Plano de concessão de rodovias estaduais prevê duplicação ou terceira faixa em estradas da Serra - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Infraestrutura18/01/2020 | 11h43Atualizada em 18/01/2020 | 14h06

Plano de concessão de rodovias estaduais prevê duplicação ou terceira faixa em estradas da Serra

Governo do Estado contratou BNDES para estudos de viabilidade e modelagem do negócio

Plano de concessão de rodovias estaduais prevê duplicação ou terceira faixa em estradas da Serra Gustavo Mansur/Palacio Piratini
Foto: Gustavo Mansur / Palacio Piratini

O plano de concessão de rodovias estaduais do governo de Eduardo Leite (PSDB) prevê a duplicação ou implantação de terceira faixa em estradas de pista simples na Serra. É o que os estudos do governo indicam que precisará estar incluído nas concessões que abrangerão a RS-122 (rodovia que inclui a ligação entre São Vendelino e Farroupilha), RS-446 (que liga São Vendelino a Carlos Barbosa), a RS-453 e a RS-115 (que liga Igrejinha a Gramado, passando por Três Coroas). 

Essas rodovias entrarão em um estudo que foi contratado pelo governo do Estado junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Outra rodovia que também deverá ter a capacidade ampliada é a RS-240.

O secretário extraordinário de Parcerias do governo estadual, Bruno Vanuzzi, afirma, no entanto, que ainda não é possível entrar em detalhes sobre as intervenções que deverão ser feitas.

— A questão das obras é a primeira parte dos estudos que serão realizados pelo BNDES. Seria muito prematuro entrar em detalhes neste momento — comenta.

A assinatura entre o Estado e o banco de fomento ocorreu nesta sexta-feira (17). O BNDES vai ficar encarregado dos estudos de viabilidade financeira de cada trecho para preparar a modelagem do negócio. O Piratini espera lançar os editais entre o final deste ano e o primeiro trimestre de 2021. O custo da modelagem vai ser pago, futuramente, pelas empresas que vencerem as disputas.

As concessões vão contemplar os mais de  750 quilômetros atualmente geridos pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) e outros 268 quilômetros que hoje não estão pedagiados.

Entre as rodovias que não têm pedágio em parte ou na totalidade da extensão, além da RS-122, RS-446 e RS-453, estão outras que passam pela região da Serra. O estudo vai contemplar ainda a RS-020, RS-129 e RS-813 (que liga Farroupilha a Garibaldi).

O governo, desde a gestão de José Ivo Sartori, também busca conceder a RS-324, rodovia que liga a Serra e o Norte do Rio Grande do Sul, no eixo entre Nova Prata e Passo Fundo, e a RS-287. A atual gestão acredita que, até o fim deste semestre, lançará ambas licitações.

Leia também
Preço médio da gasolina em Caxias tem leve queda e valor médio fica em R$ 4,78

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros