A vida numa folha escrita à mão - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Comunidade14/12/2019 | 08h39Atualizada em 14/12/2019 | 08h39

A vida numa folha escrita à mão

Filha de casal de lésbicas emocionou ao ler texto em sessão da Câmara de Vereadores

A vida numa folha escrita à mão Daniel Corrêa/Divulgação
Foto: Daniel Corrêa / Divulgação

Na terça-feira, dia 10 de dezembro, a Câmara de Vereadores de Caxias do Sul fez a entrega da Comenda Medalha Percy Vargas de Abreu e Lima para o movimento Parada Livre. Ao final da homenagem, a menina Eduarda Chaida dos Santos leu um texto no qual fala da gratidão e da sorte de ter duas mães. As duas mães dela, Fabiana Chaida, a mãe biológica, e a outra mãe, Silvana Macedo, "que entrou na minha vida para me fazer feliz", estavam no plenário. 

Aos 11 anos, Eduarda emocionou os que estavam presentes. 

O texto de Eduarda

A seguir, uma pequena síntese do texto escrito à mão e lido pela menina na Câmara

"Trouxe um pouco da minha vida, que está aqui em um uma folha, escrita à mão. Vim falar sobre a minha vida para vocês, de como é ter duas mães. Sou uma criança sortuda por ter duas mães. Me perguntam como é ter duas mães. E eu respondo: maravilhoso! Porque nunca me faltou carinho, educação, respeito, amor. (...) Hoje, (as duas mães) mostram como é possível, sim, duas pessoas do mesmo sexo cuidar de uma criança com amor, carinho, educação e respeito. E hoje estou aqui para dizer que é possível."

Leia também
Um "sim" para o amor: número de casamentos é três vezes maior do que o de divórcios no Brasil
Novo presidente da Câmara de Caxias assumirá com polêmica do impeachment e em ano eleitoral
No comando da escola Ballet Margô, família Brusa fala sobre trajetória, projetos e importância da dança

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros