Repasse de R$ 200 milhões para novo aeroporto em Caxias será assinado nesta quarta - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Vila Oliva04/12/2019 | 12h10Atualizada em 04/12/2019 | 12h10

Repasse de R$ 200 milhões para novo aeroporto em Caxias será assinado nesta quarta

Recursos do Fundo Nacional de Aviação Civil serão destinados à construção do novo terminal

Repasse de R$ 200 milhões para novo aeroporto em Caxias será assinado nesta quarta Seplan/Divulgação
O recurso será para a construção da pista e do terminal de passageiros no distrito de Vila Oliva Foto: Seplan / Divulgação

O termo de compromisso para o repasse de aproximadamente R$ 200 milhões para o novo aeroporto de Caxias do Sul será assinado nesta quarta-feira (4) às 14h30min em Brasília, entre o prefeito Daniel Guerra (Republicanos) e o secretário nacional de Aviação Civil, Rônei Saggioro Glanzmann. O recurso será para a construção da pista e do terminal de passageiros no distrito de Vila Oliva. Uma posterior ampliação para acrescentar um terminal de cargas vai requerer investimento adicional, o que poderá ser feito por meio de uma concessão.

Conforme o secretário de Planejamento de Caxias do Sul, Fernando Mondadori,a liberação dos R$ 200 milhões, provenientes do Fundo Nacional de Aviação Civil, permite o início de obras no aeroporto de Vila Oliva. Mas não há certeza que a construção comece ainda em 2020 ou fique para 2021.

Leia mais
Prefeitura de Caxias tem acordo para desapropriação com quatro donos de terrenos em área do novo aeroporto
Prefeitura de Caxias confirma que vai pagar as desapropriações do Aeroporto Regional da Serra Gaúcha

A perspectiva da prefeitura é de lançar edital para selecionar uma empresa entre o primeiro e o segundo semestre. Para o ano que vem, está previsto um repasse entre R$ 3 milhões e R$ 5 milhões. Esse recurso vai cobrir os custos de 2020, que vão incluir a elaboração do projeto definitivo do Aeroporto Vila Oliva. Como a ideia é que a mesma empresa execute a obra, o secretário explica que o momento de início da construção dependerá da forma como a empresa irá atuar.

— Isso vai depender um pouco da própria estratégia da empresa com o projeto em mãos. Mas a ideia é que tenhamos tudo no mesmo pacote. Então, a empresa vai ter a liberdade de agir da forma que ela entender que vai ser possível executar — afirmou Mondadori nesta semana, em entrevista ao programa Gaúcha Hoje da rádio Gaúcha Serra.

O secretário falou também sobre os acessos ao novo aeroporto. Segundo ele, a ligação entre o centro de Caxias e Vila Oliva será feita inicialmente pela estrada que passa por Fazenda Souza e Vila Oliva. Também está em avaliação a construção de uma via expressa para esta ligação, mas Mondadori explica que isso fará parte de uma segunda etapa. 

Para o acesso com a Região das Hortênsias, a Estrada do Raposo, conforme o secretário, deve ser mantida com uma característica mais turística. Uma ligação principal deve ser construída na própria parte alta de campos da região, onde vai ficar o aeroporto, sem descer pelas encostas, como a Estrada do Raposo. O secretário explica que esta obra depende de um acordo com a prefeitura de Gramado. Ainda não há previsão de recursos, mas o mais provável é que seja necessário um financiamento. Conforme o secretário, a prefeitura já tem garantia de um acordo com proprietários de quatro das seis áreas que serão desapropriadas para a construção do aeroporto de Vila Oliva.

Leia também
Detonação em encosta da RS-122, em Farroupilha, está prevista para esta quarta

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros