Lia, a noiva que dá sorte no amor, terá trajetória resgatada por professora e estudantes de Caxias - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Dia de Finados02/11/2019 | 08h00Atualizada em 02/11/2019 | 08h34

Lia, a noiva que dá sorte no amor, terá trajetória resgatada por professora e estudantes de Caxias

Jovem de 18 anos, morta dias antes do casamento, está sepultada no Cemitério Público Municipal

Lia, a noiva que dá sorte no amor, terá trajetória resgatada por professora e estudantes de Caxias Studio Geremia /  Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami/ Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami
Segundo crença popular, Lia ajuda os românticos Foto: Studio Geremia / Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami

Ninguém sabe ao certo quando a sepultura de Lia Vaz Martins virou ponto de peregrinação no Cemitério Público Municipal de Caxias do Sul. Os funcionários do cemitério tampouco percebem a movimentação atual de curiosos, mas o Túmulo da Noiva, como ficou conhecido, vez em quando aparece com buquês e fotos de casamento deixados por anônimos em agradecimento por supostas graças alcançadas. No passado, a procura já foi maior. 

Apesar de conhecida, a história de Lia nunca foi contada oficialmente e está sendo resgatada pela professora caxiense Vanessa Luisa Endres, 36, em parceria com estudantes de Letras.

— É um caso fascinante — resume a docente.

Bonita e de família tradicional, Lia morreu no dia 13 de novembro de 1939, uma segunda-feira. Tinha apenas 18 anos. No registro do cemitério, consta que ela teve uma síncope cardíaca, termo usado para óbitos relacionados a causas cardiovasculares. 

Neta de Genoveva Pieruccini, idealizadora da Igreja do Santo Sepulcro, em Lourdes, Lia era conhecida e tinha muitos amigos. Havia se mudado com a mãe e um irmão de Porto Alegre para Caxias do Sul em 1937, depois que o pai, Timotheo Vaz Martins, morrera. O óbito de Lia levou um clube da cidade a cancelar um baile de gala programado para aquela semana. O antigo jornal O Momento estampou na capa uma nota de consternação. Até aí, seria mais um enredo comum a tantas famílias, mas a mística começou a ser alimentada por fatos relacionados a sua vida pessoal e nunca confirmados.

Noiva de um médico ligado ao Exército, a jovem estaria com o casamento marcado para a semana seguinte em Caxias. Segundo relatos colhidos pela professora, Lia teria consumido medicamentos para emagrecer, o que acabou tendo efeito inesperado e causou a morte. 

— Parece que tinha uma obsessão em se manter magra. Pelo que se percebe, a morte dela foi um choque para a sociedade — conta Vanessa.

Leia mais
A criança milagreira e outras histórias que despertam o imaginário popular no maior cemitério de Caxias 
Confira a programação dos cemitérios da Serra no Dia de Finados
Saiba o que abre e o que fecha no feriado de Finados em Caxias do Sul   

O noivo mandou fazer uma escultura de um anjo com uma mensagem para a amada, frase que está sendo apagada pelo tempo. Conforme Vanessa, os relatos indicam que a crendice em torno de Lia surgiu possivelmente nos meses posteriores à morte. Desde então, pessoas buscam o local para pedir sorte no amor e no casamento. A superstição diz que Lia gosta de rosas vermelhas — o buquê de noiva dela seria arranjado com essas flores. 

Vanessa diz que é difícil encontrar informações exatas sobre a trajetória de Lia. A mãe da jovem, Carmelita Pieruccini Martins, morreu em 1974 e o irmão dela foi embora para o norte do país. 

— Estávamos fazendo uma pesquisa sobre o Zambelli (atelier) e encontramos a escultura de um anjo na sepultura dela. Havia quatro mulheres com flores e rezando. Pedi se eram parentes e nos disseram que estavam ali para agradecer por uma graça. Uma delas quase havia perdido o noivo num acidente de moto. Foi ali que me interessei pelo assunto — relembra a professora, que ainda não sabe quando o livro ficará pronto.

 Leia também
Pedestre é atropelado por moto no centro de Caxias do Sul
Cem famílias já se cadastraram para receber ajuda em Lagoa Vermelha após prejuízos com vendaval
Nova etapa de inscrições para vagas na rede pública de educação de Caxias começa nesta sexta-feira 





 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros