"Confio no poder das minhas escolhas para a cura", diz paciente em tratamento contra o câncer de mama em Bento Gonçalves - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Outubro Rosa17/10/2019 | 08h00Atualizada em 17/10/2019 | 09h40

"Confio no poder das minhas escolhas para a cura", diz paciente em tratamento contra o câncer de mama em Bento Gonçalves

Conheça a história da jornalista que pretende compartilhar as descobertas alimentares do tratamento em seu blog de culinária

"Confio no poder das minhas escolhas para a cura", diz paciente em tratamento contra o câncer de mama em Bento Gonçalves Antonio Valiente/Agencia RBS
Há seis anos, Ana Carolina Azevedo mantém o blog Culinarismo, onde compartilha experiências gastronômicas na Serra Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Hábitos saudáveis relacionados a uma alimentação balanceada poderiam evitar 40% dos casos de câncer.  O dado é da Escola de Medicina de Harvard, dos Estados Unidos, publicado na revista especializada JAMA Oncology. Por ser multifatorial, envolvendo inclusive questões genéticas, o câncer não pode ser completamente evitado pelo prato, mas a alimentação saudável anda de mãos dadas com o tratamento da doença. Esta pode ser a oportunidade para uma grande mudança de hábitos. 

A jornalista Ana Carolina Azevedo, 33 anos, é o tipo de pessoa apaixonada pela vida. O diagnóstico de câncer de mama e axila recebido há poucas semanas parece ter acentuado isso pela forma que ela escolheu encarar a doença. Há seis anos, a moradora de Bento Gonçalves mantém o blog Culinarismo, onde compartilha experiências gastronômicas na Serra.

Ativista do Movimento Slow Food, alimentação consciente é um de seus assuntos preferidos e tornou-se agora uma importante aliada no enfrentamento da quimioterapia, que iniciou na semana passada, estendendo-se pelos próximos seis meses antes da remoção cirúrgica do tumor. Com acompanhamento nutricional e muito interesse pelo assunto, a jornalista pretende aproveitar o canal aberto com seus seguidores para compartilhar as descobertas que terá neste novo momento de sua vida.

— Quando entendi que alimentação seria parte essencial da minha cura decidi levar para as pessoas dicas que podem ser úteis não apenas para quem passa pelo tratamento. Quem dera se todo mundo pudesse refletir um pouco sobre sua alimentação quando ainda está no seu estado de saúde plena — observa.

 BENTO GONÇALVES, RS, BRASIL (10/10/2019)Ana Carolina Azevedo, 33 anos. Jornalista de Bento Gonçalves que mantém o blog Culinarismo. Diagnosticada com câncer de mama e de axila, ela resolveu manter a publicação de conteúdos relacionados à alimentação dentro da filosofia do Slow Food, movimento do qual é membro. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Adepta de yoga, corrida e alimentação saudável Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

A leveza com que Carol encara o câncer surpreende tanto quanto o fato dela ter sido diagnosticada. Adepta de yoga, corrida, alimentação saudável e sem histórico familiar, ela definitivamente não integrava o grupo de risco e tampouco se preocupou ao detectar, por acaso, um nódulo no seio direito.

O tumor triplicou de tamanho na lacuna de dois meses até a realização de exames, em um desvio de atenção motivado, principalmente, pela intensa rotina de trabalho. Ela encara a doença como um alerta e uma oportunidade para mudar de vida.

— A primeira coisa que pensei foi: “qual precisa ser minha vida a partir de agora para que eu possa ver a minha filha crescer, continuar convivendo com meus amigos, tendo experiências gastronomias que eu tanto gosto, ver e viver o mundo e seguir com as minhas atividades”. Trabalho é um modo pelo qual a gente pode expressar nosso propósito no mundo, mas é só um dos aspectos na nossa vida. A gente acaba levando a vida no automático e quando percebe está na frente do oncologista recebendo um diagnóstico de câncer.

Diminuir o ritmo foi a primeira decisão da jornalista. Sua agenda conta agora com atividades alternativas que possam contribuir com seu bem-estar ao longo do tratamento. A principal delas será o olhar, mais atento do que nunca, para a alimentação.

— Eu já considerava o alimento muito importante para o nosso sistema econômico e ambiental, agora acredito ainda mais como um benefício também para a minha saúde. Ainda é um processo bem inicial mas estou buscando lidar de forma confiante, porque confio no poder que as minhas escolhas têm a partir de agora para a minha cura.

Alimento pode ser a chave

Quando encarado como um alerta, o diagnóstico de câncer faz com que muitos pacientes repensem seus hábitos, inclusive alimentares. A nutricionista da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) do Hospital Geral em Caxias do Sul, Gisela Quissini Leoncio, diz que aproveita a vontade de mudança para orientar os caminhos da alimentação saudável, que podem ser seguidos após a cura.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (11/10/2019)Gisela Quissini Leoncio, nutricionista da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (UNACON) do Hospital Geral de Caxias do Sul falou sobre alimentação complementar ao tratamento e preventiva ao câncer para série do Outubro Rosa. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Nutricionista da Unacon, Gisela Quissini Leoncio, diz que aproveita a vontade de mudança para orientar os caminhos da alimentação saudávelFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

— A alimentação vem como um braço a mais para nos ajudar no tratamento e atenuar os sintomas causados, existem muitos efeitos colaterais. Comer é um hábito diário, precisamos trazer conforto para esse processo, fazendo com que o paciente chegue ao final bem melhor do que quando entrou — explica a nutricionista.

De acordo com Gisela, o primeiro passo pós-diagnóstico é cortar produtos alimentícios industrializados, que contém ingredientes químicos não benéficos à saúde. 

Ela recomenda que seja adotada uma alimentação à base de frutas, legumes e verduras, com escolhas que priorizem o que vem da natureza. 

A profissional também atenta para a importância da ingestão de água, que atua na limpeza do organismo.

— Quanto mais colorido o prato, mais nutrientes que favorecem e fortalecem vários sistemas serão ingeridos. A alimentação saudável, regular e balanceada consegue melhorar todos os aspectos da paciente, inclusive estéticos.

PROGRAME-SE
Caxias do Sul

:: 17/10 - 10h30min - Entrega do Sino viabilizado pelo Grupo de Jovens Amor em Movimento, do Colégio São José, na recepção do HG. Pacientes que terminarem o tratamento contra o câncer, simbolicamente, tocarão o sino. 

:: 18/10 - das 8h às 13h - II Jornada de Mastologia para profissionais da saúde no auditório Censi Florense do HG.

:: 19/10 - Caminhada das Vitoriosas promovida pela ONG Amigas de Peito e Alma e Centro de Diagnóstico por Imagem Vero Dellaudo. Trajeto de 1,5 km inicia às 9h, na Av. Júlio de Castilhos, 2281. Informações pelo (54) 3203-2200.

:: Até 21/10 - Exposição de Fotos das Decididas e rodas de conversa com mulheres em tratamento no Shopping São Pelegrino. Realização: Associação de Apoio a Pessoas com Câncer.

:: Até 31/10 - Distribuição de laços rosa a funcionários, pacientes, acompanhantes e alunos. Ações presenciais de conscientização, com distribuição de material orientativo no hospital Virvi Ramos.

Leia também
"Causa medo, mas não é sentença de morte", afirma caxiense que venceu o câncer de mama
Desfile, baile e exposição: Aapecan promove atividades para marcar o Outubro Rosa em Caxias




 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros