Cadela é baleada na pata durante passeio no campus da UCS em Bento Gonçalves - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Confusão20/10/2019 | 19h50Atualizada em 20/10/2019 | 20h23

Cadela é baleada na pata durante passeio no campus da UCS em Bento Gonçalves

Vigilante atirou supostamente para se defender de possível ataque, o que é negado pelo dono da cachorra

Cadela é baleada na pata durante passeio no campus da UCS em Bento Gonçalves Arquivo pessoal / divulgação/divulgação
Vick, em foto tirada em ocasião antes do incidente, levou tiro na pata esquerda Foto: Arquivo pessoal / divulgação / divulgação
Pioneiro
Pioneiro

Uma cadela da raça labrador levou um tiro na pata esquerda na manhã deste domingo (20) no Campus Universitário da Região dos Vinhedos, da Universidade de Caxias do Sul (UCS), em Bento Gonçalves. Segundo o publicitário Ricardo Aronson, dono da cachorra, o disparo foi efetuado por um vigilante da Gocil, empresa responsável pela segurança no campus. Vick, como é chamada a cadela, recebeu atendimento veterinário e será avaliada novamente nesta segunda-feira. O vigilante foi afastado das funções.

A UCS emitiu nota afirmando repudiar maus-tratos contra animais e que vai tomar todas as providências necessárias.

A confusão começou por volta das 10h30min, segundo Aronson. Ele e a esposa, Ellen Cristina Braz, estavam no campus passeando com Vick. Em dado momento, a cadela entrou numa lagoa para se exercitar.

— É característica dessa raça ser nadadora. Eu jogava uma pedaço de pau e ela ia buscar. Dali a pouco, chegou o segurança. Ele foi agressivo e então pedi para a Vick voltar. Ela veio devagar e foi cheirar o segurança. Nesse momento, ele sacou um revólver e atirou — descreve o publicitário, ressaltando que Vick não rosnou ou demonstrou intenção de atacar o vigilante. 

— No desespero, pegamos ela para conseguir uma carona, um socorro. Liguei para um amigo. Encheu de gente em volta. Nisso, apareceu a Brigada Militar. Daí, fui para a delegacia e minha mulher levou a Vick para o veterinário — conta Aronson.

Em depoimento na polícia, o vigilante disse que seria atacado pela cadela e, por isso, se defendeu, versão rebatida pelo publicitário. 

— A Vick apenas foi cheirar ele e levou o tiro. A bala perfurou a pata. Também é muito comum as pessoas levarem os cães para nadar nessa lagoa. Já vi outros ali. Não é cercada, é aberto — complementa o publicitário.

Segundo Aronson, a cadela será submetida a um exame de raio X e talvez seja necessário vir um ortopedista de Porto Alegre para a realização de um procedimento. 

 CONTRAPONTOS

O que diz a Universidade de Caxias do Sul:

A respeito do episódio ocorrido no Campus Universitário da Região dos Vinhedos, em Bento Gonçalves, na manhã deste domingo (20), que envolveu o ferimento de um animal de estimação por disparo de arma de fogo, a Universidade de Caxias do Sul salienta que repudia com veemência qualquer tipo de maus-tratos praticados contra animais. Esclarece, ainda, que o ato foi praticado por vigilante da empresa Gocil, contratada para a manutenção da segurança das unidades universitárias, incluindo o referido campus. A instituição informa também que vai acompanhar as apurações do caso e tomar as providências que se apresentarem necessárias.

O que diz a empresa Gocil sobre o caso:

A Gocil informa que no dia de hoje, 20 de outubro de 2019, houve um incidente na Universidade Caxias do Sul, na unidade de Bento Gonçalves, envolvendo um cachorro da raça labrador e um vigilante. Segundo informações, que estão sendo apuradas, hoje pela manhã uma pessoa estava brincando com cão, sem coleira, próximo a um lago. O vigilante Gocil estava em ronda quando, segundo ele, o cão veio em sua direção para atacá-lo e o mesmo se defendeu com um disparo, acertando a pata do cachorro. No momento, a operação da Gocil socorreu o cão, que passa bem. A Gocil repudia qualquer tipo de maus-tratos contra animais, está prestando toda assistência ao proprietário e ao animal, além de estar à disposição para qualquer esclarecimento. O vigilante foi afastado da operação e a segurança do local não foi afetada.

Leia também
Adolescente envolvido em acidente com duas mortes em Caxias continua recolhido no Case
"Conforta ele estar bem, mas duas vidas inocentes se foram" , diz pai de sobrevivente de acidente grave em Caxias
"Ele dizia para eu ficar quieta", relata refém de homem que matou jovem em Caxias do Sul


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros