13 escolas de Caxias do Sul ainda não encerraram o ano letivo de 2019 - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Educação06/01/2020 | 13h29Atualizada em 06/01/2020 | 18h16

13 escolas de Caxias do Sul ainda não encerraram o ano letivo de 2019

Parte delas ainda tem professores em greve

13 escolas de Caxias do Sul ainda não encerraram o ano letivo de 2019 Antonio Valiente/Agencia RBS
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

CORREÇÃO:  A exigência legal para recuperação de aulas é de 200 dias letivos por ano e não de 200 horas/aula. A informação incorreta permaneceu publicada das 13h29min às 18h15min de segunda-feira (6).

De 51 escolas da rede estadual de Caxias do Sul, 13 ainda não encerraram o ano letivo de 2019 devido à greve do magistério. Dessas, oito permanecem com greve parcial e cinco já começaram a recuperação das aulas. A exigência legal é de 200 dias letivos por ano.

As escolas que estão recuperando aulas são: Euclínia Marchioro, Presidente Vargas, José Venzon Eberle, Maguary e Clauri Alves Flores. As datas variam conforme o calendário organizado por cada uma em parceria com a 4ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE). Na Presidente Vargas, por exemplo, os estudantes vão frequentar as salas de aula até o próximo dia 21. Já as instituições que seguem com greve são: Imigrante, Olga Maria Kayser, João Triches, Maria Araci Trindade Rojas, Alexandre Zattera, Evaristo de Antoni, Galópolis e José Otão.

Leia mais
Professores de Caxias iniciam mobilização com possibilidade de greve a partir de segunda-feira
40 escolas aderiram à greve em Caxias do Sul

Nos 14 municípios abrangidos pela 4ª CRE, além de Caxias, outros cinco ainda têm um total de 12 escolas com recuperação de aulas ou com professores paralisados. Em São Francisco de Paula, são duas escolas com greve total. Todas as demais da região têm paralisação parcial. O levantamento da coordenadoria inclui 114 escolas.

Também na Serra, a 16ª CRE, com sede em Bento Gonçalves, tem 21 instituições de ensino que ainda não encerraram o ano letivo. Os nomes delas não foram divulgados, mas ficam em Carlos Barbosa, Garibaldi, Nova Prata e Bento Gonçalves. Nessa coordenadoria, são 74 escolas abrangidas.

A reportagem tentou contato com a 23ª CRE, com sede em Vacaria, mas não foi atendida na manhã desta segunda-feira (6).

A greve do magistério começou no dia 18 de novembro. A mobilização é liderada pelo Cpers, sindicato que representa a categoria. Os professores são contra mudanças no plano de carreira da categoria propostas pelo governador Eduardo Leite (PSDB). 

Leia também
Seis celulares e duas porções de drogas são apreendidos em revista da nova penitenciária de Bento Gonçalves
Prefeito cassado de Caxias entra na Justiça para solicitar anulação do processo de impeachment e recondução ao cargo
Comando Rodoviário flagra quase 200 infrações de trânsito por dia na Rota do Sol

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros