Com déficit de R$ 5 milhões, direção do Hospital Geral de Caxias pede apoio de outros municípios para buscar recursos - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Previsão de déficit04/10/2019 | 14h30Atualizada em 04/10/2019 | 21h31

Com déficit de R$ 5 milhões, direção do Hospital Geral de Caxias pede apoio de outros municípios para buscar recursos

Reunião com representatividades ocorreu na tarde desta sexta-feira (4)

Com déficit de R$ 5 milhões, direção do Hospital Geral de Caxias pede apoio de outros municípios para buscar recursos Antonio Valiente/Agencia RBS
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Com previsão de fechar o ano com déficit de cerca de R$ 5 milhões, a direção do Hospital Geral (HG) de Caxias do Sul realizou na tarde desta sexta-feira (4) uma reunião com representantes dos municípios que integram a 5ª Coordenadoria Regional de Saúde.

Além de mostrar o hospital, o encontro teve o objetivo de pedir a colaboração das prefeituras no custeio dos serviços prestados a pacientes SUS de 49 municípios da região. De acordo com o diretor do HG, Sandro Junqueira, representantes de todas as regiões abrangidas estiveram presentes, mostrando-se dispostos a apoiar o projeto de captação de recursos junto à bancada gaúcha na Câmara dos Deputados, bem como por meio do repasse de recursos municipais, com base em metodologias que ainda serão elaboradas pelo HG para apresentação e aprovação junto às associações regionais de municípios.

— Foi o início de um trabalho, mas os municípios olharam pra isso e estão dispostos a nos apoiar — afirmou Junqueira.

Segundo ele, os representantes se comprometeram a participar de um abaixo-assinado, com coleta de assinaturas das prefeituras da região. O documento será encaminhado à bancada gaúcha pedindo apoio dos deputados ao projeto que será votado na próxima quinta-feira (10), com a proposta de destinar R$ 15 milhões ao HG.

Este valor, segundo Junqueira, será suficiente para terminar a obra de ampliação que está parada desde 2016. Ela possibilitará a criação de 87 leitos de internação e 41 de UTIs adulto, pediátrica e neonatal. Atualmente, são 227 leitos.

De acordo com Junqueira, caso se confirme o déficit de R$ 5 milhões neste ano, este será o maior da história da unidade de saúde, que registra mensalmente cerca de mil internações, 700 cirurgias e 38 mil exames laboratoriais.

— Nos piores momentos, chegamos à cerca de R$ 3 milhões, por isso o número deste ano nos preocupa — afirma o diretor, que aponta o aumento no fluxo de atendimentos como uma das principais causas.

Além disso, ele também cita a falta de reposição e aumento por parte do Governo do Estado, bem como a defasagem de mais de duas décadas na tabela SUS.

Leia mais
Hospital Geral de Caxias reforma pronto-socorro, mas ampliação de capacidade depende de novo prédio
Caxienses devem gastar, em média, R$ 228 em presentes para o Dia das Crianças
Conheça os candidatos que disputam 10 vagas no Conselho Tutelar de Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros