Daer decide detonar pedras na ERS-122, em Farroupilha, e trânsito segue bloqueado - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Mudança de planos08/11/2019 | 10h54Atualizada em 08/11/2019 | 13h52

Daer decide detonar pedras na ERS-122, em Farroupilha, e trânsito segue bloqueado

Na manhã desta sexta-feira (8), equipes realizavam escavações junto ao acostamento para alargar a pista

Daer decide detonar pedras na ERS-122, em Farroupilha, e trânsito segue bloqueado André Fiedler / agência RBS/agência RBS
Daer decide detonar pedras na ERS-122, em Farroupilha, e trânsito segue bloqueado Foto: André Fiedler / agência RBS / agência RBS

O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) decidiu detonar com explosivos as pedras que caíram sobre a pista no km 43 da ERS-122, em Farroupilha. A preparação do terreno para as explosões começou na tarde desta quinta-feira (7), com o início da quebra de pedras menores com a utilização de um martelete hidráulico. Na manhã desta sexta-feira (8) funcionários começaram as perfurações para a colocação dos explosivos e as detonações estão previstas para ocorrer na próxima segunda-feira (11). 

A decisão marca uma mudança de planos em relação à avaliação inicial, que previa o rompimento das pedras apenas com o martelete hidráulico. A intenção era evitar vibrações que provocassem a queda de mais material, já que o terreno está instável. 

— Vamos detonar, não tem como. Aí o que tiver que cair, cai — explica o diretor de Operação Rodoviária do Daer, Sandro Wagner. 

Apesar de optar pelo uso de explosivos, a equipe não abandonou a ideia de construir uma rampa para derrubar o material do topo da encosta. Segundo Wagner, ela será utilizada para retirar as pedras que não caírem com as detonações. 

Leia mais
É preciso redobrar os cuidados ao trafegar na ERS-452, em Caxias do Sul
Estado avalia possibilidade de liberação parcial da ERS-122, em Farroupilha
Acidente com caminhonete atrasa início da limpeza da ERS-122, em Farroupilha
Limpeza da ERS-122 começa, mas não há previsão de liberação parcial do trânsito 

Alargamento da pista e possível liberação

Por volta das 10h desta sexta, funcionários iniciaram escavações junto ao acostamento da pista de descida da Serra, no lado oposto ao do desmoronamento. A intenção é preencher o espaço com pedras para alargar a pista e criar mais espaço para a passagem de veículos

O Daer avalia a possibilidade de liberação parcial da pista e estima que haja uma decisão até o fim da manhã. 

Enquanto isso, as pedras que já foram quebradas foram colocadas no acostamento junto à barreira. A intenção é que elas possam amortecer a eventual queda de mais rochas.

Leia também
Bombeiros de Caxias do Sul combatem incêndio em motel abandonado às margens da BR-116, no bairro Castelo
Em Cambará do Sul, comitiva do Ministério do Turismo diz que região está entre as prioritárias para investimentos

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros