Visita do mascote e ceia romântica: confira os pedidos de pacientes de hospital caxiense às vésperas do Natal - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Dia do Desejo11/12/2019 | 06h00Atualizada em 11/12/2019 | 15h13

Visita do mascote e ceia romântica: confira os pedidos de pacientes de hospital caxiense às vésperas do Natal

Ação é promovida pela Unimed Nordeste desde 2016

Visita do mascote e ceia romântica: confira os pedidos de pacientes de hospital caxiense às vésperas do Natal Antonio Valiente/Agencia RBS
Durante o dia 10 de dezembro, Hospital da Unimed atendeu aos desejos de 16 pacientes. Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Como saber o que é essencial? Avise a alguém que ela tem um mês de vida e peça uma lista de desejos. E se essa mesma pessoa fosse informada de que morreria em menos de uma semana? É dessa forma que brota do coração o que é essencial. É uma dura realidade, mas quantas vezes temos feito as escolhas erradas, inserindo itens obsoletos a uma lista que tende a ser sempre maior do que precisamos? Essa é a reflexão que fica após a realização do Dia do Desejo, promovido ontem pela Unimed Nordeste, em Caxias do Sul.

– Fizemos o primeiro em 2016. Encaramos como um ação de carinho e distração, em um momento de fragilidade do paciente, em que podemos lhe dar um pouco de esperança. E a esperança, eu creio, é mais do que a cura que muitos buscam, mas conceder o que é realmente importante pra eles – avalia Marice Boeira, 52 anos, coordenadora das internações do Hospital da Unimed.

O Dia do Desejo muda toda a rotina e logística do hospital. São mais de 50 funcionários envolvidos, trabalhando em diferentes setores como enfermagem, nutrição, copa e cozinha, fisioterapia, psicologia, assistência social, serviço de controle de infecções e até mesmo o pessoal do administrativo. Por 10 dias, não se fala em outro assunto, a não ser promover encontros entre familiares que há muito tempo não se veem, ou cardápios que ativam a memória afetiva, como aquele arroz com galinha que só a mamãe sabe fazer, um abraço demorado no cão companheiro de todas as horas, ou ainda, a possibilidade de sair do quarto e poder sentir a brisa de verão debaixo da sombra de uma árvore.

– Olha, nem sei o que te dizer, só sei que quando tudo isso termina a gente sai com a alma lavada... – desabafa Marice, entre uma lágrima e outra, distribuindo mais do que sorrisos, mas a esperança através dessa ação e dos muitos abraços aos 16 pacientes agraciados pelo Dia do Desejo.

CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (10/12/2019)Dia do desejo para pacientes do Hospital Unimed em Caxias do Sul. Claudete Maria Shuster. Desejo: visita do filho Augusto 5 anos(Antonio Valiente/Agência RBS)
Claudete, em tratamento para combater o câncer, recebeu abraço do marido Fabiano, e do filho AugustoFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Abraços de amor à sombra

O que é mais difícil? Esperar ou ter a certeza do diagnóstico? Lenir Maria Ody Trost, 63, está há 40 dias no hospital, fez  e refez uma série de exames, mas ainda aguarda a confirmação do diagnóstico. Por outro lado, Claudete Maria Shuster, 41, recebeu a confirmação que está com câncer há cerca de 15 dias. Em comum, o isolamento e a tensa incerteza do dia seguinte. 

E o desejo delas? Ar puro e um abraço de sentir a vida sendo renovada, apensar da falta de esperança. Mais fragilizada por conta da baixa imunidade, Claudete foi conduzida de cadeira de rodas até a sombra de uma árvore, no pátio externo do hospital. Maior alegria ainda, foi ver o filho Augusto, 5, correr para abraçá-la.

– Eu não tenho nem como agradecer – disse ela, com a voz embargada de emoção.

À sombra da mesma árvore, que acolheu o abraço demorado e amoroso de mãe e filho, serviu de alento para que Lenir pudesse receber o carinho do neto Eduardo, 7. Como se fosse obra de Deus, o sol cessou seu ardor, a brisa intensificou e Lenir pode recebeu a luz dos olhos do neto, que não cabia em si de alegria. A intensidade do amor era tanta que pacientes nos quartos debruçavam-se na soleira da janela para fitar a cena.

CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (10/12/2019)Dia do desejo para pacientes do Hospital Unimed em Caxias do Sul. Lenir Maria Ody Trost, 63 anos. Desejo: visita neto Eduardo, 7 anos(Antonio Valiente/Agência RBS)
Lenir espera há 40 dias pelo diagnóstico e ontem recebeu o abraço apertado do netoFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Ceia romântica

Um casal de senhores caminha, com o auxílio de andadores, pelos corredores do hospital. Eles não sabem ao certo para onde vão, mas percebem logo que se trata de uma surpresa. Assim que entram no Solarium, são iluminados pelos acordes do  som do dueto de violinos, Wagner Ismael Ferreira Rezer e Carlos Zinani, da Orquestra Sinfônica da UCS.

Benedito Graciano Novello, 79, e Maria Matte Novello, 81, não conseguiam avançar para dentro da sala, tamanha emoção, e foram conduzidos pelos enfermeiros para que sentassem à mesa, porque foi preparada para eles uma ceia natalina. 

Seu Novello foi internado antes, por conta de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). No período em que o marido estava se recuperando, Maria caiu em casa e precisou de uma intervenção cirúrgica, por isso, os dois seguem em observação, no mesmo quarto.

Enquanto almoçavam, ressoava a canção Carinhoso, composta por Pixinguinha, com letra de João de Barro, que diz assim, em seus primeiros versos: Meu coração, não sei por que / Bate feliz quando te vê / E os meus olhos ficam sorrindo. 

Nessa hora, era difícil saber quem estava com os olhos mais pesados de lágrimas de felicidade, se a dona Maria, ou a equipe do Hospital da Unimed. Um amor à mesa, ao som de uma canção que faz bem ao coração, é preciso mais para ser feliz?

CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (10/12/2019)Dia do desejo para pacientes do Hospital Unimed em Caxias do Sul. Benedito Graciano Novello, 79 anos, e Maria Matte Novello, 81 anos. Desejo: Ceia de Natal no Solarium + duo de violinos, com os músicos da Orquestra Sinfônica da UCS, Wagner Ismael Ferreira Rezer (de barba) e Carlos Zinani.(Antonio Valiente/Agência RBS)
Maria, internada junto do marido Benedito, estão em recuperação, e no dia 10 de dezembro, tiveram almoço ao som de duo de violinosFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Visita da Rebeca

Um dos desejos que mais deu trabalho à equipe foi a visita da cadela Rebeca, da raça Golden. Depois de seguir um rígido protocolo, que incluía revisões de vacinas, banho especial, entre outras necessidades, todas elas checadas pelo Serviço de Controle de Infecções, da Unimed, eis que Rebeca reencontra Ezilda Simionatto, 82. Depois de 20 dias internada, ainda em fase de investigação de diagnóstico, e consequentemente sem ver a pet do coração, Ezilda enfim abraçava Rebeca.

A emoção foi tanta, e os abraços tão efusivos, que por pouco o cateter não se desprende do corpo de Ezilda. Tudo contornado com agilidade pela enfermagem. Sem cerimônias, Rebeca tratou logo de subir na cama, para exibir-se para as câmeras. Mas a troca de olhares entre Rebeca e sua dona denunciavam a saudade e o desejo de passarem o Natal juntas, em casa.

CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (10/12/2019)Dia do desejo para pacientes do Hospital Unimed em Caxias do Sul. Ezilda Simionatto, 82 anos. Desejo: Visita da cadela Rebeca (Antonio Valiente/Agência RBS)
A troca de olhares entre Rebeca, a cadela da raça Golden, e a sua dona, e amiga, EzildaFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Quase um Kerb
Por conta de um câncer no pulmão, José Asdrubal Vargas Teixeira, 65, não conseguiu participar este ano do Kerb, festa típica alemã. Teixeira encara com vigor um tratamento intenso a base de quimioterapia e agora, recuperado da imunidade, drenou o líquido do tórax e realiza radioterapia. 

No Dia do Desejo, ele queria a presença de uma bandinha alemã e no cardápio do almoço: arroz, costelinha de porco, mandioca e vinho. Infelizmente, a banda típica alemã não pode comparecer, mas o quase Kerb acabou sendo embalado por música gaúcha, com a presença de cerca de 20 familiares.

CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (10/12/2019)Dia do desejo para pacientes do Hospital Unimed em Caxias do Sul. José Asdrubal Vargas Teixeira Almoço. Desejo: almoço com cerca de 20 familiares. cardápio: arroz + costelinha + mandioca + vinho. local refeitório na Unimed (Antonio Valiente/Agência RBS)
Mesmo sem a bandinha alemã, familiares de José celebraram juntos, com música ao vivo e cardápio com carne de porcoFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS


Leia também
IGH deixará gestão da UPA da Zona Norte em Caxias do Sul
Crônicas de Natal #8: "a praça pode ser um grande salão de festas, um local mágico"
Obras do Samae na Rua Humberto Campos podem bloquear parcialmente o trânsito  em Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros