Balneários da Serra apostam em diversão com segurança  - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Nova proposta17/01/2020 | 21h15Atualizada em 18/01/2020 | 14h20

Balneários da Serra apostam em diversão com segurança 

Principais locais de Caxias do Sul e arredores mudam o foco, criam regras e acabam com algazarras

Balneários da Serra apostam em diversão com segurança  Antonio Valiente/Agencia RBS
Não é permitido entrar com bebidas alcoólicas no Balneário Moschen, que oferece piscinas adulto e infantil Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

As frequentes algazarras, que marginalizavam balneários e potencializavam o risco de afogamentos, estão virando coisa do passado. Os principais locais espalhados pelo interior de Caxias do Sul e cidades vizinhas que costumam receber até 400 pessoas em um único final de semana, estão "virando a chave", investindo em estrutura e, dessa forma, prevenindo tragédias. 

A aposta dos balneários nos últimos anos é em segurança e na diversão dos frequentadores. Por isso, algumas medidas foram adotadas. Um dos mais conhecidos da Serra, o Moschen, no bairro Galópolis, proibiu as pessoas de entrarem com bebidas alcoólicas, por exemplo.

— Eu até vendo cerveja aqui no bar, mas colocamos um preço mais alto do que o normal para que o pensamento de quem venha não seja o de simplesmente "encher a cara". Além disso, fica difícil controlar todo mundo. Daí a gente evita ver um monte de latinhas no chão, no rio ou lixo jogado na mata — destaca Silvio Tramontin, um dos atuais proprietários do balneário, que tem mais de 60 anos de existência.

Os cuidados também são pré-requisito em outro passeio bem familiar aos caxienses. O Rio Bello, em Vila Cristina, que ultrapassa os 30 anos de existência, vem se reestruturando desde 2008 e agora se chama Famiglia Pezzi. Com uma proposta totalmente nova. No espaço, que possui 20 mil hectares de área total, os visitantes podem contar com dois guarda-vidas, que ficam de prontidão nas partes mais profundas do rio. Além disso, é proibido qualquer tipo de som que não seja o da tranquilidade do rio.

— A nossa ideia era de selecionar mais o público e desvincular do que era antigamente. Hoje temos menos pessoas, mas mais qualidade — destaca Daiane Pezzi, que comanda o empreendimento ao lado do pai, Jaime, e da mãe, Loiva. — Sou bombeiro civil e todos que trabalham aqui fizeram curso para atendimento pré-hospitalar. Nosso público hoje é mais familiar — complementa a empresária.

CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (15/01/2019)Matéria sobre os balneários em Caxias e nas redondezas. Visitamos o balneário da Família Pezzi, no Rio Belo, em Vila Cristina, e o Balneário Moschen, em Galópolis. Na foto, Família Pezzi: Daiane (E) e a mãe, Loiva. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Daiane e Loiva Pezzi comandam espaço da família em Vila Cristina e oferecem café colonial e rodízio de bifesFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

O politicamente correto também virou marca do balneário. Batizado de "Verão Especial", o projeto idealizado pela família Pezzi isenta de ingressos cadeirantes e portadores de necessidades especiais, como Síndrome de Down, Síndrome de Asperger (transtorno que afeta a capacidade de se socializar e se comunicar) e Transtorno do Espectro Autista (TEA).

— Adaptamos banheiros e toda a estrutura para recebermos as pessoas "especiais". Poucos lugares possuem essa facilidade — orgulha-se Daiane.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (15/01/2019)Matéria sobre os balneários em Caxias e nas redondezas. Visitamos o balneário da Família Pezzi, no Rio Belo, em Vila Cristina, e o Balneário Moschen, em Galópolis. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Família Pezzi assumiu a área em Vila Cristina e investiu bastante em infraestrutura e itens de segurançaFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Atividades para todos os gostos

Logicamente que as principais atrações dos balneários ficam por conta dos rios. No Moschen, no entanto, o grande xodó dos visitantes são as duas piscinas (adulta e infantil) abastecidas por água de um gigantesco poço localizado em uma nascente. A água chega tratada ao público. Além disso, o parque conta com 45 churrasqueiras, quiosques, campo de futebol e um galpão comunitário. Também chama a atenção o cenário para a prática do Paintball.

— A gente recebe de 400 a 450 pessoas nos domingos de maior movimento — garante Tramontin.

No Famiglia Pezzi também há um grande restaurante, que serve café colonial e rodízio de bifes aos domingos, mediante reserva, além de amplo espaço para acampamento. O salão e a área externa também costumam servir de cenário para eventos dos mais diversos, como casamentos e formaturas. Além disso, um bar serve petiscos e lanches aos visitantes.

Os planos de Daiane para os próximos 10 anos, no entanto, são ainda mais ousados. Ela pretende transformar o balneário em uma pousada rural:

— As pessoas terão contato com animais, poderão colher seus próprios vegetais em uma horta orgânica, além da hospedagem, claro. Queremos fazer oito suítes. Também pensamos na parte mais aventureira, com passeios de tuc-tuc (veículo adaptado para transportar pessoas por trilhas), entre outras coisas.

Piscina pública de Farroupilha em reformas

Novos vestiários, melhorias em calçadas, reforma na casa de máquinas e, como a principal novidade, a construção de uma piscina infantil. Localizada no Parque dos Pinheiros, a piscina pública de Farroupilha está fechada desde dezembro e receberá diversas melhorias até junho, quando está prevista a conclusão da obra. O investimento total é de R$ 600 mil e a prefeitura obteve os recursos junto a Caixa Econômica Federal.

— Aprovamos o projeto ainda em fevereiro de 2019 e ficamos esperando a liberação. Queríamos deixar passar esse período de verão para que as pessoas pudessem usufruir da estrutura, mas não foi possível em razão das exigências da Caixa para o início imediato das obras — explica o secretário de Turismo e Cultura de Farroupilha, Francis Casali.

A piscina comunitária existe na cidade desde a década de 1970, costuma receber um número grande de frequentadores durante a temporada de verão e pela primeira vez está ganhando uma reforma deste porte. A atração após a conclusão da reforma fica por conta da nova piscina infantil. Com 16m x 9m, ela contará com três níveis de profundidade (1m20cm, 80cm e 60cm) e a água será aquecida por energia solar. Além disso, outras melhorias serão feitas no complexo.

— A casa de máquinas estava sucateada e havia risco até de queda do piso. Era até perigoso. Também vamos aproveitar para melhorar as calçadas e os banheiros — destaca Casali.

Confira uma galeria de fotos dos balneários Famiglia Pezzi e Moschen:


QUE TAL UM PROGRAMA DIFERENTE?


Famiglia Pezzi

O local conta com bar, que serve petiscos e lanches, restaurante, 50 "box" com churrasqueiras, que podem servir para passar o dia ou acampar nos finais de semana, campo de futebol e mesas com bancos em todo o complexo. Os banheiros possuem chuveiros e também há pias para lavar louça. O acesso é liberado ao público em geral. 

■ Quanto custa: a diária é R$ 20 por pessoa e crianças até 10 anos não pagam. Para quem optar pelo acampamento, o valor é de R$ 50 por pessoa. O restaurante serve café colonial e rodízio de bifes, aos finais de semana. Ambos custam R$ 45 por pessoa.

■ Onde fica: Estrada Municipal do Imigrante, 15.247, Nova Palmira, Caxias do Sul. O acesso mais fácil é pela BR-116, em Vila Cristina.

■ Contatos: (54) 99979.5396 (Whats App) ou (51) 99809.3885


Balneário Moschen

Há espaço de camping e banho, com piscinas e trilha que desemboca em uma cascata, um campo de futebol, churrasqueiras, um quiosque comunitário, além de um espaço para a prática de paintball. O acesso é liberado para o público em geral. 

■ Quanto custa: a diária é de R$ 30 para homens, R$ 20 para mulheres e R$ 10 para crianças de 7 a 12 anos. Existe a possibilidade também de pacotes de sócios para toda a temporada (até quatro pessoas) por R$ 600. Para o paintball, é cobrado um valor extra de R$ 35.

■ Onde fica: Rua Ângelo Basso, 313, Galópolis, Caxias do Sul. O acesso é pela BR-116, no Km 158. Aberto diariamente das 9h às 19h.

■ Contato: (54) 99162-2980 (Whats App)


Balneário Vale das Montanhas

Há espaço de camping e banho em rio. Funciona das 8h às 22h nos finais de semana. 

■ Quanto custa: a entrada é R$ 8 por pessoa. Crianças até oito anos não pagam. Para acampar, a diária custa R$ 20. 

■ Onde fica: o acesso é pela BR-116, Km 131 (ponte do Rio São Marcos, na divisa de Caxias com São Marcos)

■ Contatos: (54) 99141-7378 (Whats App) ou (54) 99184-7831 (Whats App)


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros