Trabalho na ERS-122, na Serra, é retomado, mas ainda não há previsão de liberação da rodovia - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

15 metros de profundidade 25/11/2019 | 11h49Atualizada em 25/11/2019 | 14h11

Trabalho na ERS-122, na Serra, é retomado, mas ainda não há previsão de liberação da rodovia

Etapa de perfurações começaria ainda na sexta, mas foi suspensa devido à chuva

Trabalho na ERS-122, na Serra, é retomado, mas ainda não há previsão de liberação da rodovia André Fiedler/
Etapa começaria ainda na sexta, mas foi suspensa devido à chuva Foto: André Fiedler

O trabalho de derrubada de pedras da encosta para desobstrução do km 43 da ERS-122, em Farroupilha, foi retomado na manhã desta segunda-feira (25) com o início das perfurações para implantação de explosivos. Esta etapa estava prevista para começar ainda na tarde de sexta-feira (22), mas precisou ser adiada devido ao mau tempo

A perfuratriz já estava posicionada para começar o trabalho, pouco antes das 15h de sexta, quando uma forte chuva começou. Devido à lama, a máquina começou a deslizar. À beira da encosta, então, a equipe resolveu suspender o trabalho. Uma nova tentativa ocorreu na manhã de sábado (23), mas o tempo seguia instável e a decisão foi por retomar os esforços nesta segunda.

Leia mais
Acidente com caminhonete atrasa início da limpeza da ERS-122, em Farroupilha
Trecho da ERS-122, em Farroupilha, passa por limpeza e rodovia segue sem previsão de liberação
Chuva impede retomada de trabalho para liberação da ERS-122, em Farroupilha

A primeira perfuração começou pouco antes das 9h30min e durou entre 40 e 50 minutos. Ao todo, os furos terão 15 metros, em vez dos 12 previstos inicialmente. Durante cada perfuração, é necessário realizar pausas para a implantação de barras metálicas com o intuito de estender a broca. Em alguns casos, também é necessário ajustar o posicionamento da perfuratriz. 

O segundo furo começou a ser aberto às 10h15min, a uma distância de cerca de 50 centímetros do primeiro. Por volta das 10h30min, porém, o trabalho foi interrompido após uma peça da máquina quebrar. O operador da perfuratriz providenciou a substituição e o trabalho foi retomado por volta das 11h.

Liberação da ERS-122 vai custar R$ 2 milhões, diz secretário Juvir Costella

O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) não confirmou oficialmente quantas perfurações serão necessárias. No canteiro de obras, porém, se estima em 150 o número total. Os furos serão abertos em etapas, de forma intercalada com as detonações. Isso porque as explosões ocorrerão em bancadas, degraus preparados na encosta. 

Depois que todo o trabalho for concluído, ainda será preciso remover o material que cair sobre a rodovia. Por conta disso, não há previsão para liberação do trânsito.

Leia também
PRF apreende mais de R$ 1 milhão em cigarros em Vacaria
Justiça proíbe "caça ao leitão" em festa de Nova Petrópolis

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros