Em Caxias, problemas causados pela chuva já foram solucionados - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Clima05/11/2019 | 17h24Atualizada em 05/11/2019 | 17h24

Em Caxias, problemas causados pela chuva já foram solucionados

Houve queda de fios e de árvores e deslizamentos de terras

Em Caxias, problemas causados pela chuva já foram solucionados Sarah Carvalho / Agencia RBS/Agencia RBS
Durante a manhã e boa parte da tarde, a Rua Bento Gonçalves, entre Dr. Montaury e Marquês, ficou com fluxo parcial de veículos devido à queda de fios Foto: Sarah Carvalho / Agencia RBS / Agencia RBS

A forte chuva que atingiu a região entre a noite desta segunda-feria (4) e manhã de terça (5) causou transtornos também na área urbana de Caxias do Sul. Houve queda de árvores e de fios e deslizamentos de terras em pontos específicos da cidade. Ninguém ficou ferido nem precisou ser removido tampouco houve interdição de moradias por risco de desmoronamentos.

Leia mais
Em 24 horas chove mais da metade da média de novembro em Caxias do Sul Fios caídos provocam transtornos no centro de Caxias do Sul Daer prevê iniciar limpeza da ERS-122 na tarde desta terça-feira 

A prefeitura informou que equipes das secretarias de Obras e Serviços Públicos (Smosp) e de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) fizeram um mutirão de atendimento às demandas causadas pela chuvarada. O trabalho das equipes ocorreu ao longo desta manhã.

O trecho urbano da RSC-453, onde ocorreu uma movimentação de terra devido ao acúmulo de água no solo, antes do viaduto Campo dos Bugres, foi liberado por volta das 10h. Os servidores removeram os entulhos e utilizaram o caminhão hidrojato para finalizar a retirada do material e liberar o trânsito.

Durante a manhã, agentes da Fiscalização de Trânsito, da SMTTM, monitoraram dois locais com fios de energia elétrica e telefonia caídos sob a via. Um deles foi na esquina da Rua Pinheiro Machado com a Feijó Júnior, no bairro São Pelegrino. No local, servidores da Seção de Semáforos da unidade movimentaram os fios, evitando que a via fosse bloqueada para o tráfego de veículos. Também foi atendida uma ocorrência de fios caídos na Rua Bento Gonçalves, entre Dr. Montaury e Marquês do Herval. O tráfego no ponto também já foi liberado.

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma), por sua vez, recolheu 31 árvores ou galhos caídos nas ruas.

Limpezas após deslizamentos

Além da RSC-453, a Secretaria de Obras também atuou nos bairros, removendo material que atingiu as pistas em virtude de deslizamentos. Os servidores atuaram na Rua Rita Falcão de Azevedo, loteamento Pôr do Sol, de onde retiraram 30 cargas de entulhos. Os serviços de limpeza também ocorreram nas ruas Ametista, no loteamento Villa Lobos; Antônio Gatterman, bairro Kayser; Olímpio Susin, bairro Santa Fé; e rua Manaus, loteamento Monte Carmelo. Os trabalhos já viabilizaram a liberação do trânsito, de forma emergencial, mas novas intervenções precisarão ser feitas assim que o tempo estiver seco.

Na rua Padre Raul Accorsi, no bairro Cruzeiro, há bloqueio total próximo ao entroncamento da rua da Glória, após um deslizamento de terra, sendo permitido apenas acesso local. Será feto um estudo no trecho para apurar os motivos do problema e viabilizar uma solução. Também houve deslizamento no final da rua Luiz Modena, com acúmulo de materiais.

– Essas ocorrências de deslizamento são fruto do acúmulo de água devido ao excesso de chuva por diversos dias. A tendência é de que novos episódios ocorram, uma vez que a previsão é de que a instabilidade continue. Continuamos pedindo apoio da comunidade para que não deixe lixo nas ruas ou nas bocas de lobo, pois isso pode obstruir os sistemas de drenagem. Os servidores estão em alerta, de sobreaviso 24 horas, monitorando todos os pontos, fazendo limpezas e estudando soluções para as áreas com registros de ocorrências – avalia o secretário de Obras, engenheiro Leandro Pavan.

Também houve necessidade de limpeza especialmente nas ruas Dom José Barea e Frei Pacífico. A água se acumulou nas duas vias devido ao acúmulo de lixo e outros materiais nas bocas de lobo. Tão logo os servidores fizeram a limpeza dos pontos, a água escoou normalmente.

Já a operação Tapa-Buracos poderá ter continuidade com tempo seco, para a produção e correta aplicação do material, em virtude de inviabilidade técnica em dias chuvosos ou úmidos. A prefeitura monitora pontos com necessidade de intervenção e atua com aplicação de asfalto ensacado a frio (conhecido como concreto seca-rápido) em locais com necessidade.

Demandas podem ser informadas à prefeitura por meio do “Alô, Caxias”, pelo telefone 156.

Leia também:
Saiba como escola de Veranópolis usa a literatura para melhorar desempenho de estudantes e fortalecer vínculos


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros