Susepe prevê concluir transferências e desocupar antigo presídio de Bento Gonçalves ainda nesta sexta - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Novo presídio01/11/2019 | 12h20Atualizada em 01/11/2019 | 13h34

Susepe prevê concluir transferências e desocupar antigo presídio de Bento Gonçalves ainda nesta sexta

Nova penitenciária, na Linha Palmeiro, completa um mês no domingo

Susepe prevê concluir transferências e desocupar antigo presídio de Bento Gonçalves ainda nesta sexta Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS
RBS TV

A Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) prevê concluir todas as transferências e desocupar o antigo presídio de Bento Gonçalves, no centro da cidade, ainda nesta sexta-feira (1º). Ainda faltam ser transferidos 27 homens e quatro mulheres que estão em regime fechado. 

Na nova penitenciária, na Linha Palmeiro, que completa um mês no domingo (3), já estão 349 apenados, sendo 333 homens e 16 mulheres. Na nova estrutura, as mulheres têm uma área específica. 

Leia mais
"Inauguramos um centro de reciclagem de trajetórias de vida", diz secretário em inauguração de presídio em Bento
Detentos serão transferidos para novo presídio de Bento ao longo de 30 dias, afirma vice-governador

Já em relação aos detentos do regime semi-aberto do antigo presídio, que são oito no total, a Susepe informou que receberam da Justiça a progressão de regime, ou seja, passaram para o regime aberto. A prefeitura de Bento quer que o antigo presídio seja demolido assim que for completamente desocupado. Para isso, falta uma autorização oficial do Estado. 

Na nova casa prisional, as ações de segurança foram reforçadas. Ainda assim, neste primeiro mês de funcionamento, ocorreram tentativas de entrada de objetos. Em um dos casos, um pacote com drogas e celulares foi arremessado e acabou caindo no pátio, longe dos presos. Em outro caso de arremesso, ainda nesta semana, foram apreendidos chips, celulares e carregadores. Outra situação, ainda, ocorreu quando duas apenadas que estavam sendo transferidas para o novo presídio foram flagradas pelo scanner corporal com celulares escondidos. 

Segundo a Susepe, o presídio é cercado com telas nas áreas em que os presos circulam, tanto nas laterais quanto na cobertura - o que dificulta a entrada de mercadorias porque, mesmo que sejam arremessadas, acabam caindo nas laterais, longe dos detentos, ou ficam presos nas telas.

Leia também
Saiba o que abre e o que fecha no feriado de Finados em Caxias do Sul
Confira a programação dos cemitérios da Serra no Dia de Finados


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros