Perícia comprova embriaguez de adolescente envolvido em acidente que matou mãe e filho em Caxias - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Violência no trânsito21/10/2019 | 13h51Atualizada em 21/10/2019 | 13h56

Perícia comprova embriaguez de adolescente envolvido em acidente que matou mãe e filho em Caxias

Segundo Polícia Civil, constatação de consumo de álcool foi feita por meio de exame clínico

Perícia comprova embriaguez de adolescente envolvido em acidente que matou mãe e filho em Caxias Nelci Neuri Piicinini / Acervo pessoal/Acervo pessoal
Acidente ocorreu na madrugada de sábado (19) para domingo (20) Foto: Nelci Neuri Piicinini / Acervo pessoal / Acervo pessoal

A análise de um médico legista do Instituto Geral de Perícias (IGP) comprovou que o adolescente de 17 anos envolvido no acidente que resultou na morte de mãe e filho na madrugada de domingo (20), em Caxias do Sul, estava embriagado. O jovem conduzia o Ka que colidiu com o Gol onde estavam Fernanda Xavier Sosso, 33 anos, e o filho dela, Otavio Xavier Ceconi, dois. A mulher morreu na hora e a criança não resistiu aos ferimentos no caminho para o hospital. O acidente foi no cruzamento da Rua Bortolo Zani com a Avenida França, no bairro Bela Vista.

Leia mais:
"Ele pedia para salvar a família dele", conta primo de homem que perdeu mulher e filho depois de acidente em Caxias
Adolescente envolvido em acidente com duas mortes em Caxias continua recolhido no Case
"Conforta ele estar bem, mas duas vidas inocentes se foram" , diz pai de sobrevivente de acidente grave em Caxias
Sepultamento de mãe e filho mortos em colisão no bairro Bela Vista, em Caxias, ocorre nesta segunda
Mulher e criança de dois anos morrem em acidente de trânsito em Caxias

Conforme o delegado Caio Fernandes, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), que investiga o caso, a comprovação de que o adolescente ingeriu bebida alcoólica foi possível devido à análise clínica realizada pelos peritos logo após o acidente, já que o rapaz se negou a fazer o teste do bafômetro. O momento e o local em que ele bebeu, no entanto, ainda precisam ser esclarecidos pela polícia.

— De acordo com o relato do jovem, ele pegou o veículo sem autorização dos pais e levou a namorada dele até em casa. Ao retornar desse caminho, ele teria, de acordo com a versão dele, cruzado com a sinaleira amarela e, por conta disso, atingido o veículo onde estavam as vítimas — relata Fernandes.

Na manhã desta segunda-feira (21), policiais da DPCA tentavam localizar imagens de câmeras de segurança e testemunhas que tenham presenciado o momento da colisão. Nos próximos dias, ​a polícia também deve ouvir outras testemunhas para esclarecer as circunstâncias do acidente.

Ainda no domingo, o Ministério Público (MP) solicitou à Justiça a internação provisória do adolescente, que foi aceita pelo juiz plantonista do Fórum de Caxias do Sul. No pedido, a promotora de plantão, Nair Christina Schoeller de Moraes, justifica o pedido pelo fato do jovem não ser habilitado, supostamente trafegar em alta velocidade e estar embriagado. A defesa pode recorrer do pedido.

Nesta segunda, o caso será remetido à 3ª Promotoria de Justiça Especializada de Caxias do Sul, que trata de casos ligados à infância e adolescência. Pela manhã, no entanto, a documentação ainda não havia sido encaminhada e a promotoria não sabia informar se o adolescente continua internado. O juizado da Infância e da Juventude também ficará responsável pelo caso, mas não confirmou se já havia recebido o processo.

Do acidente, ainda restaram feridos Júlio Ceconi, 36, marido de Fernanda e pai de Otavio, e Kauã Xavier Cassânego, 14, filho de Fernanda e enteado de Júlio. Ceconi segue internado na UTI do Hospital Pompéia em estado grave.

Leia também
Dois jovens são presos depois de matar a tiros homem que estava em carro com eles em Canela
Mulher agride namorado e quebra vidros do carro com tranca de ferro em Caxias 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros