Vento de até 130 km/h atinge Lagoa Vermelha, destelha casas e deixa cidade sem energia elétrica  - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Estragos 31/10/2019 | 06h54Atualizada em 31/10/2019 | 11h59

Vento de até 130 km/h atinge Lagoa Vermelha, destelha casas e deixa cidade sem energia elétrica 

Bombeiros receberam mais de 50 chamados desde 1h30min quando temporal começou

Vento de até 130 km/h atinge Lagoa Vermelha, destelha casas e deixa cidade sem energia elétrica  Luciano Andrade / Divulgação/Divulgação
Foto: Luciano Andrade / Divulgação / Divulgação

Um temporal acompanhado com vento de até 130 km/h atingiu a cidade de Lagoa Vermelha, por volta das 1h30min desta quinta-feira (31).  De acordo com Corpo de Bombeiros, a tempestade durou mais de uma hora.

Segundo o prefeito Gustavo Bonotto, os ventos danificaram pelo menos 300 casas, das quais 60 sofreram prejuízos no telhado. Ainda de acordo com ele, o vendaval levantou telhas de zinco que haviam sido distribuídas a moradores que foram atingidos pelo granizo de 17 de outubro (leia mais ao final da matéria). 20 famílias tiveram de se abrigar em casas de parentes. 

Os bombeiros receberam mais de 50 chamados comunicando quedas de árvores e postes e destelhamento de casas. Foram distribuídas 30 lonas pelos bombeiros até as 06h30min desta quinta.

Além dos danos em telhados, a cidade ficou sem energia elétrica. De 27 mil pontos que ficaram sem luz em Lagoa Vermelha e no entorno do município, 7 mil já estavam recebendo energia até as 10h desta quinta, conforme o prefeito.

Outro ponto atingido foi o Hospital São Paulo, na região central da cidade. Telhas que voaram de outro prédio próximo caíram em cima do hospital, danificando o telhado. Com isso, choveu dentro de um quarto de internação e de um vestiário dos funcionários do hospital.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil de Lagoa Vermelha, Admílson Ferreira da Silva, os levantamentos vão seguir ao longo desta quinta-feira.  O coordenador regional da Defesa Civil do Estado, Major Sandro Carlos Gonçalves da Silva, já estava em Lagoa Vermelha quando o vendaval ocorreu, por conta de uma entrega de telhas ainda para as famílias atingidas pelo granizo. A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros dão o apoio à população que precisa de material. Segundo o prefeito, o estoque de lonas na cidade é suficiente.

Leia mais
Temporal causou pelo menos R$ 7 milhões de prejuízo em Lagoa Vermelha
Centenas de hectares de trigo e aveia em Lagoa Vermelha são destruídos pelo granizo
Defesa Civil já cadastrou 770 famílias prejudicadas pelo granizo em Lagoa Vermelha
Além de danos em casas, pelo menos duas escolas de Lagoa Vermelha são atingidas por temporal e suspendem aulas
Sobe para 4 mil número de casas danificadas em Lagoa Vermelha após chuva de granizo 
Centenas de hectares de trigo e aveia em Lagoa Vermelha são destruídos pelo granizo
VÍDEO: Chuva de pedra danifica cerca de 500 casas em Lagoa Vermelha  

Esta é a segunda vez neste mês que o município tem estragos em função do temporal. No dia 17 de outubro, 4.587 casas foram danificadas pela tempestade que atingiu a cidade.  O granizo que devastou a cidade ocorreu por meia hora, entre as 15h16min e as 15h46min.  Ao todo, as perdas somam R$ 9.298.740,43. Deste valor, cerca de R$ 5,9 milhões correspondem aos danos nas casas.

Outros municípios 

Em Garibaldi, os bombeiros atenderam cerca de 10 chamados na madrugada envolvendo corte de árvores, queda de luz e destelhamentos. Em Vacaria, a equipe atendeu um chamado na madrugada para o corte de uma árvore que bloqueou parte da BR-116 no sentido Vacaria-Caxias. A rodovia já foi liberada após o corte. Pelo menos, três casas foram destelhadas e as famílias precisaram de lonas.

Em Canela, equipes dos bombeiros atendem vários chamados na manhã desta quinta-feira. Até as 11h de quinta, não havia informações sobre o número exato de casas destelhadas, mas um levantamento parcial indica que pelo menos 15 já foram atendidas. Os bairros mais atingidos foram São Luiz e Canelinha. Houve queda de árvores em vários pontos, principalmente no interior. O centro da cidade ficou sem luz da 1h às 8h e outros bairros seguem sem energia.

Em Bento Gonçalves, os bombeiros atenderam seis chamados para cortes de árvore. Há pontos sem luz no bairro São Francisco e no distrito de Tuiuty, por conta da queda de postes. Nos bairros São João e Progresso, houve rompimento de tubulação. Já na Rua Basílio Zorzi, no bairro Municipal, o trânsito ficou interrompido devido a um deslizamento de terra, mas a situação já foi resolvida. Informações da Defesa Civil.

Ouça a entrevista do prefeito de Lagoa Vermelha, Gustavo Bonotto:

Leia também
Inmet alerta para risco de tempestade na Serra nesta quinta-feira
Assassinatos triplicam em Farroupilha, mas não causam temor


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros