Programa de prevenção às drogas alcança quase nove mil crianças na Serra - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Futuro11/12/2019 | 16h32Atualizada em 11/12/2019 | 16h32

Programa de prevenção às drogas alcança quase nove mil crianças na Serra

Nas escolas com professores em greve, curso foi interrompido e formatura só em 2020

Programa de prevenção às drogas alcança quase nove mil crianças na Serra Divulgação/12 BPM/Brigada Militar
Em Caxias, formatura reuniu cerca de 700 estudantes no dia 5 no salão da Paróquia dos Capuchinhos Foto: Divulgação / 12 BPM/Brigada Militar

Neste ano, 8.776 estudantes participaram das atividades do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) na região. A iniciativa encabeçada pela Brigada Militar envolveu 32 instrutores e alcançou 213 escolas das redes particular, municipal e estadual de ensino de 29 dos 66 municípios de abrangência do Comando Regional de Polícia Ostensiva (CRPO) Serra. Na maioria das cidades a formatura do segundo semestre já ocorreu. A exemplo de Canela, na última terça-feira (10), e Antônio Prado, nesta quarta (11). Porém, em alguns locais como Bento Gonçalves e Carlos Barbosa a cerimônia deve ficar para 2020.

Dos 19 educandários que integraram o programa em Bento, nove (cerca de 47%) da rede estadual não conseguiram concluir o curso em função da greve dos professores. Com isso, todos os 673 alunos que participaram das atividades ao longo dos últimos seis meses só devem se formar no ano que vem. É que a formatura é dispendiosa e depende de apoio para cobrir os custos, por isso, é feita para todos os participantes da cidade de uma só vez. Dessa forma, mesmo aqueles que conseguiram concluir o curso terão de esperar para se formar, já que é inviável fazer duas solenidades.

O atraso se deve ao fato de que os instrutores do Proerd dependem da presença dos professores regulares das turmas na sala de aula para poderem exercer as atividades do curso. Sem os docentes grevistas, os policiais militares ficaram impedidos de dar continuidade as ações.

A formatura estava prevista para ocorrer no dia 26 de novembro em Bento, mas sem previsão de retorno dos docentes às salas de aulas o ato fica suspenso temporariamente. Quando a greve acabar os instrutores do Proerd também retomam o trabalho.

Em Carlos Barbosa, três das cinco escolas tiveram o curso interrompido por causa da greve. Ao final, 149 alunos devem se formar.

Na maior cidade da região, Caxias do Sul, não houve prejuízo em decorrência da greve. Quase 1,5 mil alunos distribuídos em 58 turmas de 19 escolas das redes privada e pública receberam de quatro instrutores do 12º Batalhão de Polícia Militar orientações sobre prevenção ao uso de drogas, à prática da violência e ao bulling entre outros ensinamentos. O programa é direcionado a crianças dos 5º e 7º anos do Ensino Fundamental. No dia 5 deste mês, cerca de 700 estudantes participaram da formatura realizada no salão da Paróquia dos Capuchinhos. O evento teve também a participação de pais e professores.

Novos instrutores foram formados para todo o Estado

Proerd forma instrutores para todo o Estado em curso de formação em Farroupilha.
Curso realizado em Farroupilha formou 32 policiais militares de diversas regiões do Estado para atuarem no ProerdFoto: Divulgação / 36BPM/Brigada Militar

Na tarde do último dia 6, em Farroupilha, foi encerrada mais uma edição do Curso de Formação de Instrutores do Proerd. O curso iniciou em 25 de novembro, teve 110 horas-aula, com jornada de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. Os 32 policiais que se formaram instrutores deverão assumir turmas de alunos nas comunidades escolares, em suas localidades de trabalho, conforme planejamento de cada comando regional.

Os PMs vieram de cidades de todas as regiões do Estado, como Guaporé, Nova Petrópolis, Vacaria, Ipê, Jaquirana, Pinto Bandeira e Bento Gonçalves, na Serra, Santiago, São Gabriel, Dona Francisca, Novo Cabrais, Cachoeira do Sul e Itaara, na Região Central, São Pedro das Missões, Palmeira da Missões e Santo Ângelo, nas Missões, Rio Pardo, no Vale do Rio Pardo, Uruguaiana e Bagé, na Fronteira Oeste, Torres, no Litoral Norte, Canguçú, na Região Sul, São José do Inhacorá e Ijuí, no Noroeste gaúcho, Cristal do Sul e Liberato Salzano, no Norte, e Sentinela do Sul, na Região Metropolitana.

O soldado Vinícius de Mattos Bordin, 31 anos, é policial militar há dois anos e meio. Em 2020, ele será o instrutor do Proerd em Jaquirana, cidade que pertence ao 1º Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (1º BPAT):

– Além dos ensinamentos passados às crianças, o Proerd é o elo da Brigada Militar com a sociedade. Infelizmente, na maioria das vezes, somos vistos apenas pelo lado da repressão. O Proerd é uma forma mais amigável das pessoas nos verem. Acredito, de fato, que algo precisa ser feito e me preparei para isso.

Da mesma forma, a sargento Marinês Rommil, 44 anos, com mais de duas décadas de Brigada Militar vai estrear como a única instrutora do programa em Guaporé, município do 3º BPAT que chegou a ter três representantes anos atrás, mas, atualmente, estava sem nenhum.

– Percebemos que a droga é responsável pela maioria dos delitos. Eu pensei: tenho que fazer alguma coisa. Fazer algo para ajudar a melhorar esse cenário. Minha cidade está precisando – declarou a sargento sobre o que a motivou a entrar para o programa.

Leia também:
Instituto que gerencia UPA da Zona Norte de Caxias garante que atendimento não será prejudicado com fim do contrato
Voluntários arrecadam brinquedos para ação de Natal em Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros