Especialista recomenda liberação de duas pistas na RS-122 devido a risco de nova queda de rochas - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Bloqueio13/12/2019 | 18h00Atualizada em 13/12/2019 | 19h15

Especialista recomenda liberação de duas pistas na RS-122 devido a risco de nova queda de rochas

Avaliação da encosta no Km 43 da rodovia foi feita na tarde desta sexta-feira

Especialista recomenda liberação de duas pistas na RS-122 devido a risco de nova queda de rochas marcelo Casagrande/Agencia RBS
Engenheiro civil Marcos Strauss Azambuja avaliou encosta e alertou para risco de novos deslizamentos Foto: marcelo Casagrande / Agencia RBS

No começo da tarde desta sexta-feira, o engenheiro civil Marcos Strauss Azambuja, especialista em situações como a que ocorreu na RS-122, em Farroupilha, avaliou a encosta no Km 43 da rodovia, onde houve queda de barreira no dia 4 de novembro. Segundo ele, há risco de novos deslizamentos em curto ou médio prazo, dependendo do volume de chuva que cair na região.

– A encosta já está bem melhor do que quando teve aquele primeiro acidente. Ela ainda tem, do que aparece aqui, riscos geotécnicos. O risco mais iminente era aquela matrial que ficou após a chuva e aquilo foi removido. Agora, apareceu um fato novo, que não é tão grave quanto aquele. Tem situações que é preciso ter cuidado, mas eles vão fazer um estudo para tentar liberar o tráfego e fazer um estudo mais detalhado de como ficou a encosta após essa remoção do risco que era mais iminente –explicou Azambuja.

Leia mais
RS-122, em Farroupilha, deve ter duas faixas liberadas até terça-feira
Equipes correm contra o tempo, mas RS-122, em Farroupilha, segue sem data de liberação
Após retirada de pedras, asfalto na RS-122, em Farroupilha, terá que ser recuperado
VÍDEO: confira o momento em que a encosta da RS-122, em Farroupilha, é derrubada 

Por isso, por uma questão de segurança, o especialista sugeriu a liberação de apenas duas faixas de tráfego, uma em cada sentido de trânsito, com acostamentos laterais e uma espécie de defensa entre a faixa mais próxima da encosta e o paredão de pedra.

O diretor-geral do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), Luciano Faustino, reiterou que duas pistas serão desobstruídas ainda no final de semana, mas que será preciso colocar base e asfalto na faixa que foi alargada para permitir o fluxo de veículos, o que está sendo projetado para até terça-feira. 

A Encopav, empresa responsável pela desobstrução da rodovia, continua fazendo a quebra de rochas menores e remoção das pedras decorrentes da explosão da encosta no último dia 4. Para este sábado à tarde está prevista mais uma detonação de rochas maiores. A ideia é que, terminada essa etapa, seja feita a limpeza da vala que serve para escoar a água da chuva junto da encosta e o trabalho de pavimentação das duas faixas que devem ser liberadas.

Confira um trecho da entrevista:

Leia também:
Mesmo com novo acesso, motoristas seguem se arriscando em Forqueta, em Caxias 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros