Perfurações em encosta da ERS-122, em Farroupilha, começam na tarde desta sexta - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Sem previsão de liberação22/11/2019 | 12h41Atualizada em 22/11/2019 | 13h07

Perfurações em encosta da ERS-122, em Farroupilha, começam na tarde desta sexta

Equipes devem trabalhar ao longo do fim de semana

Perfurações em encosta da ERS-122, em Farroupilha, começam na tarde desta sexta André Fiedler/Agência RBS
Na manhã desta sexta, terreno ainda era preparado para o trabalho de perfuração Foto: André Fiedler / Agência RBS

As perfurações na parte superior da encosta que desmoronou no km 43 da ERS-122, em Farroupilha, terão início na tarde desta sexta-feira (22). A perfuratriz responsável pelo trabalho foi posicionada no ponto exato da abertura dos furos pouco depois do meio-dia. 

Ao longo da manhã, a equipe da empresa Encopav finalizou a remoção de terra e pedras menores do alto da encosta. Dessa forma, deixou o terreno pronto para o início das perfurações.

Perfuratriz chegando ao alto da encosta na RS-122 em Farroupilha.
Perfuratriz chegou pouco depois do meio-dia por uma trilha à clareira aberta para os trabalhos no alto da encostaFoto: André Fiedler / Agência RBS

A abertura dos furos deve ser realizada em etapas e de forma intercalada com as detonações. Isso porque as explosões vão ocorrer em diferentes camadas da rocha, chamadas no jargão técnico de bancadas. 

Também na tarde desta sexta, uma equipe deve realizar a avaliação topográfica do terreno para saber exatamente a profundidade e a quantidade de furos necessários. No canteiro de obras, fala-se em cerca de 150 furos, um processo que pode durar cerca de uma semana. No entanto, o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) ainda não confirma as dimensões do trabalho.

Leia mais
Segue sem previsão de liberação da ERS-122, em Farroupilha

As perfurações devem ser realizadas mesmo com chuva. Apenas se houver pancadas muito fortes a atuação das equipes ficará impedida por questões de segurança. Após a finalização das detonações, será necessário remover o material resultante da pista da rodovia. O tempo necessário, contudo, depende da quantidade de material que vai se desprender. 

O trabalho não deve ser paralisado ao longo do fim de semana, segundo o Daer. Conforme o secretário de Logística e Transportes do Estado, Juvir Costella, o trabalho de desobstrução da ERS-122 tem custo estimado de R$ 2 milhões.

Leia também
Novo transporte de carga pode provocar lentidão na BR-470, entre Nova Prata e Veranópolis
Após análise de denúncias, Comdica muda a nominata de conselheiros eleitos em Caxias
Projetos da Soprano investem na capacitação profissional e desenvolvimento pessoal de jovens em Farroupilha

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros