Assinado contrato para reformas das estações de ônibus Floresta e Imigrante, em Caxias - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Recuperação23/01/2020 | 11h53

Assinado contrato para reformas das estações de ônibus Floresta e Imigrante, em Caxias

Serviços abrangem também limpeza e pintura dos terminais

Assinado contrato para reformas das estações de ônibus Floresta e Imigrante, em Caxias Felipe Nyland/Agencia RBS
EPIs conectam linhas de ônibus dos bairros à linha Troncal, que liga as regiões leste e oeste de Caxias, passando pelo centro Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

O contrato para reformas das Estações Principais de Integração (EPIs) Imigrante e Floresta, em Caxias do Sul, foi assinado pela prefeitura e publicado em edição extra do Diário Oficial Eletrônico nesta quarta-feira (22). Além das reformas e repintura nas estruturas físicas dos terminais, incluindo as plataformas de embarque, estão previstos trabalhos de manutenção e conservação. O contrato é de R$ 765.798,55 com a empresa ESI Comércio e Construções Ltda.

A licitação foi lançada ainda no governo de Daniel Guerra (Republicanos) e a homologação da empresa vencedora ocorreu em 13 de dezembro. O valor do contrato ficou ligeiramente abaixo do máximo previsto no edital, que foi de R$ 766,8 mil.

Leia mais
Estações de transporte coletivo de Caxias do Sul passarão por reforma
Terminais de ônibus do centro de Caxias passarão por limpeza, pintura e instalação de novas lâmpadas 

O secretário de Trânsito de Caxias do Sul, Alfonso Willembring, projeta definir até a próxima semana um cronograma para os trabalhos. A ideia é começar em fevereiro para conseguir ter um bom andamento dos trabalhos antes da volta às aulas, quando o movimento nas estações aumenta.

— Quanto mais avançarmos, melhor — comenta.

Ele destaca que um dos serviços importantes será na rede de abastecimento de água das estações, porque o sistema não desliga automaticamente o fornecimento quando as caixas d'água estão cheias, o que provoca riscos de transbordamento.

Em princípio, não deverá haver interrupções no funcionamento das linhas de transporte coletivo que passam pelos terminais durante os trabalhos, segundo o que estava previsto pela gestão municipal anterior, que encaminhou o projeto.

Leia também
Cerca de mil crianças de 4 e 5 anos ainda não têm vaga na Educação Infantil em Caxias do Sul

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros