias há cerca de um mês

Ministério da Saúde diz que regularização dos estoques deve começar em ainda em janeiro

Vacina pentavalente está em falta na rede pública de Caxias há cerca de um mês Marco Favero/Agencia RBS
Foto: Marco Favero / Agencia RBS

A rede pública de saúde de Caxias do Sul registra falta da vacina pentavalente desde o início de dezembro de 2019. Conforme a Secretaria Municipal da Saúde, alguns postos podem ter poucas doses estocadas, mas não o suficiente para garantir a imunização de todas as crianças. A vacina protege contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e hemófilo B.

De acordo com a secretaria, o problema no estoque começou por volta de julho do ano passado. Ainda assim, conforme a pasta, o Ministério da Saúde chegou a enviar doses em alguns meses, porém em menor número que o solicitado. Neste mês, nenhuma vacina foi recebida para aplicação pelo SUS em Caxias. A pentavalente é aplicada nas crianças aos 2, 4 e 6 meses de idade.

Leia mais
Faltam vacinas nos postos de Caxias do Sul

Por meio de nota, o Ministério da Saúde disse que a previsão é que o processo de regularização da distribuição de doses comece ainda em janeiro. Explicou ainda que aguarda parecer da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) sobre uma nova remessa para posterior liberação da Agência Nacional de Vigilância Nacional (Anvisa). O Ministério justifica ainda que a remessa de vacina pentavalente, adquirida por intermédio da OPAS, foi reprovada em teste de qualidade feito pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) e análise do Ministério da Saúde. Por isso, as compras do antigo fornecedor foram canceladas.

"A pasta solicitou reposição do fornecimento à OPAS,  pois ela não é fabricada no Brasil. Foi feita nova aquisição de 8 milhões de doses e essas vacinas começaram a chegar de forma escalonada em agosto no Brasil. Quando os estoques forem normalizados, o Sistema Único de Saúde (SUS) fará busca ativa pelas crianças que completaram dois, quatro ou seis meses de idade, para vaciná-las", diz a nota.

Falta na rede particular

Na rede particular, as doses também estão em falta. A reportagem entrou em contato com duas clínicas particulares e com a central de vacinas de um plano de saúde, mas nenhuma tinha doses. 

Leia também
Nova derrota deixa Daniel Guerra mais distante da prefeitura de Caxias
Agricultura da Serra sofre com os extremos do clima
Um dos cartões postais de Caxias do Sul, Lagoa do Rizzo sofre com falta de manutenção

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros