Obra de restauração devolve 90% da originalidade à Igreja Matriz São Pedro de Garibaldi - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Preservação histórica29/11/2019 | 21h47Atualizada em 30/11/2019 | 07h30

Obra de restauração devolve 90% da originalidade à Igreja Matriz São Pedro de Garibaldi

Construção erguida na década de 1920 foi recuperada em iniciativa da paróquia local

Obra de restauração devolve 90% da originalidade à Igreja Matriz São Pedro de Garibaldi Antonio Valiente/Agencia RBS
O investimento, que já chega aos R$ 2,6 milhões, partiu da Paróquia do município e contou com a mobilização da comunidade Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Até o badalar dos quatro sinos da Igreja Matriz São Pedro, no centro de Garibaldi, soa diferente. Eles são apenas um dos elementos contemplados com a restauração que recuperou 90% da originalidade da imponente construção erguida entre 1921 e 1924. O investimento, que já chega aos R$ 2,6 milhões, partiu da Paróquia do município e, assim como na construção original, contou com a mobilização da comunidade. A reinauguração da igreja será celebrada nesta terça-feira (3), em um ato que contará com representações da cidade, bem como agentes que contribuíram para a recuperação do prédio quase centenário.

— A restauração trouxe mais unidade à Paróquia, muitas pessoas puderam matar a saudade com a recuperação da memória da cidade e, além disso, a Igreja tornou-se ainda mais motivo de orgulho para os garibaldenses — afirma o frei Jadir Segala, pároco idealizador da recuperação.

O religioso atua em Garibaldi desde 2012 e foi quem começou a olhar para o processo de deterioração pelo qual o maior santuário da cidade passava. Em 2014 ele contratou um profissional para avaliar a estrutura e o laudo apresentado apontava muitos problemas, sendo a umidade, à época, o agravo mais iminente.

 GARIBALDIL, RS, BRASIL (26/11/2019)Igreja Matriz São Pedro, de Garibaldi, construída em 1921-1924, teve 90% da originalidade recuperada em processo de restauro coordenado pela arquiteta Iris Schmitt em um investimento de aproximadamente R$ 2,6 milhões feito pela Paróquia São Pedro. O projeto iniciado em 2016 foi executado ao longo de 2017, 18 e 19, com inauguração oficial da obra no dia 3 de dezembro. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Além de ser o principal ponto de celebrações religiosas, a Matriz também integra duas rotas turísticas do município Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

A decisão de instalar nos rodapés internos uma pedra que descaracterizava a originalidade da igreja gerou polêmica na cidade e chegou a ser embargada pelo Ministério Público que, baseado em um parecer emitido pela equipe especializada do órgão, entendeu que a remoção das pedras causaria ainda mais danos ao patrimônio. Os últimos dois invernos sem umidade, na ótica do Frei, confirmam que a escolha foi acertada.

Outras questões como a rede elétrica defasada ainda ameaçavam a longevidade do prédio. Além de ser o principal ponto de celebrações religiosas, a Matriz também integra duas rotas turísticas do município (Rota Religiosa e Arquitetura do Olhar) que, nos últimos anos, desponta no setor com uma série de atrativos e eventos, como o Garibaldi Vintage.

— A Igreja estava se deteriorando, alguém, um dia, ia ter que fazer isso antes que acontecesse alguma coisa — afirma o Frei que, em 2015, tomou a decisão de dar início ao ousado projeto de restauração integral, contando com a coordenação técnica da arquiteta garibaldense Iris Schmitt e execução de uma equipe especializada da ARS Arte Sacra, de Salvador do Sul.

 GARIBALDIL, RS, BRASIL (26/11/2019)Igreja Matriz São Pedro, de Garibaldi, construída em 1921-1924, teve 90% da originalidade recuperada em processo de restauro coordenado pela arquiteta Iris Schmitt em um investimento de aproximadamente R$ 2,6 milhões feito pela Paróquia São Pedro. O projeto iniciado em 2016 foi executado ao longo de 2017, 18 e 19, com inauguração oficial da obra no dia 3 de dezembro. Na foto, Frei Jadir Segala, pároco de Garibaldi e Arquiteta Iris Schmitt. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Frei Jadir Segala idealizou projeto de restauração que foi desenvolvido e coordenado pela arquiteta garibaldense Iris SchmittFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

O projeto foi desenvolvido ao longo de 2016, com início das obras no dia 13 de fevereiro de 2017, após aprovação do Conselho de Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural (Comphac) de Garibaldi. O investimento contou com contribuições da comunidade, assim como na primeira versão da obra, que até hoje exibe nos exuberantes vitrais os nomes de famílias que colaboraram na época. Uma campanha lançada pela Paróquia presenteou com uma miniatura da Igreja Matriz os que participaram desta vez. Há que se concordar que, o maior presente, é a cidade toda que ganha.

Uma costrução histórica

Um incêndio que destruiu a velha igreja da cidade no dia 18 de junho de 1920, motivou a construção da Igreja Matriz atual, inaugurada em 15 de março de 1924. A planta inspirada na Basílica de Lourdes foi trazida diretamente da França pelo Frei Bruno de Gillonnay. O engenheiro Agostinho Mazzini foi responsável pela execução da obra que, ao longo de quatro anos, mobilizou a comunidade.

 GARIBALDIL, RS, BRASIL (26/11/2019)Igreja Matriz São Pedro, de Garibaldi, construída em 1921-1924, teve 90% da originalidade recuperada em processo de restauro coordenado pela arquiteta Iris Schmitt em um investimento de aproximadamente R$ 2,6 milhões feito pela Paróquia São Pedro. O projeto iniciado em 2016 foi executado ao longo de 2017, 18 e 19, com inauguração oficial da obra no dia 3 de dezembro. (Antonio Valiente/Agência RBS)
No altar, a imagem de São Pedro, padroeiro de Garibaldi, ladeada pelas imagens de Nossa Senhora de Fátima e São LuizFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

No altar, a imagem de São Pedro, padroeiro de Garibaldi, ladeada pelas imagens de Nossa Senhora de Fátima e São Luiz, guardam até os dias de hoje a fé e a história do principal ponto de celebração da cidade predominantemente católica. Herança dos imigrantes que colonizaram a região, na segunda metade do século XIX, a religiosidade faz parte da história de Garibaldi, que recebeu os primeiros Freis Capuchinhos em 1886.

Entenda como foi a restauração

Entregue dois meses antes do previsto, a obra é motivo de orgulho para a arquiteta responsável, que chegou a celebrar o casamento e o batismo de seu filho na igreja, em pleno processo de restauração. As celebrações, na verdade, nunca foram completamente interrompidas e, agora, a procura do local para celebrações parece estar ainda maior, conforme avaliação do Frei.

Após o trabalho de um microbiologista especializado em rastreio, que desenvolveu um estudo de cores, infiltrações, etc., Iris  produziu a volumetria 3D da igreja, que também recebeu visitas técnicas de estudantes ao longo do processo de restauração.

A obra de investimento milionário foi dividida em três etapas: a primeira, contemplou o altar e os vitrais; a segunda, deu conta da da nave central e das naves laterais; e a terceira etapa foi externa.

O processo de raspagem e prospecções foi marcado por uma série de descobertas, como o tom amarelo da pintura original e ladrilhos estampados ocultados por um piso vinílico instalado em alguma década. 

Atrás do altar, a arquiteta mantém o registro das alterações feitas no prédio ao longo dos anos. Em 1924, a raspagem mostra a tinta original; em 1964, uma pintura tornou verde a área externa do prédio; em 2002, a cor foi reforçada; e, em 2019, o amarelo é recuperado.

 GARIBALDIL, RS, BRASIL (26/11/2019)Igreja Matriz São Pedro, de Garibaldi, construída em 1921-1924, teve 90% da originalidade recuperada em processo de restauro coordenado pela arquiteta Iris Schmitt em um investimento de aproximadamente R$ 2,6 milhões feito pela Paróquia São Pedro. O projeto iniciado em 2016 foi executado ao longo de 2017, 18 e 19, com inauguração oficial da obra no dia 3 de dezembro. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Atrás do altar, a arquiteta mantém o registro das alterações feitas no prédio ao longo dos anosFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Obedecendo às diretrizes técnicas de uma restauração, Iris conta que o trabalho foi mais voltado à recuperação do que à intervenção, sendo criados elementos somente quando a referência histórica não existia. Uma sequência irregular de ladrilhos, pinturas artísticas feitas após a inauguração e desgastes no piso original foram mantidos.

— As falhas não foram cometidas por mal e também contam a história. É uma igreja de 95 anos, não precisa parecer nova — destaca a arquiteta.

:: Piso

 GARIBALDIL, RS, BRASIL (26/11/2019)Igreja Matriz São Pedro, de Garibaldi, construída em 1921-1924, teve 90% da originalidade recuperada em processo de restauro coordenado pela arquiteta Iris Schmitt em um investimento de aproximadamente R$ 2,6 milhões feito pela Paróquia São Pedro. O projeto iniciado em 2016 foi executado ao longo de 2017, 18 e 19, com inauguração oficial da obra no dia 3 de dezembro. (Antonio Valiente/Agência RBS)
A igreja de Garibaldi reúne 11 diferentes estampas de pisos hidráulicosFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

A igreja de Garibaldi reúne 11 diferentes estampas de pisos hidráulicos. Dez eram conhecidos e um foi encontrado atrás do altar após um processo de raspagem do piso vinílico. Todo piso passou por uma limpeza e foi protegido com uma camada de verniz.

:: Iluminação

 GARIBALDIL, RS, BRASIL (26/11/2019)Igreja Matriz São Pedro, de Garibaldi, construída em 1921-1924, teve 90% da originalidade recuperada em processo de restauro coordenado pela arquiteta Iris Schmitt em um investimento de aproximadamente R$ 2,6 milhões feito pela Paróquia São Pedro. O projeto iniciado em 2016 foi executado ao longo de 2017, 18 e 19, com inauguração oficial da obra no dia 3 de dezembro. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Com a restauração, novos lustres foram instaladosFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Fontes de energia elétrica não eram realidade em Garibaldi na década de 1920. Sendo assim, a versão original da igreja dispunha de candelabros com iluminação de velas. De forma pensada, a construção também foi posicionada no sentido Leste-Oeste, de maneira a aproveitar a luz do sol que penetra pela frente do prédio nas primeiras horas da manhã e pelo vitral atrás do altar no fim da tarde. Com a restauração, novos lustres foram instalados. 

:: Segurança

Mesmo sob exigências pertinentes a uma nova realidade de construções, o Plano de Prevenção e Proteção contra Incêndios (PPCI) foi elaborado e aprovado para o prédio, que também passou a contar com um para-raios sobre sua torre mais alta como forma de prevenção.

 GARIBALDIL, RS, BRASIL (26/11/2019)Igreja Matriz São Pedro, de Garibaldi, construída em 1921-1924, teve 90% da originalidade recuperada em processo de restauro coordenado pela arquiteta Iris Schmitt em um investimento de aproximadamente R$ 2,6 milhões feito pela Paróquia São Pedro. O projeto iniciado em 2016 foi executado ao longo de 2017, 18 e 19, com inauguração oficial da obra no dia 3 de dezembro. (Antonio Valiente/Agência RBS)
A medida não altera a originalidade da obra e pode ser removida com facilidadeFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Por não estarem em conformidade com as normas atuais, os degraus internos de granilite (material com base de concreto que utiliza agregados como mármores e granitos) provavelmente instalados nas décadas de 1940 ou 1950, foram compensados com uma estruturas de madeira que foram encaixadas, melhorando a usabilidade dos frequentadores. A medida não altera a originalidade da obra e pode ser removida com facilidade.

:: Nova Igreja

 GARIBALDIL, RS, BRASIL (26/11/2019)Igreja Matriz São Pedro, de Garibaldi, construída em 1921-1924, teve 90% da originalidade recuperada em processo de restauro coordenado pela arquiteta Iris Schmitt em um investimento de aproximadamente R$ 2,6 milhões feito pela Paróquia São Pedro. O projeto iniciado em 2016 foi executado ao longo de 2017, 18 e 19, com inauguração oficial da obra no dia 3 de dezembro. (Antonio Valiente/Agência RBS)
O púlpito e o confessionário, que não integram a liturgia moderna, foram restaurados e instalados próximo à entrada da igrejaFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

A mobília que não integrava a antiga liturgia das celebrações foi criada de acordo com o estilo da igreja. Da mesma forma o altar, foi recriado a partir de referências históricas. O púlpito e o confessionário, que não integram a liturgia moderna, foram restaurados e instalados próximo à entrada da igreja. Os elementos foram mantidos para compor a leitura histórica a ser feita pelos visitantes.

:: Vitrais

 GARIBALDIL, RS, BRASIL (26/11/2019)Igreja Matriz São Pedro, de Garibaldi, construída em 1921-1924, teve 90% da originalidade recuperada em processo de restauro coordenado pela arquiteta Iris Schmitt em um investimento de aproximadamente R$ 2,6 milhões feito pela Paróquia São Pedro. O projeto iniciado em 2016 foi executado ao longo de 2017, 18 e 19, com inauguração oficial da obra no dia 3 de dezembro. (Antonio Valiente/Agência RBS)
As estruturas originais passaram por limpeza e foram preservadasFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

O colorido dos vitrais salta aos olhos de quem acessa a igreja durante o dia. As estruturas originais passaram por limpeza e foram preservadas. Segundo a arquiteta, na época, os vitrais foram fixados diretamente na alvenaria.

::  Via Sacra

 GARIBALDIL, RS, BRASIL (26/11/2019)Igreja Matriz São Pedro, de Garibaldi, construída em 1921-1924, teve 90% da originalidade recuperada em processo de restauro coordenado pela arquiteta Iris Schmitt em um investimento de aproximadamente R$ 2,6 milhões feito pela Paróquia São Pedro. O projeto iniciado em 2016 foi executado ao longo de 2017, 18 e 19, com inauguração oficial da obra no dia 3 de dezembro. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Algumas peças da Via Sacra estavam fragmentadas, sendo reconstruídas pela equipe de restauraçãoFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Os quadros de madeira que retratam as passagens bíblicas da Paixão e Morte de Jesus Cristo também foram restaurados. Algumas peças estavam fragmentadas, sendo reconstruídas pela equipe de restauração.

:: Pintura decorativa

 GARIBALDIL, RS, BRASIL (26/11/2019)Igreja Matriz São Pedro, de Garibaldi, construída em 1921-1924, teve 90% da originalidade recuperada em processo de restauro coordenado pela arquiteta Iris Schmitt em um investimento de aproximadamente R$ 2,6 milhões feito pela Paróquia São Pedro. O projeto iniciado em 2016 foi executado ao longo de 2017, 18 e 19, com inauguração oficial da obra no dia 3 de dezembro. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Anjos celestes e detalhes como os "tijolinhos" desenhados nas abóbodas despertaram lembranças nos frequentadores mais antigos da paróquiaFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

O trabalho de raspagem realizado pelos restauradores revelou que as pinturas decorativas originais da igreja eram ainda mais bonitas e detalhadas do que as que se mostravam antes do início do trabalho de investigação. Anjos celestes e detalhes como os "tijolinhos" desenhados nas abóbodas despertaram lembranças nos frequentadores mais antigos da paróquia.

:: Som

 GARIBALDIL, RS, BRASIL (26/11/2019)Igreja Matriz São Pedro, de Garibaldi, construída em 1921-1924, teve 90% da originalidade recuperada em processo de restauro coordenado pela arquiteta Iris Schmitt em um investimento de aproximadamente R$ 2,6 milhões feito pela Paróquia São Pedro. O projeto iniciado em 2016 foi executado ao longo de 2017, 18 e 19, com inauguração oficial da obra no dia 3 de dezembro. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Um órgão de tubos que fica em um mezanino não entrou no pacote do restauro, mas está nos planos da administraçãoFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Um órgão de tubos que fica em um mezanino e acompanha o desenho da construção da igreja não entrou no pacote do restauro, mas está nos planos da administração. Caixas de última geração foram instaladas ao longo do prédio, com um formato discreto que melhorou a microfonação dos padres, oradores e músicos que participarem das celebrações. Os antigos sinos de bronze que ficam na torre foram regulados, procedimento que melhorou o som emitido por eles.

VISITE A IGREJA MATRIZ SÃO PEDRO
A Igreja Matriz São Pedro de Garibaldi fica aberta à visitação diariamente, das 7h30min às 17h. As missas são celebradas de terça a sexta-feira, às 18h; aos sábados, às 17h; e aos domingos, às 9h e às 18h.

Leia também
Festas de Natal movimentam cidades da Serra

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros