VÍDEO: chuva intensa causa queda de árvores, alagamentos, deslizamentos e interdita pontes e estradas na Serra - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Transtorno05/11/2019 | 10h38Atualizada em 05/11/2019 | 10h53

VÍDEO: chuva intensa causa queda de árvores, alagamentos, deslizamentos e interdita pontes e estradas na Serra

Caxias do Sul, Cotiporã, Guaporé e Vacaria são as cidades prejudicadas com a chuva entre esta segunda (4) e esta terça-feira (5)

VÍDEO: chuva intensa causa queda de árvores, alagamentos, deslizamentos e interdita pontes e estradas na Serra Renata de Oliveira Zampiva / Divulgação/Divulgação
Alagamento na Rua Dr. Luis Augusto Púperi, no bairro Nossa Senhora da Saúde, em Guaporé. Foto: Renata de Oliveira Zampiva / Divulgação / Divulgação

As fortes chuvas que vêm atingindo a Serra desde sábado têm causado quedas de árvores, alagamentos e deslizamentos de terra pela região. Estradas e pontes também estão interditadas e casas foram atingidas. Conforme a Defesa Civil de Guaporé, das 8h de segunda-feira (4) até a 0h15min desta terça (5), choveu cerca de 120 milímetros (mm) na cidade. Por conta do grande volume de água, o Arroio Barracão transbordou e invadiu diversas casas. A Avenida dos Imigrantes e a Rua Tales Filippon foram as mais atingidas. O balanço de residências atingidas pela água ainda não foi concluído pela Defesa Civil.  

Leia mais
Deslizamento de terra interrompe parcialmente trânsito na RSC-453 em Caxias 
Devido a risco de deslizamentos, motoristas devem redobar cuidado na BR-470, em Veranópolis 
Trânsito está bloqueado na ERS-122 entre São Vendelino e Farroupilha

Veja o vídeo:

Em Caxias do Sul, os bombeiros atenderam a oito chamados desde a noite desta segunda-feira. Ao menos cinco ocorrências foram de quedas de árvores e três de desabamento de terra. Ainda de acordo com os bombeiros, duas casas chegaram a ser invadidas pelo barro devido aos deslizamentos, nos bairros Diamantino e Universitário. Na Rua Fortaleza, no bairro Monte Carmelo, o muro de uma residência despencou por conta da chuva na noite de segunda por volta das 23h45min. Segundo Marlene Chagas, vizinha do local, a estrutura já estava inclinada há algum tempo. No entanto, a chuva foi o fator determinante para a queda do muro.

_ A gente já tinha pedido para o vizinho arrumar o muro, faz uns três meses. Mas deu no que deu. Veio muita chuva e acabou despencando _ comenta.  

Ainda em Caxias, motoristas que trafegam no trecho urbano da RSC-453 precisam ter atenção redobrada, uma vez que há queda de barreira no sentido Farroupilha, pouco antes do viaduto Campo dos Bugres, na rótula Nelson Bazei. A rodovia foi liberada por volta das 10h. Também em função de uma queda de barreira, o tráfego de veículos está bloqueado no Km 45 da ERS-122, entre os municípios de São Vendelino e Farroupilha, próximo ao trecho conhecido como curva da morte. 

Muro de residência no bairro Monte Carmelo, em Caxias, caiu após as fortes chuvas da noite desta segunda-feira (4)Foto: Marlene Chagas / Divulgação

Em Vacaria, ocorreram alagamentos em pontos isolados da cidade na tarde de segunda. Conforme os bombeiros da cidade, os bairros Petrópolis e Barcelos foram os mais atingidos.

Pontes submersas

 A ponte que liga Cotiporã à RS-431 e posteriormente ao distrito de Faria Lemos em Bento Gonçalves está submersa devido à alta no nível do Rio das Antas. A água cobre totalmente a pista nos dois sentidos. A ponte é um dos principais acessos a Cotiporã. Segundo o secretário de trânsito do município, Valdir Falcade, ainda não há previsão de quando a ponte será liberada.

Outra ponte da cidade, que fica sobre o Rio Carreiro e liga o município a Dois Lajeados, também está submersa. Ainda de acordo com Falcade, a expectativa é que a passagem de veículos seja liberada no local na tarde de hoje. No entanto, ele alerta que obras talvez sejam necessárias no local, uma vez que as cabeceiras da ponte podem ter sido prejudicadas pela enxurrada.

A alternativa para os motoristas é usar a BR- 470, em Veranópolis, e a RS-359 até Cotiporã.  No entanto,  a Polícia Rodoviária Federal (PRF) recomenda que os motoristas redobrem a atenção ao passar pela BR-470, uma vez que podem ocorrer quedas de barreiras, deslizamentos, queda de árvores e corredeiras de água sobre a pista.

Leia também  
Após queda de barreira, ERS-122 pode ficar bloqueada ao longo de toda a terça-feira na Serra
Nível do Rio Caí sobe e famílias são retiradas de casa em São Sebastião do Caí

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros