Operação Colheita é deflagrada pela Polícia Civil em municípios dos Campos de Cima da Serra - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Fiscalização15/01/2020 | 11h51Atualizada em 15/01/2020 | 11h56

Operação Colheita é deflagrada pela Polícia Civil em municípios dos Campos de Cima da Serra

Objetivo é verificar situação judicial dos trabalhadores temporários que chegam na região para trabalhar com maçã

Operação Colheita é deflagrada pela Polícia Civil em municípios dos Campos de Cima da Serra Divulgação/Polícia Civil
Policiais Civis vão até os pomares fiscalizar trabalhadores Foto: Divulgação / Polícia Civil
Luis Felipe Amorin
Luis Felipe Amorin

luis.amorin@rdgaucha.com.br

Com o intuito de fiscalizar a chegada de trabalhadores nos pomares para a colheita da maçã, a Polícia Civil deflagrou a Operação Colheita em seis municípios: Vacaria, Bom Jesus, Muitos Capões, Monte Alegre, São Jose dos Ausentes e Campestre da Serra. Cerca de 12 mil pessoas devem trabalhar nos Campos de Cima da Serra oriundas dessa migração sazonal para a colheita da maçã. Essa estimativa é da delegacia regional de Polícia Civil de Vacaria.

Conforme o delegado regional de Vacaria, Carlos Alberto Defaveri, durante a operação são feitas conferências das listas de trabalhadores fornecidas pelos produtores. Os nomes são consultados para saber se há algum mandado de busca contra a pessoa. A polícia também realizará visitas aos pomares.

- A gente trabalha para evitar que criminosos venham para cá - afirma o delegado.

A Operação Colheita, segundo Defaveri, ocorre há 10 anos. O número de prisões no primeiro ano de operação chegou a 80 pessoas. Na última, no ano passado, 12 pessoas foram presas. 

Até o dia 19, a operação é executada pela delegacia regional de Vacaria; no dia 20, a ação deve receber reforço de outras equipes da Polícia Civil. A Operação Colheita ocorre até o final do trabalho de colheita, com previsão de término no dia 10 de fevereiro, dependendo das condições climáticas. 

Os trabalhadores que chegam nas cidades para trabalhar nos pomares são de regiões como Santa Catarina, Paraná, Maranhão, Mato Grosso do Sul e Paraíba. Segundo a polícia, há pessoas também de outros países, como Venezuela e Haiti. 

Leia mais
Após 57 dias de greve, professores estaduais começam a retomar as aulas em Caxias
Senador quer saber quem pagará por desapropriação do aeroporto de Vila Oliva, em Caxias
"Está tudo tranquilo, faz parte da democracia", diz vice-prefeito de Caxias sobre pedido de impeachment

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros