Moradores cobram manutenção de ruas de Caxias - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Infraestrutura09/10/2019 | 08h38Atualizada em 09/10/2019 | 08h38

Moradores cobram manutenção de ruas de Caxias

Buracos tomam conta das Cesare Cambruzzi e Alcides Giusti, no Santa Lúcia

Moradores cobram manutenção de ruas de Caxias Antonio Valiente/Agencia RBS
Na foto, Rua Cesare Cambruzzi no bairro Santa Lúcia Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Moradores dos bairros Santa Catarina, Santa Lúcia e Vinhedos e funcionários que trabalham em empresas nestes pontos reclamam das péssimas condições em alguns trechos das ruas Ruas Cesare Cambruzzi  e Alcides Giusti. A assistente de vendas, Inês  Masiero, 59 anos, trabalha na região e passa pelas duas vias diariamente. Ela e o marido Cesar Guerino Salvador, 61, procuraram a prefeitura, por meio do Alô Caxias, em 23 de agosto para solicitar providências em relação à manutenção da rua.

— Foi feito protocolo  sobre as péssimas condições da Rua Alcides Giusti e nos passaram que não há previsão de conserto. É uma vergonha. Não temos mais a quem recorrer porque não tem condições de trafegar nessas ruas — desabafa César.

Moradora do Vinhedos, Kelly Rodrigues, 41, precisa passar quatro vezes por dia pela Cesare Cambruzzi, próximo à empresa Sultêxtil.

—Não tem condições de trafegar. É perigoso furar um pneu e estragar as rodas. As panelas são enormes e precisamos de atenção do poder público — reclama.

Neste ponto, onde passa o ônibus do transporte coletivo, a rua também não tem calçadas o que prejudica os pedestres.

— Para quem precisa caminhar pela rua fica ainda pior, principalmente, em dias de chuva. Buracos e barro para todo o lado.

Lodovino Dallagnol, 61, mora perto da Cesare Cambruzzi  e trabalha na Rua Alcides Giusti, próximo ao entroncamento com a Rua Jacob Luchesi. Ele reclama que a prefeitura não faz mais a manutenção da via.

—As ruas estão piores do que algumas estradas do interior. Faz mais de um mês que passaram com a patrola, mas quando chove voltam as crateras. Se passassem a patrola mais seguido, se tivesse manutenção, não ficaria tão ruim. A situação é vergonhosa — lamenta Dallagnol.

O construtor Antônio da Costa, 44, passa quatro vezes por dia pela Alcides Giusti quando vai para o trabalho.

—Nos sentimos esquecidos e abandonados pela prefeitura. Faço esse trajeto diariamente há três anos e a rua nunca esteve tão ruim de trafegar. As péssimas condições prejudicam não apenas os motoristas, mas  os pedestres também porque tem muito pó e quando chove é o caos para caminhar por essa rua —aponta o construtor.

CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (02/10/2019)Moradores cobram manutenção de ruas no Bairro Santa Lúcia em Caxias. Na foto,  Rua Alcides Guisti no bairro Santa Lúcia. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Na foto, Rua Alcides Guisti no bairro Santa LúciaFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

CONTRAPONTO 

Por meio da assessoria de comunicação, a Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Smosp) informa que a Rua Alcides Giusti não pode ser considerada uma via pavimentada, uma vez que possui apenas uma camada superficial de material fresado, colocado na tentativa de minimizar o desconforto gerado por uma estrada de chão batido, trabalho realizado na gestão anterior.

Atualmente, este tipo de serviço está proibido pela baixa durabilidade apresentada. Uma equipe de engenheiros da Smosp irá ao local, nos próximos dias, para tomar conhecimento do real estado da via e analisar o que é possível fazer tanto como uma solução imediata, na tentativa de minimizar os transtornos já enfrentados, como uma solução a longo prazo, não descartando a possibilidade de efetuar a remoção completa do material utilizado. voltando a ser uma estrada de chão batido.

A secretária também ressalta que há possibilidade dos moradores se inscreverem no Programa Municipal de Pavimentação Comunitária, no qual o município arca com 80% dos custos e os moradores, 20%. A partir do qual, poderá ser feita uma pavimentação adequada ao tráfego do local.

Quanto à Rua Cesare Cambruzzi, a solicitação de melhorias devem ser encaminhadas ao Alô, Caxias, pelo telefone 156.

Leia também  
Radialista e advogado Nicanor Portela morre em Caxias 
ERS-122 terá bloqueio entre a Serra e a Região Metropolitana nesta quarta-feira

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros