Morre Werony Sartori, colunista social que contribuiu com diversos veículos em Caxias  - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Obituário16/11/2019 | 15h31Atualizada em 16/11/2019 | 15h31

Morre Werony Sartori, colunista social que contribuiu com diversos veículos em Caxias 

Ela foi cremada neste sábado, aos 88 anos

Morre Werony Sartori, colunista social que contribuiu com diversos veículos em Caxias  Renato Hubert/acervo de família,divulgação
Werony estreou na profissão em 1958 Foto: Renato Hubert / acervo de família,divulgação
Pioneiro
Pioneiro

Morreu  na última sexta (15), em Caxias do Sul, Werony dos Santos Sartori, conhecida na região por sua extensa atuação como colunista social, tendo contribuído com vários veículos de comunicação da cidade (incluindo o jornal Pioneiro). A profissional também esteve à frente de diversas entidades de cunho beneficente e social em Caxias. O corpo de Werony foi cremado na tarde deste sábado, no Memorial Crematório São José. Ela deixa quatro filhos: Ricardo, Katia, Raquel e Alexandre.

Leia mais:
Memória: os 60 anos de crônica social de Werony Sartori

Em 2018, o titular da coluna Memória no Pioneiro, o jornalista Rodrigo Lopes, publicou reportagem que relembrava a trajetória de Werony. Na ocasião, ela comemorava 60 anos de atuação na crônica social, já que fez sua estreia na profissão em 1958. O começo teve como palco o Clube de Cultura do Lyons Clube Caxias, do qual Werony assumiu, na época, a presidência ao lado do marido, Nicolau Sartori. Veroca, como era conhecida pelos amigos, havia casado com Nicolau em 1952.   

Organizando e divulgando eventos benemerentes promovidos no Clube Juvenil e Recreio da Juventude, Werony deu início a uma carreira que se estendeu até meados dos anos 2000. 

Confira abaixo parte da pesquisa publicada por Rodrigo Lopes e que contou com contribuição do jornalista Paulo Cancian. Falecido no final do ano passado, Cancian preparava um livro sobre a trajetória de Werony Sartori e sua família.

*** Social Quinta p/ Rodrigo ***Social Pulita 16/06Werony e Nicolau Sartori Fonte: Real Color Fotógrafo: Fernando Maccagnan
Em 2005, Werony com o marido, NicolauFoto: Ver Descrição / Ver Descrição

* Em 1958, Werony começou a atuar na crônica social de imprensa, enviando notas para a Rádio Caxias e para os periódicos da Cia. Jornalística Caldas Júnior, de Porto Alegre. As informações, mesclando casamentos, aniversários e festas em geral, passaram a ser assinadas por ela em 1961, quando a Caldas Júnior instituiu, por sua sugestão, a coluna Folha da Tarde Interior. Foi neste espaço que dona Werony entrevistou e deu visibilidade estadual às senhoras participantes do badalado evento "As 10 Mais Elegantes de Caxias do Sul", organizado pelo então colunista social do Pioneiro Christiano Carpes Antunes.

* Por volta dessa época, Werony também estendeu sua atuação para além de Caxias e Porto Alegre. Graças a uma entrevista feita com o empresário Ivo Rizzo, que estava assumindo a Sociedade Amigos da Praia de Torres (SAPT), conquistou a inédita condição de correspondente regular no Litoral durante a temporada de veraneio.

* Em 1975, Werony foi contratada como colunista do semanário Jornal de Caxias. À época, propôs aos gestores a criação de um modelo de festa beneficente que revolucionaria a sociedade caxiense: um grande jantar anual em homenagem a personalidades do empreendedorismo e voluntários de causas sociais. Era o início do Troféu Caxias, uma parceria entre a Rádio Princesa e o Jornal de Caxias. O prêmio estendeu-se por 18 edições, mesmo depois de o Pioneiro ter incorporado o Jornal de Caxias e transformado-se em diário, em 1981. A premiação de cunho beneficente evoluiu e ganhou visibilidade estadual, tendo sua última edição ocorrida em 1996, mesma época em que Werony deixou de atuar como colunista social do Pioneiro —  deixando como legado um exemplo de profissionalismo, comprometimento e dedicação ao trabalho. 

Leia também:
Jovens são presos e adolescente é apreendido após invadir escola e roubar bandeiras em Caxias
Homem esconde 17 trouxas de crack embaixo da língua em Caxias
Idosa é atropelada na BR-116, em Caxias
Organização espera mais de 15 mil pessoas na Parada Livre de Caxias do Sul

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros